quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Perigoso apagão

Você costuma ouvir o conselho secreto de Deus? Jó 15.8

“Você sufoca a piedade e diminui a devoção a Deus”
(Jó 15.4). À luz do contexto, esta acusação de Elifaz ao amigo Jó foi severa, injusta e inoportuna. Mas ela pode ser justa e necessária em outros casos.

Quem não dedica tempo para ouvir a voz de Deus está depreciando a devida devoção a ele.

O cristão não consegue sobreviver sem os exercícios devocionais.

Assim como uma adolescente que não come para não engordar pode morrer de anorexia, também aquele que não satisfaz sua fome de Deus acaba perdendo o interesse por ele.

Elifaz interroga o amigo: “Você costuma ouvir o conselho secreto de Deus?” (Jó 15.8). Aquele que sufoca a piedade diminui a devoção, e não tem como ouvir a voz de Deus.

Deixar de ouvir o conselho de Deus é loucura. Por meio de sua voz, ele consola quando há tristeza, mostra o caminho quando há confusão mental, anima quando há desânimo, acusa quando há pecado, perdoa quando há arrependimento.

Há uma correlação entre a palavra de Elifaz e a parábola do semeador.

No caso da semente lançada entre espinhos, foram “a preocupação desta vida e o engano das riquezas” que sufocaram a semente do evangelho, tornando-a infrutífera (Mt 13.22).

Essas mesmas coisas sufocam também a piedade religiosa.

A correria é tal que não há tempo nem para ouvir a voz de Deus nem para falar com ele. E, por absurdo que pareça, às vezes é a correria eclesiástica que atravanca o exercício da piedade, dando lugar a mero ativismo.

Retirada de Devocionais Para Todas as Estações (Editora Ultimato, 2009)

Por Lidiomar

Graça e Paz