terça-feira, 31 de janeiro de 2012

8 maneiras proveitosas de ler a Bíblia


1. Comece a ler sua Bíblia hoje mesmo. 
A maneira de se fazer algo – é fazendo; e a maneira de se ler a Bíblia – é realmente lendo-a!

Não é meramente querendo, ou desejando, ou decidindo, ou pretendendo, ou pensando sobre isso – assim você só avançará um passo. Você deve de fato ler. Não há um “caminho dourado” para esse assunto, assim como não há para a oração.

Se você não sabe ler, convença alguém a lê-la para você. De uma maneira ou de outra, através dos olhos ou ouvidos – as palavras das Escrituras precisam passar pela sua mente.

2. Leia a Bíblia com um desejo profundo de entendê-la. 
Não pense, nem por um momento, que a grande questão é virar certa quantidade de papel impresso, sem importar se você entende ou não.

Algumas pessoas ignorantes parecem imaginar que se eles avançaram tantos capítulos por dia, sua tarefa está feita, apesar de não terem noção sobre o que foi lido. Só sabem que avançaram o marcador de livros algumas páginas para frente. Isso é transformar a leitura da Bíblia em um mero ritual. Guarde isso na sua mente como um princípio geral: uma Bíblia que não é entendida é uma Bíblia que não faz nada em sua vida!

Diga a você mesmo constantemente enquanto você lê, “De que se trata tudo isso?”. Busque o significado como um homem busca por ouro.

3. Leia a Bíblia com a fé e humildade de uma criança
Abra seu coração à medida que você abre o livro de Deus e diga: “Fala, Senhor, pois teu servo está ouvindo!”. Decida implicitamente acreditar em qualquer coisa que você encontre lá, não importa o quanto seja contrário aos seus próprios desejos e preconceitos.

Decida receber no coração cada afirmação da verdade, quer você goste ou não. Fique atento àquele hábito miserável no qual alguns leitores da Bíblia caem – eles aceitam algumas doutrinas porque gostam delas, e rejeitam outras porque elas os condenam, ou condenam algum parente ou amigo. Dessa forma, a Bíblia é inútil!

Somos juízes sobre o que deve estar na Palavra de Deus? Sabemos melhor do que Deus? Guarde em sua mente: você receberá tudo e crerá em tudo, e aquilo que você não for capaz de entender, você aceitará que é verdade mesmo assim.

Lembre, quando você ora, você está falando com Deus, e Deus o ouve. Mas lembre também, quando você lê as Escrituras, Deus está falando com você, e você não deve “ordenar”, mas ouvir!


4. Leia a Bíblia com um espírito de obediência e autoaplicação
Sente para estudá-la com uma determinação diária de que você viverá por suas regras, descansará em suas afirmações e agirá de acordo com seus mandamentos.

Considere, à medida que navega por cada capítulo. “Como isso afeta meu pensamento e minha conduta diária? O que essa passagem me ensina?”. É um trabalho pobre ler a Bíblia por mera curiosidade e propósitos especulativos para encher sua mente com meras opiniões, porque você não permite que o livro influencie seu coração e sua vida.

A Bíblia que é mais bem lida é aquela que é mais praticada!

5. Leia a Bíblia diariamente
Faça com que a leitura e meditação de algum trecho da Palavra de Deus sejam parte do seu dia a dia. Meios particulares de graça são tão necessários diariamente para nossas almas como alimento e vestimenta são para nossos corpos. O pão de ontem não alimentará o trabalhador hoje; e o pão de hoje não alimentará o trabalhador amanhã. 

Faça como os Israelitas no deserto. Pegue o seu maná fresco a cada manhã. Escolha a parte do dia e os horários. Não atropele sua leitura, apressadamente. Dê a sua Bíblia a melhor e não a pior parte do seu tempo! Mas qualquer que seja o plano que você use, faça da visita ao trono da graça e a Palavra de Deus uma regra da sua vida para todos os dias.

6. Leia toda a Bíblia – e a leia de uma maneira ordenada. 
Temo que haja muitas partes da Palavra que algumas pessoas nunca lêem. Para dizer o mínimo, isso é um hábito muito presunçoso. “Toda a Escritura é útil” (2 Timóteo 3.16). Esse hábito é o causador da falta de uma visão balanceada da verdade, tão comum hoje em dia.

Algumas pessoas lêem a Bíblia como um perpétuo sistema de “mergulhar e pegar”, como aperitivos. Eles parecem desconsiderar a possibilidade de avançar regularmente por todo o Livro.

7. Leia a Bíblia de forma justa e honesta. 
Decida considerar tudo em seu significado claro, óbvio, e considere com muita suspeita todas as interpretações forçadas. Como uma regra geral, o que um verso da Bíblia parece significar – é o que ele significa!


Uma regra bastante valiosa é: “A maneira correta de se interpretar a Escritura é considerá-la como a encontramos, sem nenhuma tentativa de forçá-la a um sistema teológico particular.”

8. Leia a Bíblia com Cristo continuamente em perspectiva. 
O grande e primário objeto de toda a Escritura é testificar sobre Jesus! As cerimônias do Antigo Testamento são sombras de Cristo. Os juízes do Antigo Testamento são tipos de Cristo. As profecias do Antigo Testamento estão cheias dos sofrimentos de Cristo e de Sua Glória ainda porvir. A primeira e a segunda vinda, a humilhação do Senhor e Seu reino glorioso, Sua cruz e sua coroa brilham intensamente em toda a Bíblia. Segure-se firme nisso, e você lerá a Bíblia corretamente.

Eu poderia facilmente adicionar mais dicas, se mais espaço fosse permitido. Apesar de poucas e curtas, você perceberá que elas são mais proveitosas quando postas em prática.

J.C. Ryle - Traduzido por Alex Daher – Ipródigo

Transcrito por Litrazini

Graça e Paz



segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Como Superar a Depressão


A depressão se parece com uma sensação de desapontamento. Parece uma sombra, uma nuvem densa em cima da sua cabeça. Você se levanta cansado e tudo o que faz exige bastante esforço Tudo fica mais difícil.

Você quase não sai, não aceita convites, prefere isolar-se cada vez mais. Você tenta não entregar-se, procura combater esse gigante, mas volta a sentir um desânimo que suga toda a energia restante. Parece que uma escuridão o cerca por todos os lados e você começa a descer ao poço sem fundo da depressão.

A depressão nos ronda muito mais do que imaginamos. Especialmente nas cidades grandes. A selva de concreto se tornou tão cruel conosco, não só pelas ofensas, mas também por nos ignorar e depois nos agredir com o espectro do medo.

A depressão pode estar ligada a alguma perda que tivemos. De um parente, a perda do namorado, da auto estima, a perda de um emprego ou o medo de perdê-lo. Também pode estar ligada a uma reação de desapontamento, uma frustração grave e dolorida. Geralmente são ferimentos emocionais.

A chave para a depressão esta em nossa reação a ela, nossa atitude para com essas coisas ruins que cruzam nosso caminho. A depressão se desenvolve no cérebro. Se quisermos atacar de frente a depressão, temos que eliminar hábitos errados de pensar. Isso não é fácil, mas através da graça de Deus se torna possível. 

Foi exatamente isso que aconteceu com o apóstolo Paulo quando escreveu a carta aos Filipenses. Estava preso dentro de um calabouço romano, escuro e úmido. Com certeza era uma forte razão para um grande desapontamento e tristeza. 

O ativo e incansável batalhador do Evangelho estava agora confinado entre paredes geladas de pedra. Dali escreve uma carta de ânimo aos filhos na fé. Filipenses começa e termina invocando a graça divina sobre todos eles.

Paulo não deixou seus pensamentos afundarem na escuridão das circunstâncias. Não permitiu que a ansiedade, o ressentimento e a raiva o dominassem. Paulo colocou sua situação depressiva nas mãos de Deus. Ele apontou seu problema na direção do Céu e quando fez isso, começou a ver a luz iluminando a masmorra fria e insalubre.

Ele viu que a graça de Deus podia fazer coisas positivas por ele. Que era capaz de reverter os seus problemas, magoas e tristezas. E ainda conseguiu escrever estas palavras, que estão registradas em sua carta aos Filipenses: "As coisas que me aconteceram contribuíram para o progresso do Evangelho". Filipenses 1:12. "Dou graças ao meu Deus quando me lembro de vocês." Filipenses 1:3 "Regozijai-vos sempre no Senhor. Outra vez digo, regozijai-vos." Fil. 4:4 "Posso todas as coisas naquele que me fortalece." Filipenses 4:13 "Esquecendo-me das coisas que para traz ficam, prossigo para o alvo." Filipenses 3:13 e 14.

Na cela solitária poderia relembrar o passado e abominar o presente, mas resolveu acreditar no futuro.


Decidiu ser alegre e agradecer. Reverteu todo o quadro da depressão e mergulhou nas promessas divinas a ponto sentir-se feliz mesmo ali onde estava. Conseguiu desfocar o problema pungente, para enaltecer as vitórias do Evangelho: "Com isto me regozijo, disse ele, sim, sempre me regozijarei." Filipenses 1:18 

Como então podemos superar a depressão?

Além de procurar um médico, porque depressão é doença, a fé é um elemento fundamental no processo da cura da depressão e muitas vezes o fator decisivo. É preciso confiar em Deus e pensar positivamente.

Com a confiança em Deus, podemos superar todos os seus problemas. Inclusive a depressão.

Deixe suas preocupações e fardos aos cuidados do Salvador Jesus, que disse: "Venham a Mim todos os cansados e oprimidos e Eu os aliviarei." Mateus 11:28

Se crermos em Jesus, o milagre da cura e da restauração será uma realidade na nossa vida.

Autoria:  Grupo Evangélico Fé Para o Brasil

Adaptado por Litrazini

Graça e Paz


domingo, 29 de janeiro de 2012

Sofrimentos Espirituais


Nem toda a dor é destrutiva. Há um sentido no qual a dor age como um sistema de alerta, advertindo-nos de que se faz necessária uma assistência médica. Isso também se aplica ao plano espiritual.

Há vezes em que nos agoniamos por causa de pecados inconfessos em nossas vidas. Nossa culpa explode nos relacionamentos tensos, hábitos nervosos, noites insones.

Nossas consciências ficam muito pesadas, até buscarmos a cura com o Grande Médico. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e para nos purificar de toda a injustiça." (João 1:9)

A luta contra o pecado pode produzir uma forma de sofrimento.

A Bíblia se refere a isso como uma batalha. Porém, não entramos indefesos na batalha. Deus nos equipa com a Sua "armadura completa" (Efésios 6:13).

Jesus pode nos libertar do poder de Satanás e do pecado. Não somos obrigados a ceder às nossas tentações. Mas Deus espera que lutemos.

Deus não promete livrar-nos da batalha, mas sim livrar-nos pela batalha.

Quando nos tornamos cristãos, ganhamos um amigo, o Senhor Jesus Cristo. Mas também ganhamos um inimigo – Satanás.

Satanás tenta desviar-nos da trilha do progresso espiritual. E busca destruir aquilo que nos auxilia.

Primeiro, Satanás não é onipotente. Não é um equivalente de Deus. Ele é um anjo caído, não um deus caído.

Segundo, nada pode surgir em nossas vidas sem o conhecimento e a permissão de Deus. Na verdade, Satanás está sob a autoridade de Deus. Ele teve que receber a permissão de Deus para testar Jó.

Terceiro, Deus pode extrair o bem das provações e aflições que Satanás tenta colocar no caminho dos cristãos.

O Evangelho registra um episódio na vida de Jesus, no qual Ele estava no meio de uma doutrinação na sinagoga. Inesperadamente, um homem possuído pelo demônio se pôs de pé e começou a berrar. Era Satanás tentando perturbar a sessão, pois não queria que o auditório aprendesse sobre o reino de Deus e as verdades da vida eterna. Imediatamente, Jesus expulsou o demônio, demonstrando, assim, a Sua completa autoridade sobre o mundo espiritual.

O auditório, que já estava impressionado com a Sua doutrinação, estava agora duplamente impressionado com Seu poder (Marcos 1:21-27). O que Satanás tentou fazer para prejudicar Jesus, na verdade, o auxiliou.

Satanás deve ser a personalidade mais frustrada do universo! O seu exército de demônios é obrigado a obedecer a Jesus, e qualquer coisa que o demônio faça para deixar desanimado um cristão Deus pode utilizar para o beneficio do cristão.

Às vezes, Ele permite que soframos para podermos crescer espiritualmente.

Na maioria das vezes, o sofrimento não pode ser exata ou totalmente entendido, exceto em retrospecto.

Só quando o tempo tiver cessado e a eternidade começado, Jó compreenderá por que Deus permitiu que ele fosse testado como foi. Só então o papel desafiador e confortador que ele desempenhou ao longo dos séculos, em inúmeros milhares de vidas, será inteiramente conhecido.

Extraído do livro a  segunda  vinda  de  Cristo de autoria de Billy  Graham

Por Litrazini

Graça e Paz



sábado, 28 de janeiro de 2012

Devo Acreditar na Doutrina de Minha Igreja?


SIM, se estiver conforme a Bíblia. Não meditar na Palavra para tirar suas próprias conclusões é um grande erro (Sl 1). Por este motivo, há muitos cegos guiando uma multidão de cegos.

O melhor mesmo é seguir o exemplo dos bereanos. Eles examinavam nas Escrituras se o que Paulo e Silas ensinavam estava de acordo (Atos 17.10-11). Até mesmo estas minhas palavras devem ser examinadas e estudadas.

O importante é que o próprio crente tenha convicções próprias. Mas cuidado: não seja precipitado nos julgamentos. 

Quer dizer que devo examinar cada palavra do pastor?

Você deverá ter conhecimento da doutrina de sua igreja; o que ela prega sobre Pecado, Salvação, Trindade, Divindade de Cristo, Últimas Coisas, etc. O novo convertido poderá passar um tempo comendo pela mão dos outros, mas não todo o tempo. Depois deverá ganhar asas e voar para a liberdade de estudar a Bíblia e entendê-la. A rápida comunicação da internet tem facilitado o estudo bíblico, mas está muito longe de alcançar a maioria da população.

Mas como fazer, se sou novo convertido?

Não resta dúvida de que nessa situação você facilmente poderá ser manipulado para receber como verdadeira qualquer doutrina. E depois de alguns meses de contínuo discipulado, você terá poucas chances de discordar daquilo que aprendeu. Se as coisas não mudarem, são grandes as probabilidades de você virar um fanático.

O melhor é ser um persistente pesquisador. Ler e meditar com o auxílio de um bom livro de comentários bíblicos é uma boa opção. Não dispense a ajuda do Espírito Santo. Não é muito difícil detectar certas anomalias. Mas há certos desvios doutrinários que são sutilmente introduzidos, difíceis de serem detectados.

Há muitas coisas estranhas rolando por aí. É preciso muito cuidado porque estamos lidando com a nossa própria salvação. Os pequenos desvios doutrinários podem ser a ponta de um grande iceberg, pois onde entra um boi, entra uma boiada. 

Mas, se sou abençoado na igreja que estou?

Se você é realmente filho de Deus (Jo 1.12), você será abençoado ainda que more num deserto.

Quer dizer que não preciso freqüentar qualquer igreja?

Havendo condições, seja membro de uma igreja (Hb 10.25). Na igreja você ouve a Palavra, e a sua fé aumenta (Rm 10.17).

Na igreja, você participa dos sacramentos do batismo e da ceia do Senhor. Todavia, a sua salvação não é garantida porque você é membro dessa ou daquela igreja. É pela graça, mediante a fé em Cristo Jesus (Jo 3.18; Rm 10.9; Ef 2.8-9). 

Quais os desvios mais facilmente identificados?

Uma das características das seitas é negar a divindade de Jesus. Mas há desvios dignos de nossa atenção. Se o pastor de sua igreja passa quarenta minutos falando sobre dízimos e ofertas, e nos quinze minutos da pregação continua batendo na mesma tecla, então você está diante de um fato estranho ao Cristianismo. Bolsa de Valores, empresas comerciais, bancos, casas de câmbio e Casa da Moeda são locais em que se fala muito em dinheiro, porque o dinheiro é o objeto de suas atividades; exemplo também dos agiotas. 

O lucro é a meta. Não é (não deve ser) o caso das igrejas, lugar de transformação de pessoas para terem uma nova vida em Cristo. 


E se eu não concordar com a doutrina da igreja, que farei?

Martinho Lutero, da ordem dos eremitas agostinianos, intentava propor mudanças na sua igreja. Não conseguindo, afastou-se e fez um protesto público.

Quando os desvios são pequenos, entendo ser possível a um simples membro propor mudanças. 

Autor: Pr. Airton evangelista da Costa

Por Litrazini

Graça e Paz


sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Os Filhos de Deus


Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele. 1João 3:1

Falar sobre a filiação do cristão é não deixar de esquecer que antes que fossemos cristãos éramos criaturas carentes de salvação, de perdão e de reconciliação. Temos motivos de sobra para celebrar as grandes bênçãos de Deus.

Atentaremos para este tema em particular á quatro perguntas.

COMO TEMOS CERTEZA QUE SOMOS FILHOS DE DEUS?

Nossa única fonte de consulta fidedigna de testemunho acerca a resposta desta pergunta, é a Palavra de Deus.

1.1 O testemunho da Palavra nos dá segurança.

O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Rm.8:16

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Jo.1:12

Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. Gl.3:26

QUAIS OS MEIOS QUE DEUS USA PARA GERAR FILHOS?
 
2.1 Através da Palavra. (Rm.10:17; IPe.1:3 e 23; Tg.1:18)

2.2 Através do Espírito Santo. (Gl.4:6)

2.3 Através da Aceitação ao Filho de Deus: Jesus. (Jo.3:16; IJo.1:12)

2.4 Através do novo nascimento. (Jo.3:3,7)

2.5 Através do Sangue. (IPe.1:18)

COMO É AGORA A VIDA DO FILHO DE DEUS?

A Bíblia é clara “nova criatura é”
3.1 – Uma vida de obediência ao Pai.
3.2 – Uma vida de obediência ao Filho.
3.3 – Uma vida de obediência ao Espírito Santo.
3.4 – Uma vida de obediência a Palavra.
3.5 – Uma vida de obediência á disciplina
3.6 – Uma vida nova.
3.7 – Uma vida eterna.

AGORA SOMOS:

AMADOS - Não escrevo estas coisas para vos envergonhar; mas admoesto-vos como meus filhos amados.  (ICo.4:14)

ADOTADOS - Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.  (Gl.4:5)

DISCIPLINADOS - Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? (Hb.12:7)

DA LUZ - Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas.  (ITs. 5:5)

COMO SERÁ Á VIDA FUTURA DO FILHO DE DEUS?
4.1-Arrebatamento (ITs.4:17)
4.2-Ressurreição (Dn.12:2; Jo.6:39-40)
4.3-Transformação (ICo.15:51-52)
4.4-Glorificação (IJo.3:1-3; Mt.22:30)
4.5-Bodas do Cordeiro (Ap.19:9)
4.6-Morada no céu (2Co.5:1; Jo.14:1-3)

Ser filho de Deus é uma dádiva que Deus concede á todas as criaturas que se arrependem dos seus pecados e confessam a Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

Permaneça e persevere nesta benção até o fim em nome de Jesus

Fonte: AD Perus

Por Litrazini

Graça e Paz


quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Meu Deus nunca me desamparará


Cerca da hora nona, bradou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactani; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Mt.27:46 

Vez ou outra nos sentimos só. Parece que nosso dia; nosso mês, nosso ano, nossa história irá terminar assim: Eu só. O que deve ter sido aquela sexta-feira para o Filho de Deus? 

Recordemos as suas 7 ultimas palavras na Cruz. 

1. Pai perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem 

2. Hoje estarás comigo no paraíso 

3. Mulher eis ai o teu filho, Eis ai a tua mãe, ele cuidará de ti 

4. Eli, Eli, lema sabactani. 

5. Tenho sede 

6. Esta consumado 

7. Pai nas tuas mãos entrego o meu espírito 

Penso que das coisas mais difíceis, de Jesus ter dito foi esta: Eli, Eli, lemá sabactâni 

Jesus nunca havia provado antes o pleno abandono se seu Deus. Isto o leva a dar o primeiro grito na cruz. 

Pergunto? Estava Jesus na cruz sendo realmente abandonado pelo Pai?

Ele disse isto como homem e não como Deus 

Ele disse isto porque; é o que os homens sentem quando estão em momentos de solidão 

Ele disse isto porque; é aonde o Diabo tentará trabalhar para fazer o homem desacreditar da companhia de Deus. 

Ele disse isto para nos ensinar uma lição: MEU DEUS NUNCA ME DESAMPARARÁ!

Pois o Senhor ama a justiça e não desampara os seus santos. Eles serão preservados para sempre (Salmo 37.8) 

1. PORQUE DEUS NÃO DESAMPARA OS SEUS SANTOS? 

Porque tem um compromisso com quem tem compromisso com Ele. JESUS DISSE: ELI, ELI, DEUS MEU DEUS MEU

2. QUEM É O DEUS MEU? 

2.1 DEUS DE SEM Gênesis 9:26 

2.2 DEUS DE ISRAEL Juízes 5:3 

2.3 DEUS DE ELIAS 2 Reis 2:14 

2.4 DEUS DE DAVI 2 Reis 20:5 

2.5 DEUS DE ABRAÃO, DE ISAQUE e DE JACÓ Êxodo 3:6 

2.6 DEUS DE SADRAQUE; MESAQUE e ABEDE-NEGO Daniel 3:28 

2.7 DEUS DE DANIEL Daniel 6:26


2.8 DEUS DE JESUS E VOSSO TAMBÉM João 20:17

Conclusão: DEUS NUNCA TE ABANDONOU SANTA(o) ELE ESTÁ CUIDANDO DE VOCÊ COM MUITO CARINHO… 

HEI SATANÁS!! DEUS NÃO ABANDONOU JESUS, E TAMBÉM NÃO ABANDORARÁ ESTA VIDA! 

Autor: Pb. Fernando Cardoso 

Por Litrazini 

Graça e Paz 



quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

VOCÊ ESTÁ PREPARADO?


Você tem o direito de dar ou não atenção a esta pergunta. A vida agitada e apressada que o homem leva, não o permite PARAR PARA PENSAR SERIAMENTE na resposta que exige a pergunta cima... Mas, preparado para que?

A Bíblia diz: “PREPARA-TE... PARA TE ENCONTRARES COM O TEU DEUS!” (Amós 4:12).

Naturalmente, todo homem tem um encontro marcado com Deus, quer queira ou não! E mesmo levando uma vida agitada e apressada, normalmente o homem se prepara para tudo: desde o nascimento até a sua possível aposentadoria!

Há o preparo para o casamento; há o preparo para se construir casa; há o preparo para viagem; há o preparo simples e rotineiro como o da criança que é preparada para ir à escola. Portanto, o homem quer consciente ou não, está se preparando neste ou naquele sentido.

O homem se prepara... mas se esquece da advertência séria e urgente da Bíblia:

“PREPARA-TE ... PARA TE ENCONTRARES COM O TEU  DEUS!” (Amós 4:12 b).“PORQUE TU ÉS PÓ E AO PÓ TORNARÁS” (Genesis 3:19b)

Por causa da dureza do pecado na sua vida, você prefere ser INDIFERENTE a tudo isto ou há de tomar uma DECISÃO?

Muitos dizem: “Isto é assunto para mais tarde”... “Não posso pensar nisto agora”... “Sou muito novo”, etc. Lembre-se que quando a morte vier, não mandará recado, aviso, telegrama, para um possível preparo!
 
A qualquer momento você poderá ser surpreendido pela presença traiçoeira da morte. Você mesmo pode confirmar que a “Cristandade” de uma maneira geral está realizando muito ofício religioso na “intenção da alma” de alguém que morreu, desejando que a alma fique “em um bom lugar”...

Ora, o momento para o homem se preparar é AQUI e AGORA, e não depois da morte!

A Bíblia diz: “EIS AQUI AGORA O TEMPO ACEITÁVEL, EIS AQUI AGORA O DIA DA SALVAÇÃO” (II Coríntios 6:2).

E mais: “HOJE, SE OUVIR A SUA VOZ, NÃO ENDUREÇA O SEU CORAÇÃO” (Hebreus 4:7).
    
Não se engane: SUA DECISÃO HOJE, determina o destino eterno da sua alma.

Então, não se trata de “Deus o colocar em um bom lugar” e sim em você aceitar a Jesus Cristo AGORA, como seu Salvador Pessoal, recebendo dEle uma vida nova, diferente, vida de vitória e vida de segurança eterna!

A Bíblia diz: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.  (João 3:16).

Você é motivado a dizer: “Eu já creio em Deus”. “Não desejo mal a ninguém”. “Faço caridade”. “Já tenho religião”.

Meu amigo, religião não salva ninguém; obras não salvam ninguém, senão Jesus não morreria na cruz!
  
A Bíblia diz: ‘SEM DERRAMAMENTO DE SANGUE NÃO HÁ PERDÃO DOS PECADOS” (Hebr 9:22), e que o homem é salvo, não pelas obras, MAS PELA FÉ EM JESUS CRISTO.  (Efésios 2:8-9).


Você pode se preparar para se encontrar com Deus. Reconheça que é pecador e que só Jesus Cristo pode lhe salvar. Peça para Ele perdoar os seus pecado

- Faça isto AGORA mesmo. “Amanhã, pode ser muito tarde!”

E Jesus garante a sua decisão dizendo: “AQUELE QUE VEM A MIM, DE MODO NENHUM LANÇAREI FORA”  (João 6:37).

Transcrito por Litrazini (AD)

Graça e Paz



terça-feira, 24 de janeiro de 2012

QUALQUER UM PODE ENTENDER A BÍBLIA CLARAMENTE


Um rapaz de dezessete anos foi a um culto, certo dia, a conselho de um vendedor de sapatos, que o havia levado a Cristo, e lhe dissera da necessidade de conhecer melhor o Salvador que acabava de aceitar.

Após o período de louvor, o pregador disse: "Abramos a Bíblia agora em Segundo Timóteo 5:12."

O jovem convertido abriu na primeira página da Bíblia que seu amigo lhe dera, e começou a folheá-la por Gênesis, Êxodo, Deuteronômio e Josué, e vários outros livros, sem encontrar Timóteo.

Voltou ao índice, e observou que 2 Timóteo encontrava-se na página 325. Quando abriu nesse número encontrou o livro de Josué.

Olhou novamente no índice, e percebeu que a Bíblia tinha duas grandes divisões, e que Timóteo achava-se na segunda.

Quando afinal encontrou o texto, o pastor já havia terminado o sermão.

Desnecessário é dizer que ele estava envergonhado e um pouco confuso.

Será que você já se sentiu assim?

Não fique desanimado. A maioria dos crentes novos começa desse modo. Apesar daquele início tão pouco auspicioso, aquele jovem sentiu um grande desejo de conhecer melhor a Bíblia. Anos depois, ele se tornou um famoso pregador, que levou a Cristo um milhão de pessoas. No fim de sua vida, fundou um instituto bíblico que ainda hoje prepara cerca de 1200 jovens todos os anos, na Palavra de Deus.


O nome dele era Dwight L. Moody. Poucos homens igualaram a contribuição de Moody para a cristandade. Mas ele próprio nunca teria realizado o que realizou se não houvesse se disposto a estudar a Palavra de Deus.

Embora não saibamos que método ele utilizou para estudar a Bíblia, sabemos que não recebeu um treinamento em escola bíblica; a maior parte de seus conhecimentos ele adquiriu por si mesmo.

Nosso sucesso ou fracasso na vida cristã depende da quantidade de conhecimento bíblico que armazenamos em nossa mente, com regularidade, e de nossa obediência às suas verdades.

É certo que uma pessoa pode ir para o céu sabendo pouco mais que João 3:16, ou Romanos 10:9, 10, pois esse maravilhoso dom de Deus, que é a salvação, é tão gratuito, que tudo que precisamos fazer é recebê-lo pela fé (Jo 1:12).

Mas se desejarmos ser crentes felizes e vitoriosos, teremos que nos alimentar regularmente da Palavra de Deus, e isso requer aplicação de nossa parte. Quanto mais nos dedicarmos a isso, tanto mais rápido e melhor cresceremos na vida espiritual. E descobriremos depois que vale muito a pena o preço que temos que pagar.

Jesus enunciou a fórmula do sucesso pessoal, quando afirmou: "Ora, se sabeis estas cousas, bem-aventurados sois se as praticardes" (Jo 13:17). 

A felicidade, portanto, resulta de se conhecer a vontade de Deus revelada na Bíblia, e obedecê-la.

O problema de muitos crentes é que não se aplicam ao estudo dos princípios bíblicos, e por isso não sabem o que Deus espera deles.

Não é de se admirar que não recebam todas as bênçãos da vida cristã.

Extraído do Livro COMO  ESTUDAR  A  BÍBLIA  SOZINHO de autoria de Tim LaHaye

Por Litrazini

Graça e Paz




segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

VOCÊ DECIDE


Para ter comunhão com Deus, andar com Jesus, ser cheio do Espírito Santo, você é quem decide se quer, se vai ser ou não. Deus já fez a parte dele enviando Jesus Cristo, que fez a obra por nós e nos enviou o Espírito Santo.

Tudo isto e muito mais ele fez para que pudéssemos ser livres, termos vida, comunhão, prosperidade e Vida eterna. Mas ninguém é obrigado a aceitá-lo, ou crer, é só quem quer, pois Ele nos deu o livre arbítrio, ou seja, poder de escolha, é só para quem quer.

Só que não é tão simples assim, “eu quero e pronto”. Tem que estar decidido, posicionado, convicto do que quer.

Hoje, encontramos nas Igrejas muitas pessoas que não se decidiram. Frequentam às reuniões, mas também as baladas; dão glória a Deus, gritam aleluia, mas também falam palavrões; Se dizem estar vestidos como o crente deve se vestir, mas espiritualmente falando estão nus diante de Deus. Resumindo tudo isto, estão servindo a dois senhores e isto é impossível.

Elias, confrontando os profetas de Baal, lhes disse: “Escolham a quem vocês vão servir, se ao Senhor, servi ao Senhor, se a Baal, servi a Baal”. Era tudo ou nada.

Deus, através de Moisés, diz em Deuteronômio 30:15 desta forma: “Vê, hoje te proponho a vida e o bem. A morte e o mal”. Significa que você escolhe, você decide, você é quem sabe.

E o Senhor Jesus disse, em Mateus, que não dá para viver na Igreja e no salão da balada, viver na luz e nas trevas.

Na Igreja abraça e em sua casa empurra; na Igreja é adorador, em casa ou em outro lugar se cala; ser ministro da Palavra, ministro de música só na Igreja, mas fora do púlpito cessa o sacrifício; não dá para tomar a Santa Ceia e depois café com o diabo.

É impossível servir a dois senhores. Como é que vamos entrar no céu sem ter comunhão, conhecer e ser amigo do Dono dele?

Você decide onde é que você vai viver depois da morte.

Porque este mandamento, que hoje te ordeno, não te é encoberto, e tampouco está longe de ti.
Não está nos céus, para dizeres: Quem subirá por nós aos céus, que no-lo traga, e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos?


Nem tampouco está além do mar, para dizeres: Quem passará por nós além do mar, para que no-lo traga, e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos?


Porque esta palavra está mui perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires. Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal; Porquanto te ordeno hoje que ames ao SENHOR teu Deus, que andes nos seus caminhos, e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas, e te multipliques, e o SENHOR teu Deus te abençoe na terra a qual entras a possuir.


Porém se o teu coração se desviar, e não quiseres dar ouvidos, e fores seduzido para te inclinares a outros deuses, e os servires, Então eu vos declaro hoje que, certamente, perecereis; não prolongareis os dias na terra a que vais, passando o Jordão, para que, entrando nela, a possuas; Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, Amando ao SENHOR teu Deus, dando ouvidos à sua voz, e achegando-te a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias; para que fiques na terra que o SENHOR jurou a teus pais, a Abraão, a Isaque, e a Jacó, que lhes havia de dar. Deuteronômio 30:11-20

Transcrito por Litrazini (AD)

Graça e Paz


domingo, 22 de janeiro de 2012

Oração é Devoção


Deus disse a Moisés o seguinte: De lá  buscarás ao Senhor teu Deus, e o acharás, quando a buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.” ( Dt 4. 29. ).

O homem foi criado com o impulso de buscar comunhão com Deus. Existe nele um vazio que não pode ser preenchido com nada, a não ser uma genuína comunhão com Deus. Por mais que ele adquira coisas, elas nunca poderão tomar o lugar dessa comunhão que preenche a própria essência do ser – dando-lhe um objetivo para a vida e alimentando sua alma.

Deus criou Adão e instilou nele o fôlego da vida. Ele foi um ser físico, antes de ser espiritual. Essa dimensão espiritual lhe deu a capacidade de manter comunhão e intercambio com Deus, no meio do jardim, na viração do dia. Ao pecar, o homem perdeu essa possibilidade.

Mas Deus ainda desejava manter comunhão com ele, e então tomou a iniciativa em Abrão. Este veio a ser o pai ( Abraão ) de todos os fiéis que iriam ter a oportunidade de manter comunhão com Deus.

Mais tarde, Deus manifestou sua presença física na terra, através do Tabernáculo de Moisés. Contudo, com poucas exceções, só o sumo sacerdote podia entrar na terceira divisão do Tabernáculo, que era chamado o Santo dos Santos.

No reinado de Davi, assim que ele foi aclamado rei de Israel, a primeira coisa que fez foi mandar trazer para o local do culto de Israel a Arca da Aliança, que era símbolo da presença de Deus. Entretanto, ao invés de recoloca-la no tabernáculo ele deveria, por ordem de Deus, erigir uma casa própria em Sião, onde Davi morava. “Pois o Senhor escolheu a Sião, preferiu-a por sua morada.” ( Sl 132. 13.).

Em Sião, Deus teria um contato direto com Israel, e manteria comunhão com seu povo.

Todavia, a adoração que o povo prestava a Deus voltou a assumir um estilo ritualístico. E Deus mais uma vez tomou a iniciativa de restaurar a comunhão com o homem, vindo ao mundo na pessoa de Jesus Cristo.

Hoje, na era da Igreja, Deus nos deu o Espírito Santo para que pudéssemos manter comunhão com o Pai e o Filho. Jesus disse: “Ele me glorificará porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso é que vos disse que há de receber do que é meu,e vo-lo há de anunciar. ”( Jo 16. 14,15.).


E depois Ele diz mais: E aquele que me ama, será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.( Jo 14. 21.). E no versículo 23 Ele diz: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viveremos para ele e faremos nele morada.”

A oração – petição é muito importante para obtermos as coisas de que precisamos, mas orar não é apenas pedir, é mais que isso. Jesus desse: Buscai e achareis! ”

Deus não é um mero depósito de bens de onde retiramos tudo de que precisamos, por mais nobre que seja nossa motivação. Ele é um ser vivo, que deseja manter comunhão conosco. Mas vem a hora, e já chegou, quando os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.”(Jo 4. 23.).

O apóstolo Paulo levou uma vida de oração e comunhão com Cristo. Ele dá o seguinte testemunho à igreja de Filipos: Mas o que para mim era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Jesus Cristo meu Senhor: Por amor do qual, perdi todas as cousas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo.”( Fp 3. 7,8.).

Como é que Paulo pode ganhar a Cristo? Sabemos que a salvação é um dom de Deus, pela graça, mediante a fé. O que Paulo está dizendo nesse texto não é que faz isso para ganhar a salvação, mas ele se referir a uma profunda comunhão com Cristo. 

Esse nível de comunhão não se consegue por acaso: Tem que ser buscado, e por isso exige esforço de nossa parte. O que Paulo recebeu com esse tipo de oração? Ele responde a essa pergunta no verso 10: Para o conhecer e o poder da sua ressurreição e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com Ele na sua morte.” E depois: Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (v. 14).

E no versículo 15, ele apresenta um desafio a todos nós: Todos, pois, que somos perfeitos ( maduros), tenhamos este sentimento...” Neste último versículo, o apóstolo revela que o sinal de que uma pessoa atingiu  maturidade espiritual é o desejo de chegar a um nível espiritual no qual tenha uma comunhão íntima com Cristo.

Deus é amor. O amor precisa ser extravasado através da comunhão. Assim sendo, a própria natureza de Deus exige uma coisa que nós temos o privilégio de dar a ele – comunhão.

Extraído do Livro: Oração, A chave do avivamento – Autor: Paul Y. Cho

Adaptado Por Litrazini

Graça e Paz