terça-feira, 3 de dezembro de 2013

UM DEUS LONGÂNIMO


 “Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento?” (Rm. 2.4))

Sábado à noite. Uma pequena rua do Líbano. Youssef estava em um carro indo para boate com mais dois amigos. Ele estava preocupado, pois sabia que seus planos de diversão iriam causar briga quando chegasse em casa.

Seus pais haviam se tornado cristãos há pouco tempo. Jesus Cristo passou a ser o Senhor e Salvador deles. Eles lhe falaram sobre a alegria que encontraram em Cristo. Mas estavam incomodados porque o filho claramente não queria o Senhor Jesus.

Uma faixa de cascalho solto na avenida e a velocidade excessiva fizeram o motorista perder o controle do carro, que acabou derrapando e virando. Atordoados mas ilesos, os jovens se arrastaram para fora do carro.

Youssef de repente percebeu como tinham sido miraculosamente preservados: dez metros a frente havia uma rocha enorme; dez metros atrás, uma torre; e um precipício a centímetros de onde o carro parou. Eles facilmente poderiam ter morrido!

Ainda sob o impacto do acidente, Youssef abriu a Bíblia ao voltar para casa. Para sua surpresa, ele leu: “O Senhor… é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se” (2 Pedro 3:9). Tais palavras tocaram a consciência do jovem. Será que Deus estava mesmo falando com ele?

“A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” (Gl.2.20)

“Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos” (Jo.15.13)

Um acidente de carro quase custou a vida de Youssef, um jovem libanês de 20 anos de idade. Esse fato o fez pensar. Ele sentiu na pele o quanto a vida é curta para ser tratada com leviandade, e viver cada dia apenas para satisfazer o próprio ego. Ele começou a ler a Bíblia para saber mais sobre Deus e sobre Jesus Cristo.

Uma mudança em seu comportamento foi se evidenciando. Ele falava acerca daquilo que descobria nos evangelhos e também sobre quem Jesus era e como viveu. Ele realmente tinha o desejo de seguir o Senhor.

A curiosidade levou um amigo a se juntar a Youssef na reunião de domingo de manhã para “ver como era”. Algum tempo depois, ele lhe disse: “Eu não mais creio porque você me falou dessas coisas. Agora creio porque sei por experiência que Jesus Cristo é mesmo o Salvador deste mundo”.

E um foi falando para outro, até que muitos naquele lugar ouviram o evangelho, as boas novas da salvação e do perdão que Jesus Cristo trouxe a este mundo. Várias pessoas creram no amor que Deus revelou em Seu Filho.

E tudo se iniciou com um acidente, que serviu para despertar a consciência de um jovem!

Deus não arquiteta o mal, nem tem prazer quando coisas ruins acontecem com a humanidade, porém, até as circunstâncias mais improváveis podem servir para nos aproximarmos dEle. “O Senhor… é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se” (2 Pedro 3:9).

Extraído Devocional Boa Semente

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz