quinta-feira, 8 de outubro de 2015

QUAL A DIFERENÇA ENTRE "ALMA" E "ESPÍRITO"?

"O mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Tessalonicenses 5:23).

"Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12).

Estes dois versículos mostram que a Bíblia às vezes distingue entre "alma" e "espírito". A palavra portuguesa "alma" geralmente vem ou do hebraico "nephesh" ou do grego "psyche" e pode ser usada de várias maneiras. Ela às vezes se refere à idéia de vida física e é frequentemente traduzida como "vida" (Mateus 6:25; 2:20; Filipenses 2:30).

Às vezes se refere à pessoa e é, assim, traduzida como "pessoa" (Atos 7:14; 1 Pedro 3:20).

Ocasionalmente, a palavra "alma" é usada para falar do "espírito" do homem, que não pode ser destruído, mas que pode sofrer castigo eterno e expulsão da presença de Deus (Mateus 10:28; 1 Pedro 1:22; Atos 2:27,31; Salmo 16:10). "Alma" é raramente usada em referência a Deus.

O termo espírito faz ressaltar o aspecto espiritual do homem, ou do próprio Deus. Ele vem do hebraico "ruach" e do grego "pneuma". Esta palavra pode ser usada para falar do aspecto racional, moral e espiritual do homem (1 Coríntios 2:11), mas não é usada para animais. É também frequentemente usada para falar de Deus como um ser espiritual (1 Coríntios 3:16; 2 Coríntios 3:3).

Enquanto as palavras "alma" e "espírito" são às vezes intercambiáveis, é claro que muitas passagens fazem uma distinção.

"Alma" é associada mais comumente com a vida física, enquanto "espírito" se relaciona mais com a mente e o aspecto espiritual do homem.

A vida física é tirada do homem quando seu espírito é separado de seu corpo (Tiago 2:26; Eclesiastes 12:7). Mas o espírito eterno que volta a Deus para ser julgado continuará a existir eternamente.

Pelos nossos atos nesta vida, cada um de nós escolhe para onde seu espírito irá na eternidade. Ou sofremos o castigo eterno ou gozaremos a vida eterna (Mateus 25:46; 2 Tessalonicenses 1:9).

Decidimos nosso futuro eterno pelo que fazemos nos corpos que temos agora (2 Coríntios 5:10).

Dennis Allan

Por Litrazini


Graça e Paz