domingo, 22 de agosto de 2010

Ímpios e justos

Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos) (Efésios 2.4,5)


Um grupo de turistas que visitava uma galeria de artes parou diante da famosa pintura do Juízo Final. Um dos guias da galeria explicava os detalhes: “Os ímpios do lado esquerdo do quadro são lançados no inferno… enquanto os justos entram no paraíso…”


“Os justos?! Então não existe esperança para mim”, exclamou um dos turistas, perguntando ao que estava ao lado: “E para você?”


“Eu? Não sou um dos ímpios.”


“Então você é justo?”


“Bem, não exatamente. Quem pode dizer que é cem por cento justo?”


“É, você está certo, pois Deus diz na Bíblia que “não há um justo, nem um sequer” (Romanos 3:10).


Existem apenas duas classes de gente, como se pode ver na pintura. Você não pode se beneficiar da obra de Cristo na cruz e se tornar justo diante de Deus a menos que admita que é ímpio.


Jesus Cristo morreu pelos ímpios (Romanos 5:6).


A conversa continuou durante todo o passeio na galeria. Depois, os dois turistas trocaram os endereços. Deus usou tal conversa para despertar a consciência do homem que não se considerava um ímpio, o qual, após um tempo, telefonou ansioso para o outro: “O que tenho de fazer para ser salvo?”


A resposta foi:


- “Creia no Filho de Deus, que morreu pelos ímpios, ou seja, por todos nós. Ele tomou sobre Si o castigo que nós merecíamos”.


Extraído do Devocional Boa Semente


Graça e Paz