terça-feira, 1 de setembro de 2015

É HORA DE ATENDER À ORDEM PARA O ARREPENDIMENTO E A SANTIFICAÇÃO

Jesus está batendo à porta da Igreja de Laodiceia dos nossos tempos, citada no terceiro capítulo de Apocalipse pedindo-lhe que dê acolhida a Ele para que possam cear juntamente. 

Agora, o propósito desta acolhida não tem em vista um apaziguamento entre partes, permanecendo Laodiceia na atual condição em que se encontra. O convite é para o arrependimento, e certamente, antes de cearem, será necessário fazer aquilo que o Senhor lhe ordenou enquanto batia à porta:

“Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.” – Apocalipse 3:18-19

Laodiceia, pelo arrependimento, será enriquecida pela santidade decorrente da graça do Senhor, que Ele aqui compara ao ouro refinado pelo fogo (a fé de Laodiceia será purificada e aperfeiçoada pelas tribulações – a compra se refere à sua completa consagração).

Estando assim enriquecida pela graça poderá usar as vestes brancas, inteiramente limpas da justiça de Cristo, e seus olhos serão abertos pelo colírio celestial para poder compreender e discernir a vontade de Deus, por meio da instrução e direção do Espírito Santo.

Laodiceia necessita exatamente disto nestes últimos dias em que a Igreja tem apostatado daquela santificação que é imposta pelo evangelho. Nosso Senhor prescreveu o seu remédio porque fizera adequadamente antes o diagnóstico correto da sua enfermidade:

“Apocalipse 3:17 – pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.”

É tempo de retornar ao Senhor porque Ele está vindo para arrebatar aqueles que tiverem se arrependido e atendido à sua ordem para que santifiquem as suas vidas.

É somente assim que poderemos cear com Ele nas Bodas do Cordeiro, o casamento da Igreja com o Senhor, logo após ao arrebatamento.

Pr. Silvio Dutra

Por Litrazini

Graça e Paz