segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Tão Perto e Tão longe

O seu carro quebra, o celular não tem sinal, é noite, o lugar é deserto e escuro, o risco de assalto é grande, você sabe que logo ali na frente, tão perto, tem mecânico que poderia socorrê-lo, mas, como o carro está quebrado, por conta das circunstâncias tão longe.

A sua perna está machucada, você não pode andar, nem mesmo ir ao mercado que fica há apenas duas quadras, tão perto e tão longe.

O único caminho para a salvação é Jesus Cristo, a bíblia diz: EU (Jesus) sou O caminho (o que significa Único e não mais um caminho), Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim (João 14.6), porém é preciso haver arrependimento dos pecados e confissão do Senhorio de Cristo na vida, pois a Palavra de Deus nos diz:

A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. (Rm 10.8-11) Se não fizer isso de nada valerão as boas obras; confira comigo em Efésios 2.8,9: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie;

O bom coração ou coração de ouro não vai adiantar nada, pois somente pela misericórdia e sacrifício do Senhor Jesus é que conseguimos a salvação. Tão perto e tão longe tanto do céu quanto do inferno.

Todos se consideram filhos de Deus, mas se a opção pelo Senhorio Cristo não for feita, vai continuar apenas sendo criatura de Deus, veja: Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. (João 1.12) Tão perto e tão longe.

Qualquer bom mecânico pode resolver o problema do carro; um médico competente pode até resolver o problema das suas pernas, mas, somente Jesus Cristo, O Único e Suficiente Senhor e Salvador pode dar uma vida eterna no céu.

Todavia, não espere para amanhã porque Jesus pode voltar hoje e, se isso acontecer, você ficará muito longe do céu e gemerá durante uma eternidade do tão perto inferno.

Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor. Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa.  Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem (Jesus) há de vir à hora em que não penseis. (Mt 24.40-44)

Mensagem inspirada no dia 27/09/2013 as 22h00 na Rodovia Ponta Porã/Dourados-Ms

Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

domingo, 29 de setembro de 2013

O que significa dizer que o homem é feito à imagem e semelhança de Deus (Gn. 1:26-27)?

No último dia da criação, disse Deus: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gênesis 1:26). Então, Ele terminou Seu trabalho com um “toque pessoal”. Deus formou o homem do pó e deu a ele vida, compartilhando de Seu próprio fôlego (Gênesis 2:7). Desta forma, o homem é único dentre toda a criação de Deus, tendo tanto uma parte material (corpo) como uma imaterial (alma/espírito).

Em termos bem simples, ter a “imagem” e “semelhança” de Deus significa que fomos feitos para nos parecermos com Deus. Adão não se pareceu com Deus no sentido de que Deus tivesse carne e sangue. As Escrituras dizem que “Deus é espírito” (João 4:24) e portanto existe sem um corpo. Entretanto, o corpo de Adão espelhou a vida de Deus, ao ponto de ter sido criado em perfeita saúde e não ser sujeito à morte.

A imagem de Deus se refere à parte imaterial do homem. Ela separa o homem do mundo animal, e o encaixa na “dominação” que Deus pretendeu (Gênesis 1:28), e o capacita a ter comunhão com seu Criador. É uma semelhança mental, moral e social.

Mentalmente, o homem foi criado como um agente racional e com poder de escolha: em outras palavras, o homem pode raciocinar e fazer escolhas. Isto é um reflexo do intelecto e liberdade de Deus.

Todas as vezes que alguém inventa uma máquina, escreve um livro, pinta uma paisagem, se delicia com uma sinfonia, faz uma conta ou dá nome a um bichinho de estimação, esta pessoa está proclamando o fato de que somos feitos à imagem de Deus.

Moralmente, o homem foi criado em justiça e perfeita inocência, um reflexo da santidade de Deus. Deus viu tudo que tinha feito (incluindo a humanidade), e disse que tudo era “muito bom” (Gênesis 1:31). Nossa consciência, ou “bússola moral” é um vestígio daquele estado original. Todas as vezes que alguém escreve uma lei, volta atrás em relação ao mal, louva o bom comportamento ou se sente culpado, esse alguém está confirmando o fato de que somos feitos à própria imagem de Deus.

Socialmente, o homem foi criado para a comunhão. Isto reflete a natureza triúna de Deus e Seu amor. No Éden, o primeiro relacionamento do homem foi com Deus (Gênesis 3:8 indica comunhão com Deus), e Deus fez a primeira mulher porque “não é bom que o homem esteja só” (Gênesis 2:18). Todas as vezes que alguém escolhe uma esposa e se casa, faz um amigo, abraça uma criança ou vai à igreja, esta pessoa está demonstrando o fato de que somos feitos à semelhança de Deus.

Parte de sermos feitos à imagem de Deus significa que Adão tinha a capacidade de tomar decisões livres. Apesar de ter sido dada a ele uma natureza reta, Adão fez uma má escolha em se rebelar contra seu Criador. Fazendo isto, Adão manchou a imagem de Deus dentro de si, e passou adiante esta semelhança danificada a todos os seus filhos, incluindo a nós (Romanos 5:12).

Hoje, ainda trazemos conosco a imagem de Deus (Tiago 3:9), mas também trazemos as cicatrizes do pecado. Mentalmente, moralmente, socialmente e fisicamente, mostramos os efeitos.

As boas novas são que, quando Deus redime uma pessoa, Ele começa a restaurar a imagem original de Deus, criando “o novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade”  (Efésios 4:24); E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; (Colossenses 3:10).

Fonte: GotQuestion


Graça e Paz

sábado, 28 de setembro de 2013

Mantenha amizades saudáveis


Melhor é serem dois do que um, porque tem melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro: mas ai do que estiver só, pois caindo não haverá outro que o levante (Ec 4.9-10).

Os cientistas descobriram o que a Palavra de Deus já relata há mais de 2000 anos. O texto de Eclesiastes 4.9-10 nos ensina que ter alguém ao lado é importantíssimo nos momentos de dificuldade, pois não fomos criados por Deus para vivermos solitários.

Em momentos de adversidade muitos não podem contar com pai, mãe, filhos, irmãos, cônjuge, mas quem tem um amigo de verdade nunca estará só nem ficará prostrado.   

Os amigos são responsáveis por muitos dos bons momentos que vivemos no dia a dia, sendo catalisadores de pontos altos no nosso cotidiano. Os cientistas também revelam que as amizades moldam nossos desejos, expectativas e metas para o futuro. Relacionamentos mais chegados podem influenciar crenças, valores e hábitos por décadas. 

Na história de Noemi e Rute, vemos que Rute foi beneficiada por ser amiga de sua sogra, e o quanto Noemi também desfrutou por ser amiga de sua nora. Felizmente, esta amizade coloca por terra um pensamento terrível mantido por gerações, o de que toda sogra é ruim. 

Se há uma amizade que deve ser buscada com afinco e que vale a pena para ambos os cônjuges, filhos, netos e toda a geração, é a amizade saudável entre sogra e nora, e vice-versa. Rute foi beneficiada por sua amizade com Noemi e mudou completamente seus hábitos religiosos e culturais (Rute 1.16).

Como é importante mantermos amizades saudáveis com pessoas que sejam canal de bênção para nossa vida, e com a qual iremos trocar nossas experiências mútuas, sendo, da mesma forma, canal de bênção para elas. 

O verdadeiro amigo deseja o bem do outro pelo simples fato de querer abençoá-lo. Em alguns momentos de sua vida você vai ajudar a um amigo e ele não poderá fazer nada por você, mas Deus irá recompensá-lo. 

A Bíblia relata o lindo exemplo de amizade entre Davi e Jonatas. Havia respeito, sinceridade, lealdade, cumplicidade e motivação. A amizade entre eles gerou benefícios até para a geração de Jonatas, pois Mefibosete, seu filho, foi abençoado por um voto de fidelidade que Davi fez com seu amigo.

Abraão foi amigo de Deus e foi fiel à aliança que fez com Ele, e o Senhor prometeu a Abraão que seria fiel aos que o abençoassem. Hoje, desfrutamos desta amizade. Somos filhos na fé e amigos de Deus, frutos desta amizade abençoada de milhares de anos atrás. 

A Palavra de Deus, nosso maior manual de regra de fé e pratica, instrui-nos e incentiva-nos a cultivarmos amizades verdadeiras e saudáveis.

Haverá situações em nossas vidas que os amigos serão o canal que Deus vai usar para nos abençoar em todas as áreas de nossa vida e o mesmo deve ser recíproco de nossa parte.

Pastora Elizete Malafaia

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Poucos compreendem o que seja a graça de Deus

Poucos compreendem o que seja a graça de Deus

A expressão máxima da graça de Deus é a presença de Jesus Cristo no mundo, e tudo quanto, como fruto de sua vida, morte e ressurreição, irrompe como possibilidade para a natureza criada e toda a humanidade

Contam que C.S. Lewis chegou ao auditório de um congresso religioso e observou acalorado debate. Perguntou ao sujeito ao lado qual a razão de tanta discussão. Estão discutindo qual é a distinção do Cristianismo em relação às outras religiões, esclareceu o homem. Simples, comentou Lewis, sem hesitar, a graça de Deus. 

De fato, todas as religiões estão baseadas no esforço pessoal e no princípio da justiça retributiva. Somente o Cristianismo apresenta a possibilidade de um relacionamento entre Deus e os homens além das fronteiras do mérito e demérito. Infelizmente as palavras de Lewis, dos pais do protestantismo, e, pior, uma das afirmações mais categóricas e fundamentais do Novo Testamento se perderam na poeira do fenômeno religião de consumo, onde os deuses disputam melhores lugares nas prateleiras do mercado religioso. Poucos cristãos, ou que se dizem cristãos, compreendem o que seja a graça de Deus. Arrisco, portanto, algumas sugestões.

A graça de Deus é o favor imerecido de Deus para com a humanidade. [Mateus 5.45; Efésios 2.8-10; Tiago 1.17,18; 2Pedro 1.3]

A graça de Deus é a disposição de Deus em tratar bem aqueles que o rejeitam e dar coisas boas a quem não lhe quer bem ou mesmo sequer reconhece sua existência. [Mateus 5.41-48]

A graça de Deus é a boa vontade de Deus, a pré-disposição positiva de Deus, o desejo de abençoar, a intenção constante de fazer o bem e agir com bondade em relação ao universo criado e toda a humanidade. [Êxodo 33.19; Salmo 100.5; 2Crônicas 16.9; Jeremias 29:11; 33:3; Hebreus 4:16] 

A graça de Deus é a interpelação, o apelo, o chamamento, o convite, a insistente convocação de Deus para que a humanidade se renda à sua bondade. [Hebreus 1.1,2; 3.7; 3.15; 4.7; Atos 14.16,17; 26.14]

A graça de Deus é o fluxo constante de amor e vida divinos que sustentam o universo e toda a humanidade. [Isaías 18.4; Atos 17.28; Romanos 11.33-36; Hebreus 1.3] 

A graça de Deus é a energia ativa, o poder abençoador, a força, o empurrão que Deus imprime no universo e na humanidade para que o bem e o bom possam existir. [1Coríntios 15.10; Filipenses 2.13,14; Colossenses 1.29]

A graça de Deus é a ação e o trabalho de Deus em favor do universo e de toda a humanidade. [Salmo 37.5; Isaías 64.4; Mateus 6.25-34; Filipenses 4.19; 1Pedro 5.7]

A graça de Deus é a oportunidade, chance, concessão, permissão, autorização que Deus concede à humanidade para que experimente sua bondade e participe de seus atos bondosos. [Isaías 55.6; 2Coríntios 8.1]

A vida não se explica sem a graça de Deus: Deus tudo criou, tudo sustenta e a todos concede vida e fôlego para que existam, inclusive em rebeldia e de maneira contrária ao seu caráter três vezes Santo. O Deus cristão é o Deus de toda a graça [Isaías 6.1-5; Atos 17.24,25; 1Pedro 5.10], e o seu evangelho não é outro senão o evangelho da graça de Deus [Atos 20.24].

A graça de Deus está presente inclusive onde a igreja ainda não está e aonde o evangelho ainda não chegou. [Atos 10.31; 14.16,17]

O mundo, a humanidade e o futuro são viáveis pelo fato de estarem sob a graça de Deus. Vale a pena fazer o bem, vale a pena semear para a justiça e a paz, pois a mão de Deus está promovendo e agindo em cooperação para trazer à existência o que é bom. [Romanos 8.28-30]

Toda e qualquer experiência humana do amor; todos os atos de justiça, compaixão, e solidariedade; todas as expressões da ética e da estética; a arte e a cultura; a ciência, a tecnologia e o trabalho; as filosofias e sabedorias; a ordem, a estrutura inteligente e a coerência lógica da realidade física, orgânica e social; o prazer, a alegria e o contentamento; a superação, a possibilidade de começar de novo, e a inovação; a rebeldia contra a morte e tudo quanto a promove, sustenta ou representa; as possibilidades utópicas em relação ao futuro; a fé, a esperança e a paz, se explicam pela graça de Deus.

A expressão máxima da graça de Deus é a presença de Jesus Cristo no mundo, e tudo quanto, como fruto de sua vida, morte e ressurreição, irrompe como possibilidade para a natureza criada e toda a humanidade. Como bem disse o apóstolo João [1.14], Jesus é a verdade cheia de graça.

Autoria: Ed René Kivitz / Guia-me

Por Litrazini


Graça e Paz

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Sabedoria

“E Josué, filho de Num, foi cheio do espírito de sabedoria, ” (Dt 34.9)

Alcançando a Sabedoria? (Porém onde se achará a sabedoria, e onde está o lugar da inteligência? (Jó.28.12)

E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada.(Tg.1.5)

“Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento” (Pv.2.6)

Não se ache sábio aos seus próprios olhos, (E, se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém saber…(1Co.8.2) mas busque a fonte da sabedoria Jesus a palavra de Deus viva não há outro que te faça verdadeiramente sábio.

Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos…(Provérbios 2:7a) para alcançar a verdadeira sabedoria viva a sabedoria (a palavra de Deus) olha só o que está escrito:

“Vedes aqui vos tenho ensinado estatutos e juízos, como me mandou o Senhor meu Deus; para que assim façais no meio da terra a qual ides a herdar. Guardai-os pois, e cumpri-os, porque isso será a vossa sabedoria e o vosso entendimento perante os olhos dos povos, que ouvirão todos estes estatutos, e dirão: Este grande povo é nação sábia e entendida.” (Dt.4,5-6), ou seja a receita é simples para alcançar a sabedoria: e só pedir a Deus, buscar e viver sua palavra.

Sabedoria Humana do Mundo ?
Toda sabedoria fora de Deus é mentira, olhas só o que diz Jeremias: “Como, pois, dizeis: Nós somos sábios, e a lei do Senhor está conosco? Eis que em vão tem trabalhado a falsa pena dos escribas. Os sábios são envergonhados, espantados e presos; eis que rejeitaram a palavra do Senhor; que sabedoria, pois, têm eles?” (Jr.8.8-9)

As características da Sabedoria do mundo:
“Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.” (Tg.3.13-15)

Lembrei logo dos escribas, fariseus que tinham aspecto de sabedoria, mas por dentro um sentimento maligno contra Jesus. E ainda existe em nossos dias homens assim com aspecto de Sabedoria até reconhecido como conhecedores da palavra de Deus, porém cheios de iniquidade, enganam o povo, mais não a Deus .

A Sabedoria que Vem de Deus ?
Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. (Tg.3.17)

Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; (Ef.1.17)

Reflexão
Se servimos ao Único Deus sábio , e que dá sabedoria aos que o buscam, porque o povo de Deus ainda perece por não o conhecer ?

Porque de fato, nunca buscaram de todo coração, e vão perecendo sem tomar posse do maior tesouro, a sabedoria que Deus nos dá, por isso há muitos sendo enganados, pois não tem discernimento para identificar o que vem e o que não vem de Deus.

Portanto seja a diferença, busque a sabedoria do alto, como o tesouro mais precioso pra tua vida, dedique mais do seu tempo, para estar aos pés do Senhor e verás milagres.

Autoria: Anderson Gomes

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

O semeador e a Palavra de Deus

Certa vez grande multidão de gente, de várias cidades foi ouvir Jesus. Quando estavam juntos, Jesus contou esta história:

- Um homem saiu para semear, e espalhou as sementes pela roça. Algumas caíram na beira do caminho. Dessas, umas foram pisadas pelas pessoas que passavam, e outras os passarinhos comeram.


Outras sementes caíram em terra cheia de pedras. Quando começavam a brotar, logo secaram, porque não havia umidade no chão.

Outra parte das sementes caiu no meio de ervas com espinhos. As ervas cresceram e sufocaram as sementes que brotaram. Mas algumas sementes caíram em terra boa.

As plantas cresceram e produziram cem grãos para cada semente plantada.

Então Jesus falou:
- Prestem bem atenção no que eu disse!

Os discípulos perguntaram a Jesus:
- Mestre, qual o sentido dessa história que o Senhor contou?

E Jesus respondeu:
- Vocês já conhecem os segredos do reino de deus. Mas os outros só ouvem falar sobre o reino por meio de comparações. Assim eles olham, mas não veem; ouvem, mas não entendem. O que a história quer dizer é isto:

- A semente é a Palavra de Deus. As sementes que caíram na beira do caminho são aqueles que ouvem a mensagem de Deus. Mas o demônio chega e tira a mensagem do coração deles, para não deixar que eles creiam e sejam salvos.

- As sementes que caíram no chão cheio de pedras são aqueles que ouvem e recebem a mensagem com alegria. Mas a mensagem não encontra profundidade neles. Eles creem por algum tempo, mas quando  chega a tentação eles não tem força para resistir.

- As sementes que caíram no meio das ervas com espinhos são aqueles que ouvem a mensagem. Mas as preocupações, as riquezas e os prazeres desta vida aumentam e os sufocam. E, assim, não chegam a dar fruto.

As sementes que caíram em terra boa são aqueles que ouvem de boa vontade e guardam a mensagem. E continuam fiéis até produzirem frutos.

Textos bíblicos de Marcos 4 Mateus 13, Lucas 8

Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

terça-feira, 24 de setembro de 2013

VOCÊ PODERIA TER ESTADO NA BÍBLIA

Existem umas poucas histórias na Bíblia onde tudo sai bem. Esta é uma. Consta de três personagens.

A primeira é Felipe: um discípulo da igreja primitiva que tinha uma inclinação para os perdidos. Um dia Deus o instruiu para que fosse ao caminho de Jerusalém a Gaza. Era um caminho deserto. Quando chegou, encontrou com um funcionário da Etiópia.

Deve ter sido um tanto intimidante para Felipe. Se compararia um pouco a subir numa motocicleta e perseguir o secretário da tesouraria. Ao deter-te diante de um semáforo você vê que ele está lendo a Bíblia e lhe oferece seus serviços.
Isso foi o que Felipe fez.
— Compreendes o que lês?
— Como hei de entender se alguém não me explica?

De modo que Felipe assim o fez. Realizaram um estudo bíblico na carroça. O estudo produz tal convicção que o etíope se batiza esse mesmo dia. E depois se separam. Felipe vai por seu lado e o etíope por outro. A história tem um final feliz. Felipe ensina, o etíope obedece e o evangelho se envia à África.

Mas essa não é a história completa. Você viu o terceiro? Há mais um. Leia estes versículos e observe: "E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para o lado do sul (...) E levantou-se, e foi" (Atos 8:26,27, ACF). "E disse o Espírito a Filipe: Chega-te, e ajunta-te a esse carro. E, correndo Filipe..." (Atos 8:29,30, ACF).

A terceira personagem? Deus! Deus enviou o anjo. O Espírito Santo instruiu Felipe. Deus orquestrou o momento em sua totalidade! Viu esse homem piedoso que vinha da Etiópia para adorar. Viu sua confusão. Assim que decidiu resolvê-la. Buscou em Jerusalém um homem a quem enviar. Encontrou a Felipe.

Nossa típica reação ao ler estes versículos é pensar que Felipe era um tipo especial. Tinha acesso à Oficina Oval. Levava um receptor de rádio-chamada do primeiro século que Deus já não entrega. Mas não se precipites demais. Numa carta a cristãos como nós, Paulo escreveu: "Andai em Espírito..." (Gálatas 5:16, ACF). "Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus" (Romanos 8:14, ACF).

De ouvir-nos falar a muitos, se pensaria que não acreditamos no que dizem estes versículos. Pensar-se-ia que não acreditamos na Trindade. Falamos acerca do Pai e estudamos acerca do Filho... mas quando se trata do Espírito Santo, no melhor dos casos estamos confundidos, e no pior, atemorizados. Confundidos porque nunca nos ensinaram. Atemorizados porque nos foi ensinado que temamos.

Posso simplificar um pouco as coisas? O Espírito Santo é a presença de Deus em nossas vidas, que leva a cabo a obra de Jesus.

O Espírito Santo nos ajuda em três sentidos: para dentro (ao conceder-nos os frutos do Espírito, Gálatas 5:22-24), para cima (ao interceder por nós, Romanos 8:26), e para fora (ao derramar o amor de Deus em nossos corações, Romanos 5:5).

Na evangelização o Espírito Santo ocupa o centro do cenário. Se um discípulo ensina, é porque o Espírito ensina ao discípulo (Lucas 12:12). Se o ouvinte é convencido, é porque o Espírito tem penetrado (João 16:10). Se o ouvinte se converte, é pelo poder transformador do Espírito (Romanos 8:11). Se o novo crente amadurece, é porque o Espírito faz com que seja competente (2 Coríntios 3:6).

Em você opera o mesmo Espírito que operou em Felipe. Alguns não acreditam em mim. Continuam sendo cautelosos. Posso ouvir como murmuram entre dentes ao lerem: "Felipe tinha algo que eu não tenho. Nunca ouvi a voz de um anjo". Ao qual respondo: "Como você sabe que Felipe sim?".

Achamos que assim aconteceu. Não nos é ensinado que tenha sido assim. As figuras do flanelógrafo dizem que aconteceu sim. Um anjo coloca sua trombeta na orelha de Felipe, brama o anúncio e a Felipe não resta alternativa. Luzes cintilantes e bater de asas não são coisas às que alguém possa negar. Era necessário que o diácono fosse. Mas, poderia estar errada a nossa suposição? É possível que a voz do anjo tenha sido tão miraculosa como a que ouvimos você e eu?
O quê?

Você ouviu a voz que sussurra teu nome, não é verdade? Tem percebido o toque que te mexe e te impele a falar. Acaso não tem acontecido?

Se a Bíblia fosse escrita hoje, poderia ser seu nome o que figurasse no capítulo 8 de Atos.

Extraído do Livro QUANDO DEUS SUSSURRA O SEU NOME de autoria de Max Lucado

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O campo missionário

O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno; (Mt 13.38); E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. (Mc 16.15)


E esse evangelho será pregado a todo mundo "cada coração com Cristo é um missionário, cada coração sem Cristo é um Campo missionário.

O CAMPO MISSIONÁRIO NÃO É O TEMPLO
Mesmo que haja algumas conversões nos templos, lá é a casa de oração (Mt.21. 12,13) , devemos sair das quatro paredes e atingir as ovelhas perdidas , aqueles que estão sofrendo neste mundo cruel.

O CAMPO NÃO É OUTRAS IGREJAS
O lugar do missionário não é ficar com maletinha visitando igrejas e outras igrejas, nem também pescar em aquário alheio, é pescar em alto mar (representa os povos, nações E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar. (Lc 5.4).

O CAMPO NÃO É SOMENTE NOSSA VILA, BAIRRO, CIDADE, MAS ONDE QUER QUE GANHAMOS ALMAS PARA CRISTO JESUS
Onde tem um pecador lá está o missionário , o atalaia , o porta voz de Deus, aquele que lança seu pão sobre as águas vai com certeza ter grandes resultados, lança o pão , nas ruas , no trabalho , na escola, na família .

O CAMPO É O MUNDO
O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno (Mt. 13.38) - Não podemos tirar a nossa visão missionária , hoje fala muito em missões, mas poucos fazem , contribuem , ajudam, oram está na hora do Espírito Santo despertar você para ver que o campo já está branco e a seara em flor para colher ao Senhor, missões já , missões agora , missões urgentes, é agora ou nunca mais é hora de fazer missões :
TODAS AS SINAGOGAS (Mt 9.23)
TODAS AS GENTES (Mc 13. 10)
TODAS AS NAÇÕES (Mt 28.19)
TODAS AS ALDEIAS (Mt 9. 35)
TODO O MUNDO E POVOS (Mc 16. 15)
EM TODO LUGAR EM TEMPO E FORA DE TEMPO (At 17.30)
ATÉ OS CONFINS... (At 1.8)

Não devemos retirar a visão missionária de nossos olhos, pois o convite de Cristo que chama todos a salvação, eu e você devemos ser os seus mensageiros pessoais que estamos ainda fazendo este convite: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (Jo 3. 16), Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. (Mt 11.28), independente cor , raça , sexo, cultura e posição social , Deus quer contar com você para essa obra .

Luis Carlos Dicara

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 22 de setembro de 2013

Sofrimento e glória

A vida cristã é temperada com sofrimento, mas caminha para a glória. Cruzamos vales profundos, mas também subimos montes alcantilados. Vertemos lágrimas amargas, mas também experimentamos alegria indizível.

Em Romanos 8.18-27 Paulo fala sobre o problema do sofrimento e da dor. Ele contrasta o sofrimento presente com a glória futura. Paulo menciona três gemidos. Fala do gemido das duas criações: a antiga (a natureza) e a nova (a igreja). Elas sofrem juntas e juntas serão glorificadas no final. Vejamos esses três gemidos.

Em primeiro lugar, os gemidos da criação (Rm 8.18-22).
Quando Deus terminou a obra da criação, viu que tudo era muito bom. Mas hoje a criação está gemendo. Há sofrimento e morte. Há dor e gemidos. Há sofrimento (v. 18), vaidade (v. 20), escravidão (v. 21), corrupção (v. 21) e angústia (v. 22). Mas esse gemido da criação não é o gemido de alguém que está morrendo, mas é como o gemido de uma mulher que sofre as dores de parto.

Depois do gemido, vem a alegria. A criação geme aguardando a revelação dos filhos de Deus, a gloriosa segunda vinda de Cristo. Nós vamos participar da glória de Cristo e a natureza vai participar da nossa glória. Aqui pisamos uma estrada juncada de espinhos. Aqui, as pedras ferem nossos pés. Aqui a natureza sujeita ao pecado conspira contra nós. Aqui a dor fuzila nosso corpo e a angústia oprime a nossa alma. Aqui as lágrimas inundam nossos olhos e a tristeza entrincheira a nossa vida. Porém, em breve, essa mesma criação que geme, será restaurada e participará da glória dos filhos de Deus, quando Cristo vier em sua glória.

Em segundo lugar, os gemidos da igreja (Rm 8.23-25).

Nós gememos por causa da fraqueza do nosso corpo e por causa da presença do pecado em nosso ser. Nós gememos porque embora já fomos libertos da condenação do pecado (na justificação), e estamos sendo libertos do poder do pecado (na santificação) ainda não fomos libertos da presença do pecado (na glorificação).

Nós gememos porque já experimentamos as primícias do Espírito e já sentimos o gosto da glória por vir. O Espírito em nós é mais do que uma garantia da glória, é antegozo dela. Nós gememos porque antevemos o gozo do céu e desejamos ardentemente ser revestidos de um corpo de glória e chegar logo em nossa Pátria, em nosso lar, o céu. Nós gememos, porque o melhor está ainda por vir. Nós gememos aguardando esse dia. Os gemidos da igreja também não são gemidos de desespero ou pavor, mas gemidos de expectativa. Aguardamos na ponta dos pés esse glorioso dia, quando Jesus virá com grande poder e glória para estarmos para sempre com ele.

Em terceiro lugar, os gemidos do Espírito Santo (Rm 8.26,27).

Não apenas a criação e a igreja estão gemendo, mas também o Espírito Santo está gemendo. Isso significa que a despeito das nossas fraquezas, o Espírito Santo não nos escorraça. Ao contrário, nos assiste.

O Espírito Santo é o Deus que habita em nós e intercede por nós, em nós, ao Deus que está sobre nós. E intercede de três formas:

Primeiro, intensamente (v. 26). Ele intercede por nós "sobremaneira". O Espírito Santo emprega todos os seus atributos nessa oração intercessória.

Segundo, agonicamente (v. 26), ou seja, com gemidos inexprimíveis. Mesmo sendo Deus e conhecendo todas as línguas dos homens e dos anjos, não encontra sequer uma língua para articular a sua intensa e agônica oração, então geme.

Terceiro, eficazmente (v. 27), ou seja, ele intercede segundo a vontade de Deus. Toda a intercessão do Espírito Santo em nós, por nós, ao Deus que está sobre nós, está alinhada com a vontade de Deus. Ele não desperdiça sequer uma intercessão em nosso favor.

Por isso, temos a garantia de que mesmo cruzando aqui os vales mais escuros, estamos a caminho do céu, pois aqueles que foram salvos pela graça, desfrutarão da glória eterna!

Rev. Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 21 de setembro de 2013

Admitir fraqueza ou manter a cabeça empinada?

“Água mole em Pedra dura, tanto bate até que fura.”

Quem nunca disse ou ouviu esse ditado popular?

Que poder teria a água, tão frágil e macia diante da poderosa e rochosa pedra? Como ela poderia lhe causar algum dano?

Seria ridículo pensar numa luta onde de um lado se encontrasse a doce, suave e molhada água e do outro a rígida, dura e forte pedra. Não haveria a menor condição de a água sair vitoriosa desta disputa, contudo quando olhamos para a natureza vemos inúmeros monumentos rochosos ou pedras moldadas pelas cachoeiras através do trabalho silencioso e persistente de gota após gota.

Nenhuma pedra acorda de manhã completamente mudada e transformada pela água. Foram necessários dias, semanas, meses e muitas vezes anos para que o trabalho fosse realizado.

Quando olho para nossas vidas e me pergunto qual é a água que tem me moldado, será que sou daqueles que se conformam, por que afinal, a água continua jorrando e o que eu posso fazer para impedir? Será que eu adquiro o mesmo formato de todo mundo deste “rio” chamado geração, “por aqui sempre se faz assim?”.

Nosso problema muitas vezes é subestimar o poder de uma gota perseverante. Olhamos para alguma área da nossa vida que não está bem, ou para algum pecadinho oculto e, simplesmente dizemos: “eu sou forte, eu venço sozinho, não preciso me preocupar com isso!”. Mas dia após dia, essa gotinha bate na porta do seu coração. Nos primeiros dias você resiste fortemente, mas com o passar do tempo você começa a se acostumar com o som dessa gotinha. Mais tempo se passa e você já não acha mais estranho o toque dela na porta do seu coração.

Como uma gota poderia influenciar uma forte pedra?
Mas a gota é persistente e um dia, quando você menos espera, ela já fez seu trabalho e você já foi domado por aquilo que julgava não ter valor.

Quanto mais o tempo passa, mais eu aprendo que preciso ter Cristo em todas as áreas da minha vida. Não existe área em mim que não precise da intervenção dEle. Ele tem que estar em todas elas. Eu não sou forte o bastante para me curar sozinho ou para esconder um pecadinho achando que ele nunca vai me vencer. É preciso ter Cristo em todas as esferas e saber que não há problemas nenhum em admitir fraqueza.

Prefiro admitir fraqueza e ser curado a ter a cabeça empinada com o coração doente.

A única água que pode e deve fazer parte da nossa vida, nos moldando e remoldando do jeito que ela quiser, é a água que jorra do trono dos céus. Essa tem total liberdade, pois transforma a pedra em coração.

Na paz d’Aquele que nos lava, limpa, renova, transforma e sacia.

Autoria: Felipe Heiderich

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

As três formas de Deus falar com o Homem


Quando a pessoa ignora os conselhos de Deus, além de estar O desprezando, ela também está menosprezando a si mesma. O sofrimento é certo quando não existe amor próprio, pois, a falta do mesmo, faz a pessoa se sujeitar a situações que lhe trazem dor e humilhação e ainda assim, não ver problema algum nisto (Pv.15.32).

Diz a expressão popular que aquele que avisa amigo é. Em Deus, encontramos o amigo verdadeiro que tudo faz para não sofrermos. Ele sabe qual será o fim de todo caminho e o resultado de toda escolha, por isto, há coisas que Ele não apenas odeia como também proíbe. Os seus avisos nos livram dos piores males, aqueles causados por nós mesmos.

Se observarmos a vida de Manassés, rei de Judá  (2Re 21 e 2Cr.33), poderemos perceber de forma clara, as formas diferentes que Deus pode usar para falar conosco.

- Mostrando-nos exemplos positivos e negativos.
Quando tomamos o conhecimento da queda de um homem de Deus ou presenciamos o mau testemunho de alguém que se diz “convertido”, é Deus cuidando de nós.

Não, ele não vai “derrubar” ninguém só para lhe salvar, o que acontece é que as pessoas são livres para fazerem suas escolhas, por isso, a queda é inevitável para aqueles que insistem em ignorar os “alertas” dados por Deus.

Na realidade, “a lição dos caídos” tem a finalidade de se tornar um motivo a mais para vigiarmos e nos apegar ao Todo-Poderoso, nunca esquecendo que se pessoas que aparentemente estavam tão próximas de Deus caíram, eu devo então redobrar a minha atenção.

Ah, existem também os bons exemplos.
Quanto a estes, o que dizer? Nada, apenas aprender com eles.

A decisão sempre será sua. Apesar do péssimo exemplo de seu avô Acaz  (2Cr.28.1), Manassés foi privilegiado com o excelente exemplo de seu pai Ezequias (2Cr.29.1-2). Manassés escolheu ser ainda pior que seu avô.

- Por meio de Seus servos.
Seja nas mensagens e orientações que recebemos ou nas pregações que assistimos ou mesmo em reuniões que participamos, uma nova oportunidade nos é dada a cada dia através de homens e mulheres que incansavelmente dedicam suas vidas a nos ensinar o verdadeiro Caminho.

No caso de Manassés, os profetas foram estes servos (2Re.21.10).

- Permitindo sofrimento e/ou humilhações.
Nada é capaz de substituir a Bíblia, ela é a boca de Deus. Exatamente por isto, que não existe ninguém melhor para definir este tópico, do que o próprio Livro Sagrado: “Se estão presos em grilhões e amarrados com cordas de aflição, Ele lhes faz ver as suas obras, as suas transgressões, e que se houveram com soberba. Abre-lhes também os ouvidos para a instrução e manda-lhes que se convertam da iniqüidade. Se o ouvirem e o servirem, acabarão seus dias em felicidade e os seus anos em delícias” (Jó 36.8-11).

Foi somente no fundo do poço, amarrado com as cordas da aflição que Manassés despertou, se arrependeu e fez de Deus, o seu Senhor (2Cr.33.11-12).

Seja qual for a maneira que o Senhor esteja usando para falar com você, reflita, desperte e aproveite sua oportunidade.

Autoria: Pr. Rubens Ennes

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz