terça-feira, 7 de julho de 2015

O ZELO DA CASA TE CONSUMIRÁ

O ZELO DA CASA TE CONSUMIRÁ

E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará.(Jo 2:17)

Então ele entrou no templo e começou a expulsar os que estavam vendendo.
Disse-lhes: “Está escrito: ‘A minha casa será casa de oração'; mas vocês fizeram dela ‘um covil de ladrões’”.  Todos os dias ele ensinava no templo. Mas os chefes dos sacerdotes, os mestres da lei e os líderes do povo procuravam matá-lo.Todavia, não conseguiam encontrar uma forma de fazê-lo, porque todo o povo estava fascinado pelas suas palavras. (Lc 19:45-47)


Um dos episódios mais atípicos do ministério de Jesus foi quando ele expulsou os cambistas do Templo.  Através dessa atitude Cristo mostrou o zelo que tinha para as coisas do Senhor cumprindo a palavra proferida no salmos 69: Pois o zelo da tua casa me devorou, e as afrontas dos que te afrontam caíram sobre mim. (Salmos 69:9)

Além disso diz as Escrituras que quando Cristo expulsou os “cambistas do templo” três coisas aconteceram:
1) JESUS COLOCOU A LUZ A RELIGIOSIDADE DOS SACERDOTES E LÍDERES.
O papel de um verdadeiro profeta e homem de Deus é colocar a luz do Senhor onde habita as trevas.É mostrar aquilo que é verdadeiro e denunciar aquilo que é falso. Como toda profecia existe um propósito, Jesus usou da autoridade que lhe foi dada para exortar, edificar e confortar segundo a justiça de Deus.

2) OS RELIGIOSOS TENTARAM EXPULSÁ-LO E MATÁ-LO
Vemos aqui, que Jesus expulsou os cambistas, não os sacerdotes, mestres e líderes. Porém entendemos que a conivência dos religiosos com aqueles homens e o motivo de lucro que todos tinham com o aquele comércio fizeram com que muitos se indignassem com Cristo. Pois desde os tempos antigos a religiosidade aparente tenta suprimir o verdadeiro caminho que leva a Deus.

Do Romanismo e agora nesse “evangeliquismo”, o verdadeiro Cristianismo tem sido atacado por disputas políticas, poder e comércio. Das penitências até os “sacrifícios” modernos, muitos ainda tem feito comércio na casa de Deus.

3) O POVO ESTAVA FASCINADO PELAS SUAS PALAVRAS
Embora perseguido de morte, Jesus fascinava as pessoas pela palavra de Deus. Ele era o Verbo.(Jo 1:1). Ele era a Verdade.(Jo 14:6) Diz as Escrituras que todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José? (Lc 4:22). Também diz que muitos se admiravam porque sua palavra era com autoridade.(Lc 4:32). 

A fascinação por Jesus  precisa “arder no coração de cada crente, de cada cristão. Um crente que deixa de ser fascinado pelas palavras de Cristo e deixa seu coração esfriar e endurecer acaba vivendo uma vida de religiosidade aparente ao invés de uma intimidade com Deus.  É a intimidade com o Senhor que produz unção e vida.

A grande diferença de Jesus e aqueles religiosos é que na sua palavra havia VIDA, isso porque, Ele era a VIDA. (João 11:25; 14:6)

Paulo fala a Timóteo que há pessoas que tem a mente corrompida e são privados da verdade , crendo que a piedade é fonte de lucro. (1 Tm 6:5). Alguns, já na época de Paulo tinha a fé como negócio. Muitos não tem percebido, mas qualquer tipo de cobrança que não segue a piedade é pecado. Não existe por exemplo razão em toda Bíblia Sagrada para que alguém cobre para pregar ou para se “apresentar”. É bíblico ofertar, como Paulo recebeu dos macedônicos(1 Cor 16:2-3). Só que existe a diferença entre “ofertar” voluntariamente a alguém e essa pessoa cobrar para receber.

Muitas pessoas é claro, vivem da obra de Deus, porém, devemos entender que o que Deus condena é fazer das coisas de Deus um comércio. Principalmente quando neste negócio cobram valores exorbitantes, como que usando de uma forma de “usura” para com seus irmãos.



Pelas Escrituras vemos que muitas vezes quem tentou se aproveitar da fé, sofreu as devidas punições. Como exemplo podemos citar alguns:
– Balaão cobiçou o prêmio da injustiça, “profetizando sobre encomenda”, foi seduzido a amaldiçoar o povo de Deus em prol de honra e riqueza. Pedro diz que muitos seguem o caminho de Balaão (2 Pe 2:15). Por fim, Balaão foi repreendido pelo anjo de Deus (Números 22).
–  O moço do profeta Eliseu, Geazi quis receber presentes que o profeta rejeitou e ficou leproso(2 Rs 5:20-27)
–  O mago Simão fez uma proposta ao apóstolo Pedro para que pudesse obter vantagem do dom de Deus através de dinheiro, pois queria fazer dos dons espirituais, um trampolim para o enriquecimento pessoal. Foi repreendido pelo apóstolo: “…estais em fel de amargura e em laço…”

Um dos exemplos mais tristes foi de Ananias e Safira que vendendo suas terras retiveram uma parte das vendas para si, obtendo para eles a morte, por terem mentido para Deus (At 4:1-11).

Podemos citar também Acã que pela cobiça, acabou sendo apedrejado (Josué 7:1-22)

Infelizmente, vivemos o tempo em que por avareza, cobiça e interesse muitos se aproveitarão da fé como diz as Escrituras: E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.(2 Pedro 2:3).

Paulo declara e deixa “bem claro” que a piedade é fonte de lucro com o contentamento, ou seja, a verdadeira piedade gera contentamento.Por isso, devemos estar satisfeitos com aquilo que temos e fazemos pelo Senhor, sem ter motivo de lucrar financeiramente.

“Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” – (1 Tm 6.10)

Mas Deus tem chamado um povo zeloso, “um povo “remanescente” que não se conforma com os absurdos que ocorre em nome de Deus. São estes que não se corrompem, que não se vendem por qualquer oferta, nem se dobram diante da idolatria deste mundo, nem vivem conforme a “religiosidade aparente”. São estes que buscam intimidade com Deus e que permanecem no propósito pelo qual foram chamados.

Este povo que Deus tem chamado em alguns lugares, muitas vezes tem sido incompreendidos no meio de sua comunidade por sua posição de zelo. Ser zeloso signfica ser cuidadoso,atento, preocupado , diligente e que considera algo ou alguém. Chamados muitas vezes de “radicais”, este povo é um povo que busca a verdade dos fatos, não se conformando com aquilo que se diz ou prega em nome de Deus.

Os bereanos do tempo de Paulo, eram assim. Diz a palavra que eles recebiam a palavra com avidez, ou seja, com um desejo ardente, com intensidade e ansiedade de ouvir a palavra de Deus, porém examinavam todos os dias, para ver se as coisas de fato eram assim.(At 17:10-14). Eles possuem o amor de Deus, pois tem prazer em servir ao Senhor e ao seus irmãos. Não se folgam na injustiça, mas se alegram na verdade. (1 Cor 13:8).

E o Senhor tem levantado em muitos lugares pessoas zelosas,pela casa de Deus, que como o mestre não se conformam com qualquer palavra proferida , nem com este comércio que ainda se faz na casa de Deus. O Senhor tem levantado um exército de zelosos por sua obra.

Como diz as Escrituras: Ao contrário de muitos, não negociamos a palavra de Deus visando o lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus.(2 Cor 2-17)

O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.(Tito 2:14)

Anderson Cassio de Oliveira

Por Litrazini

Graça e Paz