segunda-feira, 28 de março de 2011

A Voz de Deus no Jardim.

“E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim” (Genesis 3.8).

“Diga que não estou!” Esta é uma mentira bastante usada para evitar uma conversa não desejada.

Você já experimentou o desencanto de um relacionamento atingido pela falsidade?

Custa aceitar que alguém de nossas relações agora nos evite e, literalmente, “se esconda”.

No Jardim do Éden, o Criador e as criaturas se encontravam freqüentemente.

Entre Deus e o homem havia uma comunhão perfeita. Nada a esconder. Entretanto, como o texto acima indica esse quadro tão harmonioso se quebrou.

Se Deus não fosse Onisciente não teria tomado conhecimento da desobediência de Adão e Eva ao visitar o jardim para mais um amável encontro na viração do dia. Deus não visitava o jardim simplesmente, na verdade Ele buscava o centro de Seu interesse: “Adão, onde estais?”

Adão se esconde entre as árvores, entre as suas desculpas esfarrapadas e culpa a mulher.

Eva reconhece ter sido enganada, mas aponta outro culpado, a serpente.

Eles desobedeceram a de Deus e logo começam a aparecer as conseqüências do pecado: A culpa leva a esconder-se; o egoísmo as acusações...

E hoje como nós temos nos escondido de Deus?

“Não tive tempo. Cheguei tarde do serviço. Estou muito cansado. Tinha uma festa de aniversário pra ir. Meu time estava jogando a final do campeonato. Recebi visitas. Este é o único momento que tenho para fazer minhas tarefas ou para descansar.” E tantas outras desculpas...

Será que Deus as aceitará?

Nossa culpa deve receber um tratamento definitivo que tornará possível a nossa perfeita comunhão com Cristo.

Precisamos rever nossos valores e nos achegar a Deus.

Como Deus procurou por Adão e Eva, Ele hoje procura por você!

Pense nisso!

Um abraço, carinhoso, do irmão e amigo...

Pr. Silvio Correa Coelho.

Por Lidiomar!!