sábado, 5 de outubro de 2013

Concurso de Beleza Espiritual?

Quando por nossos próprios esforços tentamos nos tornar santos, satisfazemos a nós mesmos e o exercício da santificação se torna em um concurso de beleza espiritual. A espiritualidade baseada em nosso ego nos dá a sensação de que podemos fazer justiça própria, porém viver em santidade é negar o nosso próprio ego.

A renúncia é o princípio para se alcançar um viver santo. Isto somente será possível se houver humildade para reconhecermos os nossos erros e os confessarmos diante do Deus Todo-poderoso. Além da parábola do publicano e do fariseu, a Bíblia também relata outro fato importante que mostra exemplo de humildade e reconhecimento. É o caso da mulher pecadora que ungiu os pés de Jesus em Lucas 7.36-50.

O caminho da santificação
Santificação não significa simplesmente obedecer a um conjunto de regras relacionadas ao pecado, mas agir contra o pecado. Vejamos o que Paulo escreveu aos Gálatas sobre as obras da carne: O exercício da santidade não se resume simplesmente em deixar a mentira; é necessário falar a verdade.

Temos ainda na mesma epístola aos Efésios mais três exemplos: Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.  Efésios 4.28. Não é simplesmente deixar de furtar, mas fazer oposição ao roubo. Neste versículo, Paulo diz que o crente deve repartir com o necessitado os frutos do trabalho de suas mãos.

A iniciativa ocupacional do cristão santificado não é simplesmente ganhar vidas para Cristo. Além de observarmos o mandamento do Senhor de orar por nossos inimigos, devemos também ajudá-los. É muito bom ganhar vidas para Cristo, porém precisamos nos tornar instrumentos do ministério da misericórdia e do socorro de Deus para o necessitado através dos trabalhos assistenciais. Isto também é santidade.

Santidade não é simplesmente deixar de praticar as obras da carne. O coração, antes ocupado pelos costumes mundanos, deve esvaziar-se de todas as atitudes pecaminosas para que os frutos do Espírito sejam germinados através da fé. Só então o cristão dará os seus primeiros passos para uma vida santa com Deus.

Quer ter uma vida santa? Então se esvazie dos seus desejos e deixe que o Senhor o encha dos frutos do Espírito Santo.

A melhor forma de nos mantermos santificados é deixar que a plenitude da Vida encha o nosso frágil ser com a sua sabedoria de infinito valor. Será nos separar do pecado, e nos tornar servos irrepreensíveis neste mundo.

Como servos obedientes aos requisitos divinos para uma vida santificada, devemos transmitir ao mundo o dom de Deus que há em nossos corações. Sejamos fiéis defensores dos mistérios celestiais, obreiros que não se envergonham do Evangelho e que manejam bem a Palavra da verdade (2 Timóteo 2.15).

Apenas os salvos poderão contemplar a face do Senhor, e somente os santos terão esse privilégio.

Através de um minucioso estudo da Palavra de Deus e de constante oração de joelhos você descobrirá o significado de um viver santo e o segredo para o sucesso espiritual. Obedeça a esse importante mandamento e você, certamente terá mais intimidade com o Senhor dos senhores e Mestre dos mestres.                                                      

Pr. Silas Malafaia

Por Litrazini:

Graça e Paz