domingo, 9 de outubro de 2011

As palavras mais poderosas da terra


Sem sair de seu pequeno país, no curto período de três anos de seu ministério público, sem deixar qualquer escrito sobre si mesmo ou sobre seu ensino, Jesus Cristo tornou-se o maior comunicador de todos os tempos. 

Nenhum outro teve suas palavras atravessando tantas gerações, sendo estudado em tamanha profundidade, marcando a história da humanidade de maneira tão significativa. 

Em meio a tantas mentiras, enganos e sofismas, Cristo trouxe a verdade para nos libertar (João 8.32). 

Veja algumas características de suas palavras: 

Falava com autoridade e poder 
Lucas 4.36 – “Todos ficaram grandemente admirados e comentavam entre si, dizendo: Que palavra é esta, pois, com autoridade e poder, ordena aos espíritos imundos, e eles saem?” 

Mateus 7.28-29 – “Quando Jesus acabou de proferir estas palavras, estavam as multidões maravilhadas da sua doutrina; porque ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas”. 

Mateus 8.26 – “Perguntou-lhes, então, Jesus: Por que sois tímidos, homens de pequena fé? E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança”. 

Falava com graça e sabedoria 
Lucas 2.47 – “Todos os que o ouviam estavam muito admirados com a sua inteligência e com as respostas que dava” (NTLH). 

Lucas 4. 22 – “Todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que lhe saíam dos lábios, e perguntavam: Não é este o filho de José?” 

João 7.15 – “Então, os judeus se maravilhavam e diziam: Como sabe este letras, sem ter estudado?”

Impactava seus maiores adversários 
João 7.45-46 – “Voltaram, pois, os guardas à presença dos principais sacerdotes e fariseus, e estes lhes perguntaram: Por que não o trouxestes? Responderam eles: Jamais alguém falou como este homem”. 

Era muito persuasivo e convincente 
João 4. 41 – “Muitos outros creram nele, por causa da sua palavra”. 

Tinha palavras de cura e libertação 
Mateus 8.16 – “Chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados; e ele meramente com a palavra expeliu os espíritos e curou todos os que estavam doentes”. 

João 4.50 – “Vai, disse-lhe Jesus; teu filho vive. O homem creu na palavra de Jesus e partiu”. 

Falava das coisas do porvir 
Mateus 26.75 – “Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente”. 

Sabia quando ficar em silêncio 
Mateus 27.14 – “Jesus não respondeu nem uma palavra, vindo com isto a admirar-se grandemente o governador”. 

Conhecia em profundidade seus ouvintes 
Mateus 9.4 – “Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Por que cogitais o mal no vosso coração?” 

Mateus 12.25 – “Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá”. 

Lucas 9.47 – “Mas Jesus, sabendo o que se lhes passava no coração, tomou uma criança, colocou-a junto a si”. Era assertivo e direto

Mateus 3.7 – “Vendo ele, porém, que muitos fariseus e saduceus vinham ao batismo, disse-lhes: Raça de víboras, quem vos induziu a fugir da ira vindoura?” 

Mateus 16.23 – “Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro: Arreda, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens”. 

Falava palavras de vida eterna 
João 5.24 – “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”. 

João 6.68 – “Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna”. 

De tudo isso, o mais importante é que ele era o próprio conteúdo de sua comunicação: a palavra que se fez gente! (João 1.1) Vivia o que falava e falava o que vivia. Como ele mesmo disse, “os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão” (Mateus 24.35). 

Por isso, suas palavras foram e são as mais poderosas da Terra. 

Fonte: IPILON 

Transcrito por Lidiomar 

Graça e Paz