segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Haverá lembrança na Glória?

É comum que haja essa dúvida, mais não se desespere. Nós a responderemos à luz da Bíblia, fique conosco até o final deste breve estudo e boa leitura em nome de Jesus.

Esta pergunta se remete ao final da Grande Tribulação quando Jesus voltar de forma visível com poder e grande glória e todo olho o verá, nessa ocasião Ele iniciará o chamado governo de Mil Anos ou Milênio de Cristo e é quando Ele separará as ovelhas do bodes, vejamos esta passagem para entendermos esta questão da lembrança:

“E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; e todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; e porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.” Mateus 25.31-34

Mais tarde ele acrescenta:
“Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.” Mateus 25.41

Essa separação das “ovelhas” dos “bodes” e o subsequente banimento dos perdidos ao inferno, concorrente com a ressurreição do mártires do Período da Tribulação e outros santos que morreram de causas naturais durante aquele período de tempo. Portanto, o que temos neste ponto é um grupo de cristãos vivos que sobreviveram à Tribulação, juntamente com os santos do Antigo e do Novo Testamento em corpos glorificados – que entrarão juntos no reino dos céus. A frase “reino dos céus” refere-se a um reinado na Terra governado a partir dos céus e é um sinônimo do Reinado Milenar.

Isso nos leva a Isaías 65.17 que diz: “Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão”

Então o que o verso diz é que: “não haverá lembrança das coisas passadas”. Quais coisas passadas?
Resposta: As coisas que ele cita no contexto e chama de coisas passadas, são as angustias e agruras da vida.

Quando você analisa todo o contexto vê então do que ele está falando veja no verso anterior de o numero 16: “Assim que aquele que se bendisser na terra, se bendirá no Deus da verdade; e aquele que jurar na terra, jurará pelo Deus da verdade; porque já estão esquecidas as angústias passadas, e estão escondidas dos meus olhos”

Observaram o verso 16? O que serão esquecidas são as angustias passadas, ou seja, tudo que lhe causar sofrimento você não vai se lembrar, mais saberá o porquê está desfrutando deste novo tempo de glória, o que o contexto revela, por exemplo, é que se você tem algum parente querido que não foi salvo, você não se lembrará dele afim de não sofrer, pois como diz o texto “Deus não te permitirá lembrar-se das angustias passadas”.

Este ensino está correlacionado com Apocalipse 7.17 que diz:
“Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.”

Recapitulando, haverá lembrança no milênio e na glória. Nós só não nos lembraremos de coisas que nos façam sofrer (angustias passadas).

Autor: Pr. Rodrigo M. de Oliveira / Extraído do site atosdois

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz