domingo, 5 de fevereiro de 2012

Vida ou escravidão, eis a questão!


Por vezes a solução do problema que tanto nos aflige está mais próxima do que imaginamos, só não a vemos porque não vem de onde esperamos.

“De Nazaré pode sair alguma coisa boa?” (Jo. 1.45,46), perguntou Natanael a Filipe, ao ouvir falar a respeito de Jesus.

Naamã, pensava que o profeta Elizeu fosse impor as mãos sobre ele e fazer uma poderosa oração. Como isso não aconteceu, ele quase perdeu a bênção da cura (2 Reis 5.1 a 17).

A resposta do seu problema pode vir através de uma pregação, da leitura da Palavra de Deus, de um testemunho, de uma situação, boa ou ruim, ou, até mesmo, através do ímpio ou de uma adversidade.

Muitas são as fontes de onde pode brotar a resposta de Deus. Devemos ficar atentos, usando sempre o bom senso e o discernimento, para percebermos através de quem ou de que, Deus está a nos dizer: “Esse é o caminho, andai por ele.” (Is. 30.21).

Seja qual for o seu problema, mesmo que as pessoas mais próximas o julguem e o condenem, reanime-se, não se dê por vencido. Reanime-se no Senhor, seu Deus, e busque a direção Dele. Entregue-lhe seu problema, confia-o a ele. No tempo certo ele lhe concederá a bênção e a vitória tão sonhada

A Bíblia diz que temos três grandes inimigos: o diabo, a carne e o mundo. Veja:

Quanto ao diabo: “Sujeito-vos, portanto a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. (Tg. 4.7).

Quanto à carne:Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena...” (Cl. 3.5) e “... andai no espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.” (Gl. 5.16).

Quanto ao mundo:Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo...”  (I Jo. 2.15).

O diabo festeja quando você cai, quando ele consegue interromper sua comunhão com Deus, quando encontra brecha para desajustar seu lar, quando chega a debilitar a sua saúde e afeta seus negócios. Ele exulta ao vê-lo chorar diante da situação caótica que tomou conta da sua vida. 

E a única solução é reagir. Em sua graça, muitas vezes Deus nos fez sair mais fortalecidos e enriquecidos, ao final da luta. Foi isso que aconteceu com Jó: “Assim abençoou o Senhor o último estado de Jó mais do que o primeiro...” (Jo 42.12).

Não são poucos os que se deixam convencer pelo inimigo de que para servir a Deus não é preciso romper com os padrões do mundo, não é necessário mudar de vida.

Outros aceitam a insinuação maligna de que, para servirem o Senhor, não precisam estar obedecendo a Palavra de Deus. Eis por que as igrejas estão cheias de cristãos convencidos e vazios do Espírito.



Há somente duas escolhas para a vida: tomar a armadura sobre os lombos e mente e se preparar para uma vida de luta e resistência ou se tornar para sempre escravo do diabo.

Desconhecer a guerra e o inimigo é mais do que ingenuidade, é tolice. É estar alheio à Palavra de Deus. Se você é um dos que se encontram adormecidos ou indiferentes a essa verdade, veja o que a Palavra de Deus diz:  “... Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo o iluminará” (Ef. 5.14).

Lidiomar T Granatti

Graça e Paz