domingo, 14 de novembro de 2010

Rastros na neve

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim (João 14.6).

E em nenhum outro há salvação (Atos 4.12)

Certa noite, um fazendeiro canadense teve de cruzar uma grande planície completamente coberta de neve. O céu estava escuro, sem estrelas e não havia o menor sinal da estrada, pois a camada de neve era muito grossa. De repente, ele percebeu que se perdera e começou a sentir medo. Então notou alguns rastros recentes deixados por uma carruagem. Cheio de esperança, meteu as esporas nos cavalos e logo alcançou a outra carruagem.

Ao vê-lo, o cocheiro perguntou:

- “Para onde você está indo, amigo?”

– “Estou seguindo você”, foi a resposta do fazendeiro.

- “Mas eu não tenho a menor idéia de onde estamos. Você poderia tomar a liderança e me mostrar o caminho?”

Os dois homens ficaram apavorados quando se deram conta da situação em que estavam.

Se uma rajada de vento não levasse as nuvens embora e as estrelas não aparecessem, ficariam perdidos na imensidão e talvez morreriam congelados. Pouco depois, suspiraram aliviados ao ver a estrela polar, o que lhes permitiu encontrar o caminho para casa.

Nós também não agimos frequentemente como esses dois homens?

Quantas vezes seguimos outras pessoas copiando o que fazem?

Será que é necessário que algo terrível aconteça para percebermos que estamos perdidos, sem respostas, sem direção e a partir daí buscarmos o Deus vivo?

Já paramos para pensar onde nossos caminhos, ou seja, nossas crenças atuais estão nos levando?

Quem quiser saber a resposta é só tirar os olhos das pessoas e das trilhas incertas e procurar pelo Senhor Jesus. Ele é o caminho seguro, Ele é a verdade que jamais nos deixará perdidos, Ele é a vida, que é a “luz dos homens”(João 1.4). Portanto, não há caminho, verdade nem vida fora dEle.

Extraído do Devocional Boa Semente

Por Lidiomar

Graça e Paz