domingo, 27 de julho de 2014

Vítimas da dor

Ninguém é imune às dores. Porém, não permita que a sua dor te faça vítima e te cegue não permitindo mais olhar para aquele que, não irá simplesmente curar a sua dor, mas te ensinará a usar a dor como degrau e amadurecimento da sua fé: o nosso Senhor Jesus Cristo

Toda dor é legitima, desde que não nos torne vítimas egoístas e dependentes de atenção e afeto.

Toda dor é compreensível, desde que não nos torne sequestradores que fazem reféns a individualidade alheia.

Toda dor é aceitável, desde que as lágrimas que elas produzam não sejam chantagens emocionais baratas.

Toda dor é um falso atalho para nos tornar mais frágeis e sensíveis às tentações que prometem a cura.

Toda dor é um pequeno deserto que precisamos passar sem acreditar nas miragens que nos iludem dizendo que para minha dor não há solução.

Toda dor é um colírio as avessas, pois não nos deixa olhar para os lados e enxergar que a dor que dói em alguém, dói muito mais do que a dor que dói em mim.

Toda dor é veneno contra princípios, bom senso, autoestima e, principalmente, a fé.

Toda dor é entorpecente que tenta tornar ébrio o mais sóbrio dos humanos.

Toda dor é como óleo e água com o discernimento, calma, perseverança e um futuro de paz.

Toda dor é uma escola de artes que pretende transformar alunos em protagonistas de dramas e tragédias.

Toda dor é reagente da amnésia que não nos permite lembrar do mais sublime e eficaz de todos os antídotos: o perdão.

Toda dor é passível de diagnóstico, tratamento e cura, a não ser que tenhamos a dor como estimação.

O nosso Senhor Jesus Cristo; por nós suportou uma dor imensurável.

Não seja vítima da sua dor.

- Anderson Zanella


Por Litrazini

Graça e Paz