domingo, 30 de novembro de 2014

NOVAS TODAS AS COISAS

Aquele que estava assentado no trono disse: “Estou fazendo novas todas as coisas!” [Apocalipse 21.5]

Os oito primeiros versículos de Apocalipse 21 são variações do tema da novidade, pois João viu um novo céu e uma nova terra, para os quais descia a Nova Jerusalém. Como consequência, “a antiga ordem já passou” e Deus pôde então declarar: “Estou fazendo novas todas as coisas!” (v. 5).

A promessa de um novo universo foi feita primeiramente ao profeta Isaías (Is 65.17; 66.22). O próprio Jesus se referiu a ela como “a renovação de todas as coisas” (Mt 19.28, literalmente “o novo nascimento”), e Paulo escreveu sobre ela como a libertação da criação da escravidão da corrupção (Rm 8.18-25).

É importante, portanto, afirmar que nossa esperança cristã não é de um céu etéreo, mas de um universo restaurado, que se relaciona ao mundo presente pela continuidade e pela descontinuidade.

O cristão, individualmente, é uma nova criação em Cristo, a mesma pessoa, porém transformada, e o corpo ressurreto será o mesmo corpo com sua identidade intacta (lembre-se das cicatrizes do Jesus ressurreto), porém revestido de novos poderes.

Assim também o novo céu e a nova terra não serão um universo substituto (como se criados de novo), mas um universo regenerado, purificado de todas as imperfeições atuais. João acrescenta o detalhe de que “o mar já não existia” (Ap 21.1), porque ele simboliza a agitação e a separação.

A seguir, João ouve a voz de Deus dirigida a ele e explica o significado da descida da nova Jerusalém: “Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus” (v. 3).

Essa maravilhosa declaração é tão impressionante porque incorpora a fórmula da aliança, que aparece repetidas vezes em toda a Escritura: “Eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”.

O resultado desse relacionamento vivo entre Deus e o seu povo é que já não haverá dor, lágrimas, luto nem morte, pois essas coisas pertencem à velha ordem caída do mundo, que então terá passado. E somente Deus pode fazer isso, pois ele é o Alfa e Ômega, o Princípio e o Fim (v. 6).

E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. Apocalipse 21:1-8

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 29 de novembro de 2014

OUVIR OU ESCUTAR A DEUS?

“Pois o coração deste povo está endurecido, e ouviram de mau grado com seus ouvidos, e fecharam seus olhos, para que não vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, compreendam com o coração, se convertam e eu os cure.”Mateus 13:15

Existe uma grande diferença entre os termos “ouvir” e “escutar”. Segundo o dicionário Michaelis – Moderno Dicionário da Língua Portuguesa, o termo “ouvir” significa “Entender, perceber pelo sentido do ouvido”, enquanto o termo “escutar” significa “Prestar atenção para ouvir; dar atenção a”. Desta maneira, ouvir está relacionado ao sentido da audição, enquanto que escutar é prestar atenção ao que se está ouvindo.

Quando simplesmente ouvimos algo, sem a devida atenção, logo esquecemos e, indiretamente, estamos dizendo que aquilo não representa algo importante para nós. Em contrapartida, quando escutamos algo, prestando atenção e meditando no que foi ouvido, gravamos na memória a mensagem.

Assim é também com a Palavra de Deus.

Quantas pessoas estão na igreja, ouvindo a Palavra, mas sem mudança real de vida? Quantas vezes já ouviram em pregações sobre o Amor de Deus e o Amor ao Próximo, sobre o Perdão e a Misericórdia, mas nem amam, nem perdoam, nem são misericordiosos com ninguém? Estão realmente escutando ou somente ouvindo a Palavra?

QUEM ESCUTA, MEDITA. QUEM MEDITA, APRENDE. Aquele que aprende, aplica o aprendizado no dia-a-dia. Isto vale para tudo na vida, principalmente para a Palavra de Deus. Quando Jesus disse que “o coração deste povo está endurecido”, era justamente se referindo ao fato de que muitos O seguiam, ouviam o que Ele falava, mas não escutavam realmente, nem aplicavam seus ensinos no trato com o próximo.

E quanto a nós? Temos ouvido ou escutado a Deus nas pregações da Palavra? Temos vivido uma fé real, com mudanças reais ou uma fé fingida, baseada em religiosidade?

“E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era” – Tiago 1:22-24
.
Fernando Heitor de Siqueira

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

ENTENDENDO AS ARMAS DO INIMIGO

“Ora, os filisteus ajuntaram as suas forças para a guerra e congregaram-se em Socó, que pertence a Judá, e acamparam entre Socó e Azeca, em Efes-Damim. Saul, porém, e os homens de Israel se ajuntaram e acamparam no vale de Elá, e ordenaram a batalha contra os filisteus. Os filisteus estavam num monte de um lado, e os israelitas estavam num monte do outro lado; e entre eles o vale.

Então saiu do arraial dos filisteus um campeão, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo. Ele, pois, de pé, clamava às fileiras de Israel e dizia-lhes: Por que saístes a ordenar a batalha? Não sou eu filisteu, e vós servos de Saul? Escolhei dentre vós um homem que desça a mim. Se ele puder pelejar comigo e matar-me, seremos vossos servos; porém, se eu prevalecer contra ele e o matar, então sereis nossos servos, e nos servireis.

Disse mais o filisteu: Desafio hoje as fileiras de Israel; dai-me um homem, para que nós dois pelejemos. Ouvindo, então, Saul e todo o Israel estas palavras do filisteu, desalentaram-se, e temeram muito.” – I Samuel 17:1-4; 8-11

Escolhi este texto como exemplo, dentre tantos que temos na Bíblia, para mostrar a vocês uma das armas mais utilizadas pelo diabo para enfrentar o povo de Deus. Os exércitos de Israel e dos filisteus se alinharam em batalha e estavam prontos para o combate. Os homens de Israel vinham de vitória sobre outros inimigos do reino (veja a luta contra os amalequitas – narrada em I Samuel 15) e certamente estavam animados para a batalha. Mas então ocorre o inesperado: um gigante, chamado Golias, aparece diante das tropas de Israel e começa a ameaçá-los e desafiá-los.

A BÍBLIA TRAZ MUITAS INFORMAÇÕES ACERCA DESSE INIMIGO:
1- Altura de Golias: 6 côvados e 1 palmo – sendo 1 côvado igual a 44,4cm e 1 palmo igual a 22,2cm (metade do côvado), temos que a sua altura, em centímetros, era 288,6cm ou 2,89 metros.

2- Em I Samuel 17:5 diz que ele vestia uma couraça escameada de bronze cujo peso era 5000 siclos – sendo 1 siclo igual a 11,424 gramas, então 5000 siclos é igual a 57120 gramas ou 57,12 quilos.

3- Em I Samuel 17:7 diz que a ponta de sua lança pesava 600 siclos de ferro, ou seja, aproximadamente 7 quilos.

Diante desse monstruoso inimigo de quase 3 metros de altura o exército de Israel temeu muito e ficou paralisado. Um só homem paralisou um exército inteiro que era experiente em combate! Mas como isso foi possível?

O inimigo usou um ardil psicológico fortíssimo contra aqueles homens: eles olharam o tamanho do guerreiro, o peso do equipamento de guerra que trazia e ouvindo o que ele dizia pensavam ser impossível derrotá-lo. Esse pensamento contrário enfraqueceu o ânimo de todos que, parados, recebiam a afronta sem esboçar reação!

O ARDIL PSICOLÓGICO É UMA DAS ARMAS MAIS TERRÍVEIS DO INIMIGO! Ela te paralisa de dentro para fora. Seu corpo está forte como antes, hábil como antes, mas todo o seu potencial é “desativado” pelo que sua mente projeta! No caso do exército de Israel eles pensavam que era impossível derrotar o gigante: e para eles foi! Foi preciso que um garoto, inexperiente em guerra, mas que tinha uma mente focada em Deus, se levantasse e derrubasse por terra aquela ameaça!

Agora eu pergunto para vocês: quantas vezes já lhes disseram que vocês não chegaríam a lugar nenhum? Quantos já tentaram, de uma maneira ou de outra, desanimá-los, dizendo ou mesmo mostrando para vocês obstáculos aparentemente intransponíveis?

Vocês já viram um Golias se levantar e tentar colocar medo em seus corações? Na minha vida eu já vi… Contudo, se este Golias media quase 3 metros de altura, Jesus Cristo é infinitamente maior! Não há barreiras para aqueles que escolhem se fortalecer em Cristo!

Não deixem que ninguém lhes diga que os seus sonhos são impossíveis, que suas metas são inalcançáveis ou que a caminhada com Jesus é inútil. Não permitam que as más notícias abalem vocês, pois com Deus até mesmo a menor criança se torna um guerreiro vitorioso na batalha!

Fernando Heitor de Siqueira

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O SACERDÓCIO DE JESUS

Ora, daqueles sacerdotes tem havido muitos, porque a morte os impede de continuar em seu ofício; mas, visto que vive para sempre, Jesus tem um sacerdócio permanente. [Hebreus 7.23-24]

Um tema que se destaca em Hebreus é o enorme contraste que o autor estabelece entre o sacerdócio levita do Antigo Testamento, com todas as suas inadequações, e a perfeita suficiência do sacerdócio de Cristo.

O autor de Hebreus vê na estranha figura de Melquisedeque, no Antigo Testamento, um prenúncio do sacerdócio de Jesus:

1) Melquisedeque era rei e sacerdote, assim como Jesus;

2) ele demonstrou ser superior a Abraão (ancestral de Levi) ao abençoá-lo e receber dele o dízimo;

3) ele aparece no relato de Gênesis sem nenhuma ascendência nem posteridade, simbolizando a eternidade de Jesus.

ENTÃO, QUAIS ERAM AS INADEQUAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO DO ANTIGO TESTAMENTO?

PRIMEIRO, O SACERDÓCIO LEVÍTICO ERA EFÊMERO.
Os sacerdotes do Antigo Testamento não podiam permanecer no ofício para sempre, já que eram mortais, mas Jesus “vive para sempre” (v. 24).

Novamente, “[ele] vive sempre para interceder por eles” (v. 25). Nada jamais poderá interromper ou acabar com o seu sacerdócio.

SEGUNDO, O SACERDÓCIO LEVÍTICO TINHA UM CARÁTER PECAMINOSO.
O sistema do Antigo Testamente apresentava um defeito evidente. Antes de oferecer sacrifícios pelo povo, os sacerdotes precisavam oferecer sacrifícios por eles mesmos.

Jesus, no entanto, não tinha nenhum pecado que exigisse reparação. O versículo 26 contém uma declaração maravilhosa acerca da incorruptibilidade de Jesus: “Santo, inculpável, puro, separado dos pecadores, exaltado acima dos céus”.

TERCEIRO, OS SACRIFÍCIOS PRECISAVAM SER OFERECIDOS DIA APÓS DIA.
Todos os sacrifícios tinham um caráter temporário e precisavam ser oferecidos continuamente.

Jesus, no entanto, ofereceu-se a si mesmo como sacrifício, de uma vez por todas.

É por esta razão que o sacerdócio de Cristo é totalmente suficiente. Sua vida terrena foi sem pecado, sua morte substitutiva foi completa e sua intercessão celestial é eterna. “É de um sumo sacerdote como este que precisávamos” (v. 26).


De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar, Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio. E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote, Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.Porque ele assim testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque. Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus.

E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes, Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque, De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador. E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer, Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo. Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.


Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus; Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo. Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre. (Hebreus 7:11-28)


Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.


Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

DUAS PALAVRAS CHAVE

E Jesus, tendo ouvido estas palavras, disse ao principal da sinagoga: Não temas, crê somente. (Marcos 5:36)

Essas duas palavras, “CRÊ SOMENTE”, estão entre as mais consoladoras palavras do Senhor Jesus. Elas contêm a essência e o resumo da verdade que salva.

SEUS PECADOS PASSADOS ESTÃO ASSOLANDO SEUS PENSAMENTOS EM UM CONSTANTE MARTÍRIO MENTAL, TENTANDO VOCÊ A DAR LUGAR AO DESÂNIMO E À DESESPERANÇA?

Não tema! Somente creia que Ele morreu por você, e está vivo, e ao seu lado “todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28:20).

VOCÊ ESTÁ SENDO ACOSSADO POR PROVAÇÕES DIFÍCEIS?
SEUS PLANOS MAIS INTELIGENTES FORAM CORTADOS PELA RAIZ?
VOCÊ SE SENTE ATINGIDO POR ONDA APÓS ONDA DE PROBLEMAS?
É COMO SE O SENHOR TIVESSE ESQUECIDO DE SER BOM CONTIGO?

A palavra do Senhor Jesus para você é: Creia, creia somente. Creia que o Senhor lhe ama, e provou isso na cruz; creia que “como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação” (2 Coríntios 1:7); que Deus nos corrige “para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade” (Hebreus 12:10); e que Deus “nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina” (2 Pedro 1:4).

Se você está diante da perspectiva de enfrentar a morte, faça como Davi: “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo” (Salmo 23:4).

Não tenha medo, porque o Senhor da vida está ao seu lado, e depois desse vale, você nunca mais será como é, “porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido” (1 Coríntios 13:12).

Não permita que ninguém, nem qualquer situação roubem de você a sua fé em Cristo!

Extraído Devocional Boa Semente

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

terça-feira, 25 de novembro de 2014

QUANTO MAIS EU DESÇO MAIS NO ALTO FICO

“Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.” – Salmos 73:28.

No reino de Deus tudo é diferente do que pensamos, em poucos casos recebemos algo exatamente como pedimos a Ele, isto porque pedimos mal, somos imaturos pedimos para nosso bel prazer, esquecemo-nos que formos feitos para adorá-lo, então, tudo que Ele nos dá é para louvor da sua gloria, Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. Tiago 4:3.

Os planos de Deus para as nossas vidas são melhores e maiores que o nosso, muitas vezes somos raquíticos em nosso pedir ou então não conhecemos este Deus, não são poucas as vezes que nos desesperamos diante de Deus pedindo algo material, irrelevante, algo que com tempo pode ser corroído ou quebrado, acho até que muitos falam com Deus como se estivesse falando com um ser humano, parece-me que, muitos ver Deus como um dono de loja ou imobiliária, Senhor eu quero isso, eu quero aquilo.

Amados, o que Deus tem para nós é muito mais do que podemos imaginar. Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. 1 Coríntios 2:9, Ele esta a nos dizer que o que Ele tem para nós, não existe nada no mundo igual, essas coisas fúteis da terra surgem em consequências do nosso viver diante Dele, o que Deus têm para dar aos seus filhos é sobrenatural, o olho humano nunca conseguiu ver, ouvidos jamais ouviram, são coisas que nunca imaginamos que existem. Nisto, fica claro que é algo que dinheiro não pode comprar, pois não existem quantia equivalente entre todos os serem humanos que possa cobrir o seu real valor, é algo imensurável, incomparável, algo que fará brotar do nosso ser uma alegria única, singular em tê-lo. Isso é o que Deus já guardou para mim e para você.

E COMO PODEMOS TER ACESSO A ESSA PRECIOSIDADE INIGUALÁVEL? ACHEGANDO-NOS A DEUS.
Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. Tiago 4:8, precisamos nos aproximar de Deus não pelas coisas que perecem mais por essas que ainda não conhecemos, que estão reservadas para aquele que o busca.

Não podemos recorrer a Deus só quando precisamos de alguma coisa, agindo assim, estamos limitando o poder de Deus em nossas vidas, estamos confessando diante Dele a nossa intolerância espiritual.

Somos pobre até no pedir, pobre não porque não tenha dinheiro mais porque a alma é pequena, e não se desprende para conhecer o Deus que têm, somos filhos da promessa Dele, herdeiros em Cristo Jesus, selecionados, escolhidos para vivermos a sua bem aventurança, E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa. Gálatas 3:29.

Temos um legado que por Justiça nos foi imputado, não podemos trocar algo tão copioso por pratos de lentilhas. Precisamos parar de sermos negligentes e atentarmos para a grandiosidade daquele que tudo fez. No princípio criou Deus o céu e a terra. Gênesis 1:1.Com essa mesquinhes no pedir estamos tentando anular o poderio deste Deus que é tão grande.

Pense; que ridículo seria você ter acesso ao dono de uma concessionária ele te desse o direito de pedir o que quisesse e você pedisse um carrinho de mão. Imaginem então, você não pode chegar diante de Deus pedindo coisas que você pode trabalhar e comprar, peça a Deus o melhor Dele para sua vida, peça a Deus sabedoria e Conhecimento para você o adorar.

Deus deseja abrir os Céus sobre a tua vida, abra o seu coração não permita que a sua insensatez te leve a fazer parte de um povo que não conhece o Deus que o criou. Porquanto o coração deste povo está endurecido, e com os ouvidos ouviram pesadamente, e fecharam os olhos, para que nunca com os olhos vejam, Nem com os ouvidos ouçam, Nem do coração entendam, E se convertam, E eu os cure. Atos 28:27.

Entenda os propósitos de Deus para você, reconheça que você precisa Dele, reconheça que se Ele não te der a água para beber você terá sede eterna, procure conhecer a Deus, com inteligência, adore a Ele com consciência, ofereça a Ele um culto racional, exalte o pelo seus feitos poderosos.

Leia a palavra de Deus, nela você terá resposta para o que você precisa, quanto mais você empenha seu tempo para examinar as escrituras mais perto você chega da vida eterna, Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;João 5:39.

Busque dia e noite conhecer quem Ele é, peça a Deus que abra seu entendimento, deseje isso com todas as tuas forças, Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras. Lucas 24:45 – humilhe se na presença Dele, quanto mais você descer diante Dele mais no alto você irá ficar.

Pra Elza Carvalho

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

LUCAS: O EVANGELHO DA ALEGRIA

O evangelho de Lucas é o evangelho da alegria. Lucas convida a seguir Jesus com prazer. Não adianta um seguimento motivado pelo medo.

Desde o início do evangelho, fala-se da alegria, a começar por Maria: “alegra-te, cheia de graça” (1,28).

Jesus já irradia alegria desde o seio da mãe: “a criança saltou de alegria no meu ventre” (1,44). “Não tenham medo! Eu anuncio para vocês a Boa Notícia, que será uma grande alegria para todo o povo” (2,10).

Fala-se também da alegria que sente Deus quando um pecador se converte (15,7.10.32). Isto é, Lucas quer apresentar um Jesus que dá alegria e prazer; o seguimento de Jesus não deve ser motivado pelo medo ou obrigação, mas porque o discípulo descobre a alegria de seguir Jesus e servir à construção do Reino.

– Essa alegria está motivada pela notícia da salvação que Deus oferece em Jesus, salvador (2,11.30): Jesus “veio procurar e salvar o que estava perdido” (19,10).

Jesus é o hoje da salvação. Em casa de Zaqueu Jesus diz: “Hoje chegou a salvação a esta casa” (19,9).

“Lucas nos convida a acolher Jesus, o Cristo, que vem […] para ressuscitar o que está morrendo em nós. […] Este relato vai ensinar-nos a viver o seguimento de Jesus como uma experiência de salvação” (PAGOLA, 2012, p.15).


A salvação que oferece Jesus é total e universal, não está limitada ao povo de Israel.

– Esta salvação é fruto da misericórdia de Deus. Jesus revela um rosto de Deus misericordioso, que não tem limite para perdoar e que sempre está disposto a acolher o pecador, a procurar a ovelha que está perdida (15,3-7), a fazer festa para o filho pródigo que tinha abandonado o pai, mas volta a casa (15,11-32).

Jesus oferece o perdão a uma prostituta (7,36-50) e a Zaqueu, o publicano (19,1-10). Inclusive lembra-se de pedir a Deus o perdão para os responsáveis pela sua morte na hora da crucifixão (23,34).

A misericórdia de Deus se revela também nas curas de Jesus, que Lucas apresenta mais como gestos de misericórdia do que como manifestações de seu poder (17,11-19).

Jesus é como o bom samaritano que, ao ver em seu caminho alguém caído, “se comove”, se aproxima e, movido de compaixão, cura-lhe as feridas (10,33-37) (PAGOLA, 2012, p.15).

Pr. João Flávio Martinez

Por Litrazini


Graça e Paz

domingo, 23 de novembro de 2014

CORRENDO A CORRIDA CRISTÃ

Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus. [Hebreus 12.1-2]

Os jogos gregos eram bastante populares nos tempos antigos. Como a cultura grega permeava o Império Romano, os jogos eram praticados em todo o Império. Em cada cidade havia um anfiteatro, no qual os atletas exibiam suas proezas diante de multidões imensas e entusiasmadas, disputando corridas, lutas, lançamento de dardos e corridas de carruagens.

No Novo Testamento, a vida cristã é comparada muitas vezes a uma corrida atlética, não porque estejamos competindo uns com os outros, mas pela demanda de autodisciplina.

A preocupação do nosso autor é a de que “corramos com perseverança a corrida que nos é proposta” (v . 1). A impressão que temos é de um treinador instruindo os atletas numa competição.

PARA CONSEGUIR UM BOM DESEMPENHO, TRÊS REQUISITOS SÃO NECESSÁRIOS.

PRIMEIRO, LEMBRE-SE DOS ESPECTADORES! “Estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas”, ele escreve (v. 1), referindo-se certamente aos heróis da fé no Antigo Testamento, citados no capítulo 11, e provavelmente aos seus equivalentes no Novo Testamento.

Mas em que sentido eles são “testemunhas”? O autor provavelmente está se referindo ao testemunho que eles deram sobre a terra. Poderíamos incluir os cristãos mortos que estão nos assistindo do céu? Teoricamente, penso que sim, porque lemos que estamos “rodeados” por eles, sugerindo inúmeras fileiras repletas de espectadores empolgados no anfiteatro local. Lembrar-se dos espectadores significa inspirar-se neles para buscar um melhor desempenho.

SEGUNDO, TREINE! Todos os atletas sérios se sujeitam a uma árdua disciplina que inclui o controle de alimentos, bebidas, exercícios e sono. E para obter um bom desempenho durante a corrida é preciso eliminar o excesso de peso e as roupas inadequadas. Na corrida cristã isso significa abandonar o “peso” do pecado e outros “pesos” que podem não ser pecaminosos em si, mas que atrapalham o desempenho na corrida.

TERCEIRO, MANTENHA OS OLHOS NA LINHA DE CHEGADA! Os atletas cristãos devem evitar todo tipo de distração e manter os olhos fixos em Jesus, imaginando-o em pé ao lado da linha de chegada. “Pensem bem naquele que suportou a cruz e a oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês também não desanimem” (12.3), escreve o autor.

Assim, cercados por testemunhas, desfrutando dos benefícios de uma disciplina rígida e fixando os olhos em Jesus, correremos nossa prova com perseverança, sem nem sequer cogitar da possibilidade de abandoná-la.

Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta,


Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.
Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Hebreus 12:1-3


Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz

sábado, 22 de novembro de 2014

SEGUIR A CRISTO SIGNIFICA VER OS OUTROS ATRAVÉS DE SEUS OLHOS: Billy Graham

Evangelista reconhecido em diversas partes do mundo, o norte-americano Billy Graham respondeu recentemente a uma pessoa preocupada, que o questionou sobre como arranjar tempo para orar diariamente.

"Minha vida é tão ocupada que não posso me imaginar separando duas horas todos os dias para orar, como eu acho que as 'pessoas santas' supostamente fazem", disse a pessoa.

Em sua resposta, o pastor de 96 anos explicou que nem todo mundo é dado um ministério de oração.

"Alguns homens e mulheres pode ser chamados por Deus para fazer exatamente o que você diz; ao longo dos anos, eu me senti humilhado por conhecer alguns deles", escreveu o evangelista. "Quando eu chegar ao céu, eu tenho certeza que vou descobrir o quão importante eles eram na obra de Deus".

Identificada apenas como "TM", a pessoa também perguntou a Graham "o que significa seguir Jesus?".

Em sua resposta a este questionamento, Graham explicou que ser um seguidor de Cristo é ter uma vida de compromisso, obediência e entrega.

"Em primeiro lugar, isso significa estar comprometido com ele como nosso Salvador e Senhor", ele começou.

"Isso significa que nós queremos que Ele seja o mestre de nossas vidas em vez de tentar executá-los nós mesmos. Você já entregou o controle de sua vida a ele?

"Seguir a Cristo significa também buscarmos a obedece-lo todos os dias. Ele sabe o que é melhor para nós e nos disse como ele quer que vivamos em Sua palavra, a Bíblia.

"Ela faz parte da sua vida todos os dias e você está permitindo que sua verdade amolde sua mente e coração?

"Finalmente, seguir a Cristo significa ver os outros através de Seus olhos", prosseguiu Graham. "Cristo amou tanto que ele estava disposto a dar sua vida pela nossa salvação.

"Será que o seu Espírito Santo está nos enchendo com o seu amor, e estamos procurando tocar os outros para Cristo?

"A Bíblia diz: 'Sigam o exemplo de Deus, portanto, como filhos amados e andem no caminho do amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós' (Efésios 5: 1-2)".

Em seu 96º aniversário (7 de novembro / 2014), Graham lançou o vídeo inspirador, chamado "Heaven" ("Céu"). O curta metragem já está disponível no site MyHopewithBillyGraham.org

Com informações do Christian Today / *Tradução por João Neto - www.guiame.com.br

Por Litrazini


Graça e Paz

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

JESUS E A GRANDE COMISSÃO

Fazer discípulos é a grande missão da Igreja aqui na terra. Jesus designou seus discípulos e os instrui-os em Mateus 28:19,20, eles tinham que ir e pregar o Evangelho a toda criatura e fazer discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e essa missão se estenderia até nós.

A Grande Comissão aconteceu quando Jesus após ter aparecido para as duas mulheres no caminho, falou a elas para anunciar aos discípulos que se encontrem com Ele na Galileia e que lá eles o veriam. Ali começou a tarefa da Igreja após a acessão de Cristo e se estendeu até a nós.

Hoje os discípulos que tiveram com Jesus, que viram seus milagres e seus ensinamentos já não existem mais, essa tarefa de evangelizar nesta Geração e fazer novos discípulos é nossa, não devemos ter medo de encarar este desafio. Infelizmente muitos pensam que se envolver demais com a obra de Deus tirará seu sustento financeiro, que para muitos: se ocuparem com a obra é um fardo, a ocupação do dia a dia é cansativa.

Poucos são os trabalhadores da Seara do Senhor, sabe que Jesus disse em Lucas 10:2 que devemos rogar ao Senhor da seara que mande trabalhadores para sua seara. E quem você acha que são esses trabalhadores?

Boa pergunta você não acha. Esses que Jesus manda rogar,  eram pessoas que ainda iriam fazer seu Reino ser implantado aqui na Terra, sabe quando foi isso: quando ouve uma grande conversão de pessoas na pregação de Pedro em Atos dos Apóstolos, quando o povo se reunia para orar, quando os irmãos tinham tudo em comum, e foi ai que o Evangelho de Cristo se expandiu e chegou até nós.

Jesus nos designou e nos escolheu para levarmos sua Palavra a esta Geração e a conduzi-la ao Reino de Deus. Em “João 15:16” diz: que Jesus nos escolheu para que nós venhamos dar frutos e o nosso fruto permaneça. Nós como Igreja de Cristo aqui na Terra somos o agente de Deus para esta Geração.

A Grande Comissão nos instrui a fazer discípulos enquanto viajamos pelo mundo e enquanto realizamos nossas atividades diárias, quando trabalhamos, estudamos em um curso, na escola, na universidade ou em qualquer outro local como: na parada de ônibus, lancheira, shop ou em um local publico, em fim, tem vários lugares para anunciar o Evangelho de Cristo.

Nessa jornada, peça ajuda do Espírito Santo, devemos ser testemunhas de Cristo aqui nesta Geração. Infelizmente para muitos é difícil testemunhar, porque tem medo de perder suas amizades que são importantes para seu empreendimento, mas eu creio que para você isso não seja  motivo de se calar, mesmo que você perca algumas amizades importantes, mas nenhuma delas pode preencher o que Cristo fez por nós na Cruz.

Cumpra como um bom Soldado de Cristo a sua tarefa aqui nesta terra. Ganhe almas, lute pelas pessoas, não as deixe morrer sem Cristo, conduza elas ao Reino dos Céus e você recebera de Deus o seu Galardão.

Pr. Marcos Monte

Por Litrazini


Graça e Paz

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

VIVEMOS PELA FÉ

Porque no evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: “O justo viverá pela fé”. [Romanos 1.17]

Quando eu era monge, não consegui coisa alguma por meio de jejum e oração. Isso porque nem eu nem qualquer outro monge reconhecíamos o nosso pecado e a nossa falta de reverência a Deus. Nós não entendíamos o pecado original nem percebíamos que a incredulidade também é pecado.

Acreditávamos e ensinávamos que, não importa o que as pessoas façam, elas nunca podem estar certas da bondade e da misericórdia de Deus.

Como resultado, quanto mais eu corria atrás de Cristo e o procurava, mais ele se esquivava de mim.

Assim que compreendi que era apenas por intermédio da graça de Deus que eu seria iluminado e receberia vida eterna, trabalhei com empenho para entender o que Paulo diz em Romanos 1.17 – uma justiça que vem de Deus é revelada no evangelho.

Procurei por muito tempo e tentei por várias vezes entendê-la. Mas as palavras em latim para “a justiça que vem de Deus” eram um obstáculo para mim.

A justiça de Deus geralmente é definida como a característica pela qual ele é impecável e condena o pecador. Todos os mestres, com exceção de Agostinho, interpretavam a justiça de Deus como a ira de Deus.

Assim, todas as vezes que eu lia essa passagem, eu desejava que Deus nunca tivesse revelado o evangelho. Quem poderia amar um Deus irado que nos julga e condena?

Por fim, com a ajuda do Espírito Santo, olhei mais cuidadosamente para o que o profeta Habacuque disse: “O justo viverá pela sua fé” (Hc 2.4, ARA). Desse trecho, concluí que a vida deve vir da fé.

Portanto, levei o nível abstrato para o nível concreto, como costumamos dizer na escola. Relacionei o conceito de justiça a uma pessoa que se torna justa.

Em outras palavras, uma pessoa torna-se justa por meio da fé. Isso abriu toda a Bíblia – até o próprio céu – para mim!

Retirado de Somente a Fé — Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O QUE MAIS AINDA QUEREMOS?

Milhões de pessoas vivem aprisionadas pelo pecado por não ter a noção da real situação das suas vidas, se, muitos soubessem o que lhes esperam, certamente, se voltaria se lançaria diante da face do Senhor.

Se muitos entendessem o quanto estão aprofundados a condenação, ofereceriam sacríficos de lamentos em pó e cinzas, rasgariam suas entranhas em quebrantamento para que o Senhor olhasse para eles.

Se entendessem o quanto estão escravizados e atados pelas correntes do mal, chorariam noites e dias clamando pelo Deus vivo. E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos. João 9:39, rasgariam suas vestes e com choro e suplicas adoraria ao Senhor, levantaria suas vozes como grito de guerra ao Único digno de honra.

Quantas pessoas vivem de um lado para o outro procurando um fio para segurar porque não conhece o verdadeiro porto seguro? Quantos intentam contra suas próprias vidas, porque não enxerga um Flesch de esperança a sua frente? Quantos andam titubeados pela margem dos espinhos porque não sabe o caminho correto? Quantos vivem manipulados por satanás por não conhecer o verdadeiro Deus?

Quantos acendem uma vela para tentar clarear os que se foram, por não saber que o único que é digno de ser adorado é um fogo consumidor que já iluminou com sua presença aquele que está com Ele? Porque o nosso Deus é um fogo consumidor. Hebreus 12:29

Muitos vivem a oferecer um culto vão, por não ter ainda encontrado com o Todo Poderoso, o que era o que é, e o que há de vir, Aquele que venceu o mundo, venceu o pecado e venceu a morte, para dar a vida aqueles que a Ele se achegar, quantos morrem por não saber disto!


Quantos buscam agua benta por que ainda não bebeu na fonte de vida eterna? Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna. João 4:14. Quantos vivem oferecendo manjares nos escuros porque nunca comeu do pai da vida? Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. João 6:33

Quantos são sucumbidos pelas riquezas deste mundo por não saber que existe uma cidade cujas ruas são de ouro onde será a morada daquele que vencer? E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. Apocalipse 21:18

Quantos ainda estão atolados na lama esperando que alguém lhe estenda as mãos? Quantos?


Enquanto nos que sabemos e conhecemos as respostas para todas essas perguntas desperdiçamos nosso tempo com coisas inúteis e furteis, vivemos ensaiando discursões alheias, que não nos leva a lugar algum, para apresentar aonde eu não sei, porque nos Céus só entrarão adoradores, lavados e remidos pelo sangue de Cristo, só achegarão diante de Deus os que estiverem aptos para o adorar.


Enquanto muitos que apesar de possuir visão continuam cambaleando no seu obsoleto, nós que um dia vimos à luz brilhar, insistimos em continuar as escuras porque as coisas das trevas ainda tem mais vazão em nossas vidas do que a luz.

Quantas pessoas até melhores e com menos erros que nós, pessoas com vastos conhecimentos na literatura e na ciência, não conhecem este Deus tão magnifico que por sua infinita misericórdias revelou-se a nós? Respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Mateus 11:25. No entanto, ainda queremos barganhar com Deus, achando-nos que somos alguma coisa.

Ao invés de sermos gratos ao seu benevolente favor para com cada um de nós, pelo sacrifício de Jesus, pelo amor manifesto no Getsêmani. Somos tão ingratos que elevamos os 09 leprosos, nunca  paramos para agradecer no profundo do nosso ser, por este amor magnifico, por esse fogo que soprou-se em nós acendendo a chama da fé, e, que como labaredas nos manda viver.

Tratamos como se os feitos de Deus fosse uma obrigação para com as nossas vidas, deveríamos sim, rasgar nossos corações em gratidão por tamanha bondade, deixarmos de viver aleatoriamente fazendo de contas que se é crente, o tempo vai passando e muito como pingo vai ficando, cuidado! Estes pingos podem virar enxurrada para o inverno.

Muitos estão indos aos templos com bíblia na mão, mais sem nunca ter tocado nas vestes de Jesus e nem ter visto sua face, Ouvindo falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou na sua veste. Marcos 5:27, sem nunca ter sentido a sua essência. Então Maria, tomando um arrátel de ungüento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do ungüento. João 12:3.

Quantos de nós ainda andamos cobertos pela capa do pecado, maquiados com retoques do inimigo, gastando mais tempo em discursos tolos, palavras vazias, querendo ser dono de Deus, enganando a si mesmo na mesquinhez de uma medíocre fé!

Ai de nós que um dia teremos que nos apresentar diante do seu trono, no tribunal da justiça Celestial, o que iremos arguir diante de Deus?! Pensem…


Pra Elza Carvalho

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz