sexta-feira, 27 de junho de 2014

Missões, a maior negligência da igreja contemporânea.

“Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?” (Romanos 10.13-14).

Desde os primeiros dias do seu ministério Jesus diagnosticou a escassez de obreiros. Poucas vezes Jesus sugeriu razões pelas quais queria que seus discípulos orassem, mas o envio de ceifeiros foi uma dessas razões: “Então disse aos seus discípulos: A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Peçam, pois, ao Senhor da seara que envie trabalhadores para a sua seara”. (Mateus 9.37,38). Desde então não tem sido diferente.

A falta de obreiros e a negligencia de boa parte desses obreiros tem comprometido a causa do Mestre. Embora sejamos obrigados a aceitar que nem todos os cristãos são vocacionados, devemos também estar convencidos de que evangelizar não é um dom ou ministério específico, antes é uma ordem de Jesus Cristo para cada cristão que deseja ver o Reino de Deus se expandindo.

Cada crente em Jesus deve ser um evangelizador, mesmo que não tenha sido chamado para o ministério de evangelista. Evangelizar é uma tarefa dos crentes que amam a Deus e ao próximo. Quem quer agradar a Deus e ver seus iguais sendo alcançados pela salvação divina.

A igreja cristã contemporânea tem negligenciado muita coisa no que diz respeito ao reino de Deus e uma dessas negligencias é justamente a recusa em ir aos perdidos e lhes falar de Jesus. Os perdidos não estão sempre distantes de nós, pois estamos rodeados de uma tão nuvem de testemunhas que anseiam pela manifestação dos filhos de Deus . Falta-nos a consciência de que não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido .

A mensagem do Evangelho é simples e prática:

“Somos pecadores sobre quem repousa a ira de Deus, estamos correndo a largos passos rumo a nossa destruição e a condenação da nossa alma, pelo fato de bebermos a largos sorvos o cálice do pecado, estamos sentenciados ao castigo eterno. Somos inimigos de Deus . Mas Deus, sendo rico em seu amor nos oferece perdão, salvação e vida nova. Ele quer que todos sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade. Entretanto Deus só perdoará aqueles que em atitude de arrependimento se achegar a Ele , reconhecendo suas misérias e erros e rogando-lhe misericórdia e salvação ”.

Com poucos versículos em pouco tempo podemos trazer uma mensagem simples e prática que pode repercutir por toda a eternidade na vida de uma pessoa.


Dificuldades como timidez, analfabetismo, personalidade introspectiva não podem ser colocadas como empecilhos para a prática do evangelismo, pois quem não tem coragem de ir aos estranhos pode e devem evangelizar os de dentro, aqueles que integram seu ciclo social e sua família.

Por outro lado as igrejas tem negligenciado essa obra ao se esconder por trás de atividades como os chamados cultos de missão, onde o pregador apresenta a mensagem evangelística para uma plenária que já conhece a salvação de Deus. “Por que alguém deveria ouvir do evangelho duas vezes, quando há pessoas que não ouviram nenhuma vez? ”.

Na verdade os cultos de missões devem ser direcionados ao público crente, mas com a finalidade de despertá-lo afim de que saia da sua zona de conforto para as favelas, os hospitais, presídios, centros de reabilitação de dependentes químicos e para outras nações do mundo, ou seja, saia das quatro paredes do templo para irem buscar as vidas que jazem no perigo da condenação.


Assim se expressou Billy Graham com muita sabedoria: “A Bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores”. No mundo tem cerca de 3.800 povos não alcançados pelo Evangelho . Atualmente o mundo tem aproximadamente 7 bilhões de habitantes. Em 2013 foram contabilizadas mais de 40.470.090 pessoas mortas e isso até às 11:23 da manhã .

Como podemos perceber todos os dias milhões de vidas são ceifadas pela morte sem terem reconhecido Jesus como seu salvador pessoal. Sem contar o número de pessoas que morrem e são enterradas clandestinamente e as pessoas que já morreram desde o inicio dos tempos.

Possivelmente na volta de Jesus, haverá mais almas para passarem a eternidade no inferno do que no céu. Isso é terrível especialmente olhando pelo lado material. Igrejas arrecadam R$ 20 bilhões no Brasil em um ano , ou seja, temos dinheiro para enviar milhares de missionários para os campos negligenciados dentro e fora do país.

Em 2012 segundo levantamento feito, os cantores evangélicos cobraram entre R$ 8.000,00 até R$ 250.000,00 por um show . Quantos missionários poderiam ter sido enviados aos campos com estes recursos? Quantas vidas teriam sido alcançadas? Quantas almas não pereceram por não terem missionários disponíveis em seus países?

A igreja contemporânea não pode exclamar como Pedro: “não tenho prata e nem ouro”. Nós temos prata e ouro, só não temos a mesma disposição para servir e obedecer a Deus na Grande Comissão.

 Missionário Rosivaldo

Por Litrazini


Graça e Paz