quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Já reparou no Meu servo?

“... Já observaste o Meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal.” (Jó 1.8).

Uma das atividades preferidas de satanás é procurar erros nos servos de Deus, para poder acusá-los.  Por isso ele é chamado, entre outras coisas, de acusador. “... o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.” (Ap. 12.10).

Só que dessa vez, antes de satanás falar mal de alguém, Deus se antecipa e diz em alto e bom tom – “O mané, você já reparou no Meu servo Jó?” – É isso mesmo, Deus cala a boca de satanás através de um bom testemunho!!!.

O início da história de Jó nos ensina algo muito lindo: Enquanto satanás quer envergonhar a Deus e a nós mesmos, Deus quer nos usar como vitrines nesse mundo, para mostrar a Sua grande salvação. Deus quer que o nosso bom testemunho seja visto por satanás e pelas pessoas que precisam ver a diferença que Deus faz nas vidas de todos que NELE confiam. Deus quer dizer a satanás sobre você e eu o mesmo que ele disse sobre Seu servo Jó. 

Deus disse que Jó era: 
1. Íntegro – Deus via nele sinceridade, verdade, pureza. Deus via nele alguém que tinha credibilidade. Uma pessoa ética, honrada e bem educada. Uma pessoa que não dependia do meio onde estava para ter as atitudes corretas. Mesmo sendo rico e poderoso, permanecia fiel ao Senhor (vers.2-3).

2. Reto – Jó era justo, ele seguia as leis da justiça, ele era imparcial em seus julgamentos, ele era honesto, um homem virtuoso.

3. Temente a Deus – Temer a Deus é querer agradá-Lo mais do que a nós mesmos, é querer honrá-Lo acima de tudo e de todos. O verbo temer pode sugerir “medo”. Por exemplo: Adão escondeu-se de Deus porque teve medo, pois sabia que tinha pecado contra Ele. Mas Deus não quer que tenhamos medo DELE, e sim que vivamos em obediência à Sua palavra, querendo honrá-Lo e agradá-Lo sempre – (vers. 5).

4. Desviava-se do mal – Isso significava que ele ficava atento às tentações. Ele não corria atrás do perigo, ele evitava as situações que pudessem torná-lo vulnerável.

Juntando tudo, devemos pensar que Jó era perfeito?
Claro que não! Quer dizer que Jó queria obedecer e agradar a Deus e quando pecava se reconciliava com Ele.

Fala sério:
Temos dado motivos para satanás nos acusar ou temos dado motivo para Deus dizer de nós – Já reparou no Meu servo...?

Autoria: (Tuta Moraes)

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz