domingo, 19 de abril de 2015

EGOÍSMO E CONSUMISMO

[Vocês] não conseguem o que querem porque não pedem a Deus. (Tg 4.2)

Um esforço enorme. Dia e noite. Para lá e para cá. Uma agitação doentia e inútil. No fim do dia, no fim da semana, no fim do ano nada é acrescentado. Se houve alguma mudança, foi para pior.

Por quê? Com poucas palavras, Tiago põe a descoberto o fracasso de certos crentes espalhados pelo mundo inteiro: “[Vocês] não conseguem o que querem porque não pedem a Deus”.

Antes que alguém o conteste, Tiago acrescenta mais uma explicação: “E mesmo quando pedem, não recebem, porque os seus motivos são maus. Vocês pedem coisas a fim de usá-las para os seus próprios prazeres” (4.3).

Por que eles não recorrem a Deus em oração?
Poderia ser por se considerarem autossuficientes.
Poderia ser por falta de intimidade com Deus.
Poderia ser por não crerem na eficácia da oração.
Poderia ser por quererem esconder de Deus os seus desejos consumistas e egoístas.

POR QUE, QUANDO ORAM, NÃO RECEBEM O QUE PEDEM?
Porque eles só oram em benefício próprio.
Porque nunca fazem a oração-modelo: “Pai nosso, que estás no céu, que todos reconheçam que o teu nome é santo. Venha o teu Reino. Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu!… Perdoa as nossas ofensas como também nós perdoamos as pessoas que nos ofenderam. E não deixes que sejamos tentados, mas livra-nos do mal” (Mt 6.9-13).

A oração-modelo atrapalharia o estilo de vida deles. Com que cara eles pediriam a Deus que lhes perdoasse os pecados, “como também perdoamos as pessoas que nos ofenderam”?

Eles não perdoavam ninguém e brigavam com todo mundo.

— Não adianta fazer muitas orações se o pecado está presente!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz