sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

É POSSÍVEL ALGUÉM SER SALVO CASO ACEITE A CRISTO NA HORA DA MORTE?

Essa questão perturba muitas pessoas e divide opiniões, mas nós que servimos a Deus sabemos que para questões de tão grande importância a palavra final sempre deve ser a da Bíblia Sagrada.

O texto bíblico que melhor comprova que é possível haver salvação para quem aceita a Jesus no leito da morte é justamente o texto que narra sobre a crucificação de Jesus.

Somos informados que ao lado de Jesus havia um ladrão, que percebeu que Jesus era, de fato, o salvador. Esse homem pediu ao Senhor que lhe desse salvação e Jesus lhe deu uma palavra de garantia: AINDA HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO (Lucas 23.39-43).

A história deste ladrão perdoado nos mostra a bondade de Deus que sempre se revela quando há arrependimento. O arrependimento é aquela decisão que nos leva a agir de modo diferente ao modo errado que vivíamos antes.

Mas se arrependimento é uma ação diferente daquela que um dia agimos, como pode haver salvação se o arrependimento ocorre pouco ante de uma pessoa morrer?

A questão é que Deus olha para o coração das pessoas e quando há arrependimento verdadeiro Deus sabe. Ao olhar para uma pessoa arrependida Deus sabe que se Ele lhe desse mais uma chance, aquela pessoa faria as coisas de um modo diferente.

Veja como Deus é misericordioso, a palavra MISERICÓRDIA vem de duas outras palavras: MISÉRIA E CARDIA. Miséria é a nossa condição sem Deus, somos pobres de fé, de salvação e de santidade; cárdia é a palavra usada para se referi ao coração que é o centro dos nossos sentimentos.

A misericórdia é o que leva Deus a sentir as nossas misérias e se colocar como solução para elas.

SALVAÇÃO É RESULTADO DE ATÉ MESMO NA HORA DA MORTE:
• Fé – João 3.16.
• Arrependimento – Atos 3.19.
• Confissão – I João 1.9.

Deus provou o seu amor para conosco nos dando à salvação da qual jamais seríamos dignos de receber (Romanos 5.7,8).

Acho que não é necessário eu dizer que ninguém deve usar o pretexto de que quando ela chegar perto da morte se converterá, pois Deus conhecendo o coração e vendo que a pessoa está tentando cometer uma “fraude” ou enganá-Lo considerará tal atitude como uma blasfêmia digna de condenação eterna. Além disse há também outro risco que é o de a pessoa sofrer uma morte súbitasendo por essa razão incapacitada de tomar qualquer decisão na hora da morte.

Embora seja possível que uma pessoa seja salva mesmo aceitando o Salvador na hora da morte, não é sensato ninguém deixar para tomar a decisão mais importante da sua vida em horas tão inseguras.

Sabemos que qualquer pessoa pode forjar uma confissão, mas ninguém pode fingir um arrependimento, pelo menos não para Deus! (Eclesiastes 12.12-14/Hebreus 4.12-13).

Pr. Rosivaldo Silva Santos

Por Litrazini


Graça e Paz