domingo, 17 de julho de 2011

A Vitória vem do Senhor


“Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas, sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas” (2Corintios 10.4)

Então os filisteus subiram, e acamparam-se contra Judá, e estenderam-se por Leí. E perguntaram-lhes os homens de Judá: Por que subistes contra nós? E eles responderam: Subimos para amarrar a Sansão, para lhe fazer a ele como ele nos fez a nós. 

Então três mil homens de Judá desceram até a fenda da rocha de Etã, e disseram a Sansão: Não sabias tu que os filisteus dominam sobre nós? Por que, pois, nos fizeste isto? [...] Então Sansão lhes disse: Jurai-me que vós mesmos não me acometereis. E eles lhe falaram, dizendo: Não, mas fortemente te amarraremos, e te entregaremos nas mãos deles; porém de maneira nenhuma te mataremos.

E amarraram-no com duas cordas novas e fizeram-no subir da rocha. E, vindo ele a Leí, os filisteus lhe saíram ao encontro, jubilando; porém o Espírito do SENHOR poderosamente se apossou dele, e as cordas que ele tinha nos braços se tornaram como fios de linho que se queimaram no fogo, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos. E achou uma queixada fresca de um jumento, e estendeu a sua mão, e tomou-a, e feriu com ela mil homens. [...] 

Então Deus fendeu uma cavidade que estava na queixada; e saiu dela água, e bebeu; e recobrou o seu espírito e reanimou-se; por isso chamou aquele lugar: A fonte do que clama, que está em Leí até ao dia de hoje. E julgou a Israel, nos dias dos filisteus, vinte anos. (Juízes 15.9-20) 

Israel chegou ao ponto mais baixo. Eles não estavam apenas sofrendo sob a dominação dos filisteus, mas estavam constrangidos com a pessoa que Deus enviara para libertá-los.

Os homens de Judá estavam prontos para amarrar Sansão e livrar-se dele. “Não sabias tu que os filisteus dominam sobre nós?” Isso é o mesmo que dizer: “Nós estamos satisfeitos do jeito que estamos. Por que você teve de nos trazer problemas?”

No entanto, que oportunidade esse momento representou para Sansão!

Ele arrebentou as cordas novas e sozinho obteve uma retumbante vitória.

Como a aguilhada de bois de Sangar (3.31), a queixada de jumento é uma arma desprezível. Ela enfatiza que a vitória vem somente do Senhor.

Sansão teve a experiência de, após a batalha, necessitar da água que Deus dá. Em resposta à oração dele, o Senhor fendeu uma cavidade, que sempre nos remete a Cristo. E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo. (1Co.10.4).

Da mesma maneira, se Lhe pedirmos, Deus nos dará os eternos e inesgotáveis recursos de Sua Palavra que o Espírito Santo usa para satisfazer nossas necessidades.

A vitória sobre o leão tinha providenciado comida a Sansão; depois dessa vitória, Deus lhe dá algo para beber.

A vitória que o Senhor nos dá, quando esperamos Nele, é sempre um tempo de encontrar alívio e fortalecimento para nossa alma e de desfrutar o Seu amor. Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra. (João 4.34).

Extraído Devocional Boa Semente

Por Lidiomar

Graça e Paz