sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Ano Novo: Qual a visão correta do futuro?

Um novo ano se inicia, o futuro se torna presente e uma pergunta vem à minha mente:


Como devo viver estes 365 dias que virão?


Com qual motivação devo planejar, agir e reagir?


Para responder a estas perguntas desejo destacar dois elementos inseparáveis, o realismo e a esperança.

Para muitos, o realismo da vida e das pessoas os leva à desesperança.


A esperança, para outros, é quase sempre irrealista.


"Mas a esperança volta quando penso no seguinte: O amor do Deus Eterno não se acaba, e a sua bondade não tem fim."
Lamentações de Jeremias, capítulo 3, versos 21 e 22. O profeta Jeremias, no texto acima, nos ensina como devemos olhar para o dia de amanhã. Notem como ele é ao mesmo tempo honestamente realista e autenticamente esperançoso!


Ainda que ele escrevesse toda ruína e angústia da situação do seu povo e de Jerusalém, ele também focaliza a sua mente na bondade do Deus Eterno. Sem fechar os olhos para aquilo que estava ruim e errado, ele projeta seu olhar para aquilo que Deus pode fazer e transformar.


Ele baseia sua esperança no Senhor. "Deus é tudo o que tenho; por isso confio nele." Ele reconhece que Deus é bom para com os que o buscam e nele esperam.


Assim devemos olhar o futuro, sabendo que o realismo nos permite fazer uma avaliação honesta daquilo que precisamos entregar e corrigir e também capacita-nos a descansar com confiança e esperança no poder do Deus Eterno.


L. Roberto Silvado


Por Lidiomar


Graça e Paz