segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

O dom de enganar o povo


Satanás, como lhe é bem corriqueiro, tem o hábito de distorcer a Sagrada Escritura com o intuito de enganar o povo, para que o mesmo lhe cumpra os propósitos egoístas e orgulhosos.

Pois bem, é preciso tomar bastante cuidado com alterações e modificações, pois no texto de Jó encontramos que no momento em que satanás agiu contra Jó, o fez dando a impressão que era Deus agindo, pois o servo de Jó ao lhe trazer a notícia diz que “Fogo de Deus caiu do céu, e queimou as ovelhas e os servos, e os consumiu, e só eu escapei para trazer-te a nova” (Jo 1:16).


No momento em que Satanás tenta Jesus Cristo no deserto também usa a Palavra, e no Éden, ao conversar com Eva, ele utilizou a mesma tática.

Ao atentarmos para esses detalhes, perceberemos que o Inimigo tem o hábito de usar a Escritura de forma distorcida, e gosta de agir imitando Deus, para que o povo culpe a Deus sempre e sempre.

Com isso podemos entender que o propósito de Deus é abençoar o povo e o de satanás é enganar, escravizar e destruir, e as armas que ele usa para isso são: a Escritura distorcida e sinais visuais enganadores.

Esteja sempre atento para supostos sinais que surgem, pois pode ser que os mesmos não sejam de Deus, e observe com bastante atenção tudo aquilo que lhe é ensinado, pois podes estar recebendo um ensino falso.

Os grandes enganadores são sempre carismáticos, simpáticos e têm o hábito de lhes fazer favores para lhes deixar devedores. Essa dívida pode lhe custar um preço bastante alto no futuro. Talvez, alto demais.

Observe que muitas vezes, as descrições do maligno na Bíblia vêm acompanhadas de uma ação que fez com que o povo lhe admirasse e se tornasse escravo de seus feitos.

Em Apocalipse ele é apresentado como aquele que traz a solução dos problemas do mundo, e em Tessalonissenses ele é descrito com aquele que trará uma suposta paz e uma falsa segurança para a sociedade.

Vivemos dias nos quais o mistério da iniqüidade já opera, ou seja, o espírito do anti-cristo já está presente. Observe bem o espírito, e não o próprio anti-cristo.

O sentimento do pecado com suas artimanhas, armadilhas e estratégias já está presente, e muitos são aqueles que tem copiado o modo de agir do inimigo, tornando o povo escravo de seus favores e benefícios.

Por último, atente para a observação bíblica sobre o verdadeiro amor: “Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita” (Mt 6:3). 

Portanto, aquele que ajuda verdadeiramente de uma forma bíblica não cobra o favor de volta. Na verdade, ajuda sem interesse, e não cobra de volta. Diferentemente de Satanás.

“A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros”(Rm 13:8)

Autor: Robson T. Fernandes

Por Litrazini

Graça e Paz