domingo, 12 de julho de 2015

BOAS MANEIRAS NO ANÚNCIO DO EVANGELHO


Façam isso com educação e respeito. Tenham sempre a consciência limpa.(1Pe 3.16)

O QUE É EVANGELISMO PESSOAL?

É aquilo que Jesus fez com Nicodemos (Jo 3.1-21), com a mulher samaritana (Jo 4.1-26) e com Zaqueu (Lc 19.1-10); que Filipe (o de Betsaida) fez com Natanael (Jo 1.44-46); que Filipe (um dos sete diáconos) fez com o alto funcionário da Etiópia (At 8.26-40); que Paulo fez com Lídia (16.13-15), com o carcereiro de Filipos (16.29-34), com o governador Félix e sua esposa Drusila (24.24-27), com o rei Agripa e sua irmã Berenice (26.1-32).

Evangelismo pessoal é a evangelização informal de uma pessoa ou de um pequeno grupo de pessoas em qualquer momento e em qualquer lugar, em estilo de conversa ou diálogo, com o propósito de apresentar a salvação de Jesus.

O mesmo respeito que Pedro pede que tenhamos por Deus (1.17), pelos irmãos na fé (2.17), pelo imperador (2.17), pelos patrões (2.18), pela esposa (3.7) e por Jesus (3.15), os evangelistas devem ter pela pessoa que está sendo evangelizada.

A ordem é: expliquem a razão da esperança que vocês têm com educação e respeito (3.15-16).

O objetivo do evangelismo pessoal não é derrotar e humilhar o descrente, mas atraí-lo amorosamente para Jesus.

É de grande importância caprichar não só no conteúdo e na clareza das palavras, mas também na maneira educada em que elas devem ser ditas.

É preciso levar a pessoa a Cristo, segundo várias versões de 1 Pedro 3.15, com amabilidade, com doçura, com suavidade, com modéstia, com reverência, com mansidão, com tranquilidade e com o temor do Senhor.

Na maior parte das vezes, o evangelismo acontece de modo natural (como no encontro casual de Jesus com a samaritana). Mas nada impede que o evangelista se coloque nas mãos de Deus e tome a iniciativa de procurar alguém para evangelizar.

Se for necessário falar sobre o juízo final, precisamos fazer isso com educação!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz