sábado, 14 de junho de 2014

Seguindo a direção de Deus no nosso falar

Seguindo a direção de Deus no nosso falar

Quando está irado: O que se indigna à toa fará doidices, e o homem de maus intentos será odiado. (Pv.14.17)                                                   

Quando não se sabe de todos os fatos: O que responde antes de ouvir comete estultícia que é para vergonha sua. (Pv. 18.13)

Quando não se confirmou a veracidade da história: Tens visto um homem precipitado no falar? Maior esperança há para um tolo do que para ele.  (Pv. 29.20).

Quando é tentado a zombar do pecado: Os maus inclinam-se diante dos bons, e os ímpios diante das portas dos justos. (Pv14.9)

Se envergonhar-se das palavras mais tarde: A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios um laço para a sua alma. (Pv. 18.7)

Se as palavras vão transmitir uma impressão errada: O que possui o conhecimento guarda as suas palavras, e o homem de entendimento é de precioso espírito. (Pv. 17.27)

Se quer parecer sábio: Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido. (Pv. 17.28)    
           
Se não tem nada a ver com o assunto: O temor do Senhor é fonte de vida, para desviar dos laços da morte. (Pv. 14.27)   

Quando é tentado a dizer uma mentira: Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios. (Pv. 4.24)

Se as palavras vão destruir uma amizade ou reputação de alguém: O homem perverso instiga a contenda, e o intrigante separa os maiores amigos. (Pv. 16.28); O homem ímpio cava o mal, e nos seus lábios há como que uma fogueira. Pv. 16.27)

Se tiver de engolir as próprias palavras: A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto. (Pv. 18.21)

Quando é tempo de escutar: O filho sábio atende à instrução do pai; mas o escarnecedor não ouve a repreensão. (Pv. 13.1)       
                       
Quando é para trabalhar: Em todo trabalho há proveito, mas ficar só em palavras leva à pobreza. (Pv. 14.23)

Quando já falou uma vez. Depois disso é importunar: O filho insensato é uma desgraça para o pai, e um gotejar contínuo as contendas da mulher. (Pv. 19.13)

Se quisermos permanecer nos caminhos de Deus precisamos seguir a direção que Sua Palavra nos dá.

Essa Palavra nos diz que a língua é:
Um órgão pequeno que se gaba de grandes coisas; É mundo de iniqüidade. É fogo; É mal incontido, carregado de veneno mortífero (Tiago capítulo 3)

Lidiomar T. Granatti

Por Litrazini

Graça e Paz