sábado, 10 de agosto de 2013

QUÃO BOA MINHA VIDA TEM DE SER?

 “Que farei para herdar a vida eterna?” (Mc. 10.17)

Por anos imaginei que as pessoas tinham de ser boas para entrar no céu. Foi isso que aprendi quando criança: “Seja uma boa criança, se comporte bem, e você irá para o céu. Mas se fizer coisas erradas, e não se comportar direitinho, Deus vai lhe castigar, e você não vai para o céu”. Eu tinha muito medo desse Deus, mas queria ir para o céu.

Mais tarde encontrei pessoas que diziam que para ir para o céu, eu deveria abrir mão de tudo o que possuía. Então foi isso que fiz, na medida do possível, mas não encontrei a paz.

Deixei aquele grupo e continuei minha busca. Todos os tipos de influência humana que tive contato e livros que li só me levaram cada vez mais longe de Deus. Pensei que tinha de desistir de mim mesmo e matar meu ego.

Depois, para ser realmente livre, precisava sair do meu corpo. Tentei vários meios de me libertar de mim. Tomei drogas. Jejuei e meditei. Desisti de muitas coisas. No entanto, minha situação só piorava. Por fim, minha vida degenerou em vadiagem, futilidade e imoralidade.

Então um dia clamei a Deus: “Não me deixe morrer assim! Não posso comparecer diante de Ti desse jeito!”. E naquele mesmo dia consegui forças para parar de me drogar. Gradualmente, as coisas melhoraram. Pensei: “Agora, estou fazendo o que é bom: não tomo drogas e nem álcool. Deus vai me elogiar. Agora tenho uma vida decente.”

“E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás” (Sl. 50.15)

Certo dia analisei minha vida. Era um completo fracasso. Cheia de pecados, que não podiam ser desfeitos. Ajoelhei-me diante de Deus, disse que realmente me arrependia de tudo aquilo; e confessei todos os terríveis pecados que cometi. Haveria misericórdia para mim? Essa questão ocupava minha mente.

Por meio da graça de Deus, cheguei à conclusão que a essência da natureza humana é tão pecaminosa que não pode agradar a Deus, por mais esforço que façamos.

O Deus de amor me fez ver claramente que seu Filho, Jesus Cristo, se tornou homem para morrer por meus pecados na cruz. Ele suportou o julgamento e a punição que eu merecia por causa da minha culpa. Ele me redimiu e me deu graça. Pelo fato de eu jamais poder chegar a Deus, Ele veio a mim por Jesus Cristo.

Que liberdade experimentei após anos de tormento! Agora estou de fato no caminho do céu, e estarei com Deus para sempre, não por algo que eu tenha feito, mas porque Deus fez todo o necessário. Jesus Cristo se tornou o Senhor da minha vida. Eu O sirvo voluntariamente, pois Ele me libertou dos pecados e me deu a vida eterna.

Se você estiver enfrentando os mesmos problemas, fale com Jesus Cristo! Ele morreu, mas ressuscitou. E está vivo e atento à voz dos que clamam com sinceridade.

“Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:13).

Extraído do Devocional Boa Semente

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz