sábado, 15 de agosto de 2015

NASCIDO PARA FAZER BOAS OBRAS


Em resposta, Jesus declarou: “Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo”. (João 3.3)

Uma criança que nascerá daqui a dois anos ainda não existe. A mulher que carregará a criança e a dará à luz ainda é uma virgem e a criança ainda não foi concebida. Essa criança nada pode fazer, pois ainda não existe. Todos podem entender isso.

Da mesma forma, todas as obras, não importa quão preciosas e boas possam ser, nada valem, se a pessoa que as fizer ainda não for nascida espiritualmente. Essas obras levam somente ao pecado e à morte.

É por isso que Jesus disse que Nicodemos e todos os fariseus seriam nada se não o aceitassem, pois eles não haviam sido nascidos de novo.

Mas o que será daqueles que fazem menos até mesmo do que fez Nicodemos? O que acontecerá com todas aquelas pessoas religiosas cujas obras não são nada comparadas às de Nicodemos?

Nenhuma dessas pessoas será capaz de fazer boas obras que agradem a Deus, porque não foram nascidas de novo.

Não estamos condenando as boas obras. Primeiramente, as pessoas precisam ser preparadas para fazer boas obras, ou seja, precisam ser nascidas de novo. Somente então elas estarão aptas para fazer boas obras.

Se você quiser que um carpinteiro construa uma casa, o carpinteiro deve primeiro existir. Pois, o que poderá ser construído se o carpinteiro não tiver nascido ainda?

A mesma ideia é verdadeira no que diz respeito às boas obras. Fazer boas obras não faz ninguém ser bom.

Primeiramente, pergunte-se se você já nasceu de novo. Depois disso, então, pergunte-se que obras você deve realizar.

Muitas pessoas, entretanto, não fazem isso. Elas acreditam erroneamente que suas boas obras podem salvá-las.

Apenas certifique-se de que você é nascido de novo. Porque, se não for, as suas boas obras não têm valor algum.

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz