domingo, 7 de junho de 2015

PERMANECER FIRMES NA FÉ

Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus. (Atos 14.22)

A perseverança é o emblema distintivo dos verdadeiros santos.

A vida cristã não é apenas um início nos caminhos de Deus, mas também a continuação da mesma, enquanto a vida dura.

Dá-se com o cristão, aquilo que se deu com Napoleão, ele disse: “A vitória fez de mim o que sou, e a vitória ‘deve manter-me assim.” Então, sob Deus, querido irmão no Senhor, a vitória fez com que você seja o que você é, e ela deve mantê-lo assim. Seu lema deve ser: “Excelente”. Somente é um verdadeiro vencedor, e será coroado no final, quem permanece firme até que a trombeta de guerra não seja mais tocada.

A perseverança é, portanto, um alvo para todos os nossos inimigos espirituais.

O mundo não se opõe a que você seja cristão por um tempo, se ele puder tentá-lo a cessar a sua peregrinação, e a se estabelecer para comprar e vender com ele na Soberba da Vida.

A carne vai procurar iludi-lo, e para evitar o seu esforço para a glória. “É um trabalho cansativo ser um peregrino, vem, desista. Devo sempre ser humilhado? Nunca serei indulgente? Dê-me, pelo menos, uma licença nesta guerra constante. “

Satanás fará muitos ataques ferozes à sua perseverança, que deixarão cicatrizes para todos os seus dardos inflamados. Ele se esforçará para impedi-lo de realizar o seu serviço: ele vai insinuar que aquilo que você está fazendo não é bom, e que deve descansar. Ele fará o possível para torná-lo cansado de sofrer, ele vai sussurrar: “Amaldiçoe a Deus e morra.”

Ou ele atacará sua firmeza : “Qual é a vantagem de ser tão zeloso? Fique quieto como os demais; sonhe como os demais, e deixe a sua lâmpada apagar como as outras virgens fizeram.”

“Ou ele atacará as suas convicções doutrinárias: “Por que você está apegado a estes credos denominacionais? Homens sensatos estão ficando mais liberais, pois eles estão removendo os marcos antigos: os tempos mudam.”

Portanto, use seu escudo, cristão, próximo de sua armadura, e clame fortemente a Deus, para que, pelo seu Espírito, você possa perseverar até o fim.

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Por Litrazini

Graça e Paz