domingo, 31 de agosto de 2014

PRATICANDO UMA ADORAÇÃO INCESSANTE

Você não me saudou com um beijo, mas esta mulher, desde que entrei aqui, não parou de beijar os meus pés. (Lc 7:45)

A Bíblia relata no livro de Lucas 7 no capítulo a história de uma mulher pecadora que se quedou aos pés de Jesus. Conta o relato de como essa mulher se achegou a Jesus e sabendo que Ele estava a mesa na casa do fariseu levou consigo um vaso de alabastro com unguento(Lc 7:37).

O mais interessante é que não foi aquela mulher que convidou para Jesus para jantar em sua casa, mas um fariseu. Embora não saibamos qual a intenção daquele religioso em convidar Cristo para sua casa, o fato é que aquela mulher verdadeiramente honrou com sua atitude aquele ilustre convidado.  

Vemos que foi o religioso que convidou o mestre, porém foi a atitude da mulher que chamou mais a atenção do Senhor. Foi a adoração daquela mulher que impressionou Jesus, pois prostrada ela se quebrantava em Sua presença.

Diz as Sagradas Escrituras que ela “regava” os pés de Jesus.  É interessante entender o significado de regar que significa atuar, banhar e molhar algo.  Vemos que não foi apenas uma lágrima solitária de remorso, mas que chorou copiosamente em arrependimento.

Quando falamos em “regar” logo lembramos de uma planta ou uma semente que precisa ser molhada para que venha crescer e dar fruto.  A palavra de Deus diz no Salmos 126 :

Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos. (Salmos 126:5-6)

Aquela mulher com suas lágrimas regou a semente de sua fé no Senhor Jesus confirma isso dizendo que perdoados estavam seus pecados e que foi a fé dela que a salvou (Lc 7:48;50).

Muitas pessoas convidam Jesus para a sua casa e até vão para a Casa do Senhor, mas não entendem o que é a adoração, seu significado  e quem é de fato  “O Ilustre Convidado”.

Os religiosos ficaram mais atentos a atitude da pecadora do que a Presença do Senhor naquele recinto. O grande problema da religiosidade é ficar olhando justamente para a vida dos outros, quando na verdade devemos estar preocupados com a presença maravilhosa do Senhor em nosso meio.  Na verdade a realidade era que aqueles religiosos se achavam muito “santos ” a ponto de questionarem a Cristo e seu chamado profético, por não identificar aquela mulher (Lc 7:39).


Mal sabiam que há mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que noventa e nove que não precisão se arrepender (Lc 15:7)   

Jesus viu que aquela mulher desde o momento em que Jesus adentrara aquele lugar não cessou de beijar os seus pés, ou seja, de adora-lo.Jesus mostrou aqueles religiosos que aquela mulher estava preocupada com Sua presença  praticando uma adoração incessante do que qualquer outra coisa.

Disse Jesus: “Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; esta porém regou os meus pés com lágrimas e os enxugou com seus cabelos “(Lc 7:44).

O que mais me chamou a atenção dessa passagem foi quando o Senhor disse: Desde que entrei “não cessa” de me beijar os pés (Lc 7:45).
  
Infelizmente nem todos conseguem praticar um adoração incessante no momento e no instante que Jesus adentra em nossas vidas. Muitos não conseguem ter a adoração como um estilo de vida preferindo ignorá-lo na sua vida cotidiana, lembrando Dele somente quando estamos em Sua casa, uma vez por semana, quando muito isto.

A palavra do Senhor diz que devemos orar sem cessar, dando graças por tudo, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.(1 Tes. 5:17-18)

A expressão da verdadeira gratidão se expressa em nossa adoração, em nossa devoção diária ao Senhor.

O interessante é que aquilo que expressamos num culto coletivo é o resultado de nossa adoração no secreto, em nosso devocional diário.

Vemos que aqueles religiosos nem menos cumprimentaram fraternalmente a Cristo ,ou seja, dando-lhe um ósculo.

Não houve na vida deles nenhuma atitude ser servidão como lavar os pés, nem de honraria como derramar o precioso nardo.  Enfim, eles não adoraram. O Senhor estava ali, mas eles não O adoraram na beleza da sua Santidade.

Por tudo isso, precisamos ter uma adoração incessante em nossa vida cristã, ou seja, que não cessa e que seja constante diante da Presença do Senhor.Nossa vida precisa exalar o bom perfume de Cristo todos os dias (2 Cor 2:15).

REPETIMOS O GESTO DAQUELA MULHER PRATICANDO UMA ADORAÇÃO INCESSANTE QUANDO:
1) Entregamos a nossa vida ao Senhor diariamente (Sl 37:5)
2) Quando o reverenciamos com nossas atitudes
3) Quando nos submetemos a Ele,sabendo nossa real natureza e recebendo Dele o perdão.

Pois assim diz a palavra de Deus:
Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.( Salmos 51:17)
Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito. (Salmos 34:18)

Anderson Cassio de Oliveira

Por Litrazini:

Graça e Paz