domingo, 12 de setembro de 2010

O Pecado e as suas Conseqüências

As conseqüências na vida da humanidade por conta da natureza pecaminosa são várias, mas dentre elas, eu gostaria de destacar algumas:

- Julgamento – Em 2 Coríntios 5.10 temos: Pois todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más. E também em Romanos 14.10 temos: Portanto, você, por que julga seu irmão? E por que despreza seu irmão? Pois todos compareceremos diante do tribunal de Deus. Ou seja, todos nós vamos comparecer diante do tribunal de Cristo para prestarmos contas dos nossos atos, pois o julgamento que veio sobre Adão, quando este pecou, foi imputado a toda a humanidade.

- Condenação – Em João 12.48 temos: Há um juiz para quem me rejeita e não aceita as minhas palavras; a própria palavra que proferi o condenará no último dia. O pecado traz condenação para o homem, pois quem desobedece a Palavra é julgado pela Palavra.

- Culpa – Em Tiago 2.9,10 temos: Mas se tratarem os outros com favoritismo, estarão cometendo pecado e serão condenados pela Lei como transgressores. Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente. O Pecado traz culpa deixando a pessoa culpada diante de Deus, sendo este o motivo do seu julgamento e condenação.

- Morte – Em Romanos 6.23 temos: Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. E também em Apocalipse 20.14 temos: Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. O Pecado é Morte! O pecado traz a morte física e a morte espiritual para o indivíduo. Nós sabemos que a morte neste sentido é a separação entre nós e Deus, pois morte quer dizer separação.

A Bíblia nos fala de 3 tipos de morte: Física, Espiritual e Eterna.

Sobre a Morte Física, como o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus como um ser imortal. Se não houvesse a queda o homem não morreria, a desobediência a Deus foi o que causou a morte. Em Gênesis 2.17 temos: mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá". A morte não foi imediata, mas deste momento em diante o homem ficou sujeito a morte física, pois a sentença depois da desobediência foi cumprida.

Sobre a Morte Espiritual, entendemos como a separação entre Deus e o Homem. A perda da comunhão com o criador iniciou também na desobediência de Adão, pois quando ele desobedeceu também morreu espiritualmente. Em Efésios 2.1 temos: Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados.

Sobre a Morte Eterna, esta é a conseqüência da morte espiritual, também chamada a “segunda morte” em Apocalipse 20.6: Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos. E para fugirmos desta segunda morte é necessário que reatemos nossa comunhão com Deus, através de nosso Senhor Jesus Cristo, conforme João 11.26: e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso? "

Irmãos, existem pecados que são para a morte assim como existem pecados que não são para a morte.

Em 1 João 5.16,17 temos: Se alguém vir seu irmão cometer pecado que não leva à morte, ore, e Deus lhe dará vida. Refiro-me àqueles cujo pecado não leva à morte. Há pecado que leva à morte; não estou dizendo que se deva orar por este. Toda injustiça é pecado, mas há pecado que não leva à morte.

O Cristão deve interceder por um irmão que peca, desde que o cristão veja o seu irmão cometer o pecado e o pecado não leve à morte. O pecado para a morte pode significar a blasfêmia contra o Espírito Santo, rejeitar Cristo como Salvador, rejeitar a humanidade ou a divindade de Jesus, pois em todos estes casos, a morte é ETERNA.

Irmãos, em uma nova oportunidade falaremos do remédio para o pecado e finalizaremos com a vitória sobre o pecado

A Graça e a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.


Moacir Neto