domingo, 26 de julho de 2015

O SANTO E O PROFANO

“…Assim respondeu o Senhor: “Se você se arrepender, eu o restaurarei para que possa me servir; se você disser palavras de valor, e não indignas, será o meu porta-voz. Deixe esse povo voltar-se para você, mas não se volte para eles. Eu farei de você uma muralha de bronze fortificada diante deste povo; lutarão contra você, mas não o vencerão, pois estou com você para resgatá-lo e salvá-lo”, declara o Senhor.” Jeremias 15.15-20.

Uma coisa é errar intencionalmente, outra coisa é errar por ignorância. Adão e Eva erraram conscientemente. Deus os havia advertido, eles erraram porque quiseram. Eles sabiam das consequências: morte, separação, disciplina, isolamento.

Sansão também foi alertado por seus pais, ele errou porque quis. Seus pais eram crentes, e disseram a ele: “Não se envolva com essas mulheres, são perigosas.” Mas ele errou porque quis.

Judas também errou porque quis: andou três anos com Jesus, viu os milagres que Ele realizava, ouviu Seus ensinamentos. Judas não conviveu com um ser humano comum, ele andou com Jesus, viu os milagres do Mestre, inúmeros, e mesmo assim optou por errar.

Os sacerdotes também desejaram errar: eles viram que Jesus Cristo era o Messias, mas, era mais cômodo agirem como agiam, e erraram conscientemente, crucificaram Jesus.

Os dois ladrões da cruz erraram, eram ignorantes, mas, um deles viu o erro que cometia, e resolveu consertar sua vida: deixou de ser profano.

Saulo de Tarso também errou: mas errou por ignorância, ele pensava que fazia o que era certo, ele perseguia os cristãos, até o dia que conheceu a verdade e optou por aquilo que é santo.


Todos sabemos através das advertências bíblicas o que é errado.

Há pessoas agora errando misturando o santo com o profano por ignorância. Nesse texto, Jeremias passava por uma grande luta, ele queria que Deus libertasse a nação, que abençoasse a sua família e a Palavra do Senhor para ele foi:“Vocês não conseguem separar o santo do profano!”

Quem sabe você é uma pessoa santa dentro da igreja, mas, quando sai pelas portas, deixa de ser santo, e passa a ser profano (a)?

Muitos exaltam Jesus na casa de Deus e na rua deixam que o diabo use suas bocas. Misturam o santo com o profano.

O homem tem profanado aquilo que é santo, aquilo que Deus determinou. Muitos casais têm se perdido sexualmente no que é profano.

Nas festas, as pessoas têm participado de momentos que não tem nada de Deus: brigas, contendas, bebidas…

Se separarmos o santo do profano o Senhor nos abençoará! Precisamos aprender a discernir o que é santo e o que é profano.

À queixa de Jeremias o Senhor disse: “Se você se arrepender, eu o restaurarei…” Olha a condicional: ‘SE’.

Deus espera primeiro o arrependimento, então, a obra é feita.

Muitos querem a restauração, poucos querem o arrependimento. Quando separamos o santo do profano, o Senhor nos faz como que uma muralha de bronze, as pessoas podem se levantar contra nós, mas, não prevalecem, porque o Senhor está conosco.

O que é de Deus é de Deus, o que é do diabo é do diabo. Você tem o Espírito Santo, separe o santo do profano.

O santo cada vez fica mais santo e o sujo, cada vez mais sujo. A palavra de Deus diz: “O limpo limpe-se mais e o sujo, suje-se mais ainda…”

Obedeça ao Senhor e Ele fará de você um muro de bronze, fortificado!

Pr. Jorge Linhares

Por Litrazini

Graça e Paz