quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Causa e Efeito!

E, descendo ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E eis que veio um leproso e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. Disse-lhe, então, Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho. (Mt. 8.1-4)

Naquela época um leproso era excluído do convívio secular e familiar, sua vida era privada ele jamais poderia sair para andar em público, deveria ficar em um lugar apropriado para sua doença fora da cidade e longe de sua família e amigos, no lugar em que ele ficava havia muita sujeira e podridão pois na lei, tudo que era suspeito de lepra era lançado fora da cidade e isso incluía roupas, cobertas, tendas e ornamentos vejamos o texto em que eles se baseavam:

A lei acerca da lepra numa casa
“Falou mais o Senhor a Moisés e Arão, dizendo: Quando tiverdes entrado na terra de Canaã, que vos hei de dar por possessão, e eu enviar a praga da lepra a alguma casa da terra da vossa possessão, então, virá aquele de quem for a casa e o fará saber ao sacerdote, dizendo: Parece-me que há como que praga em minha casa. E o sacerdote ordenará que despejem a casa, antes que venha o sacerdote para examinar a praga, para que tudo o que está na casa não seja contaminado; e, depois, virá o sacerdote, para examinar a casa; e, vendo a praga, e eis que, se a praga nas paredes da casa tem covinhas verdes ou vermelhas, e parecem mais fundas do que a parede, [...]então, o sacerdote entrará, e, examinando, eis que, se a praga na casa se tem estendido, lepra roedora há na casa; imunda está. Portanto, se derribará a casa, as suas pedras e a sua madeira, como também todo o barro da casa; e se levará tudo para fora da cidade, a um lugar imundo.” (Lv. 14.33-45)

Imagine agora o processo que o leproso passava, nada contribuia para sua cura, existia também o fato que é registrado no capitulo 13 de Levítico, em que a pessoa que estivesse com suspeita de lepra ficava em observação durante sete dias em um lugar reservado após ser examinado pelo sacerdote, então passados os sete dias sem se banhar, era mais uma vez examinado e se a doença estivesse espalhado pelo corpo então era lançado para fora do arraial em Números 5.1-4 diz: “E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Ordena aos filhos de Israel que lancem fora do arraial a todo leproso, e a todo o que padece fluxo, e a todos os imundos por causa de contato com algum morto. Desde o homem até à mulher os lançareis; fora do arraial os lançareis, para que não contaminem os seus arraiais, no meio dos quais eu habito. E os filhos de Israel fizeram assim, e os lançaram fora do arraial; como o Senhor falara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel.”

“Também as vestes do leproso, em quem está a praga, serão rasgados, e a sua cabeça será descoberta; e cobrirá o lábio superior e clamará: Imundo, imundo. Todos os dias em que a praga estiver nele, será imundo; imundo está, habitará só; a sua habitação será fora do arraial.” (Lv. 13.45-46)

Uma vida de solidão, sua companheira se chamava “falta de afeto”, ninguém podia tocá-lo, e foi um leproso nessas condições, que desafiou a religiosidade e foi encontrar Jesus.

No versículo que lemos o cenário não era a favor do leproso, pois quando Jesus “desceu” do monte uma multidão se aproxima para recebê-lo, notem “uma multidão” estava naquele local, um leproso estava proibido de se relacionar socialmente, sua vida era a mais pura solidão como lemos em Levítico 13.45-46 , mais ele foi ousado, enfrentou a multidão, dá até pra imaginar as pessoas se afastando e maldizendo o leproso. Daí uma atitude inesperada, ele se aproxima de Jesus e o adora, aquilo mexe com o coração de Cristo, depois de adorar o leproso diz: Se o Senhor quiser, pode me tornar limpo.

Para cada atitude que tomamos Deus nos responde com reciprocidade, o leproso desafiou a religiosidade com a sua ousadia enfrentando a multidão; Jesus desafia a religiosidade em resposta àquela ação do leproso “tocando nele”. Ninguém podia tocar no leproso, mas Jesus tocou, e foi muito mais além ele o curou dizendo: Quero, seja limpo!!

É assim que hoje muitas pessoas estão vivendo,”leprosos”, financeiramente, espiritualmente, emocionalmente, ou até mesmo físícamente.

Como sair, se nada é favorável”?” Como desabafar, se não tem um ombro amigo”?”

Você precisa fazer como aquele leproso, vença a solidão a religiosidade que te diz que é um karma, ou aquilo que está no seu consciente dizendo que já é tarde demais para sair do buraco, se aproxime de Jesus Cristo e ele se aproximará a você, Adore a Ele, Ele quer tocar em você!!!


A religiosidade pode te lançar fora, os amigos podem te lançar fora; Mas Cristo diz em João 6.37 – Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora.


Autor: Pr. Jonas Rodrigo Bezerra.

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz