sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

O POR QUÊ?

Nascer, crescer, multiplicar, deixar de existir. Afinal, qual o propósito disso tudo? É inexplicável o processo da vida! Refiro-me ao homem de uma forma genérica, ou melhor, natural. Também da busca frenética e desenfreada por algo que após alcançarmos nos leva à conclusão de que não era aquilo que queríamos. Traçamos metas, planos, projetos, etc., que mesmo que nos tragam algum beneficio, são sem fundamentos. Por quê?

Os poetas trazem respostas formuladas em momentos de reflexão (quase sempre de solidão), os filósofos geram muito mais perguntas, os cientistas estudam a genética, argumentando que talvez seja uma nova evolução, uma adaptação ao meio em que vivemos, talvez seja comportamental, ou mental, ou moral, ou social, menos espiritual.

Há quem defenda todas as teorias, as respostas são diversas, cada uma parte de um pressuposto pessoal e insólido, que na maioria das vezes causa uma enorme confusão, pois são argumentos não muito convincentes nem mesmo para o próprio autor. Por um lado é o relativismo tomando conta do coletivo, dissipando e exterminando aquilo que deveria ser sinônimo de unidade, de um propósito único; por outro é o egoísmo cauterizando a mente, maculando o caráter, dissolvendo a família. Por quê?

Cada um tenta resolver o problema à sua maneira que, apesar de ser de ordem pessoal, acaba de certa forma atingindo a maioria. Por quê?

Certa propaganda na televisão diz “o que move o mundo são as perguntas!”, porém, fazendo uma análise da condição do homem hoje diante de si mesmo, cheguei à conclusão de que as perguntas apenas têm causado perturbação à mente vazia do homem, uma vez que rejeitam a única resposta óbvia para todas as coisas. Não é necessário ir muito longe para obtê-la. Esta resposta foi revelada há mais de 2000 anos e traz clareza não somente para as coisas simples da vida, mas também para as mais complexas.

A meditação nela nos mostra primeiro que o problema é “espiritual”, resposta essa negligenciada por muitos, pois não condiz com a visão pós-moderna, onde tudo é visível e palpável, e falar de “espiritual” parece ser coisa de outra dimensão ou, sei lá… Ainda que existam grupos que busquem evoluir até atingir este estágio, não passam de desocupados e não trazem respostas concretas. Dependendo do grupo concordo!

Uma vez que o homem se distanciou de Deus, foi tomado por um vazio imensurável e por isso, mesmo que alcançando seus objetivos, jamais irá preenchê-lo, mesmo desenvolvendo métodos para colocar ordem no caos, jamais conseguirá e ainda que viva em função de si próprio, jamais terá vida, pelo contrário sucumbirá. Sabe por quê?

Porque o homem foi criado para o louvor da glória de Deus, e só sentirá paz nEle, só terá vida nEle, só será completo nEle, a ordem vem através dEle, porque além de ser a fonte de todas as coisas, nEle estão todas as respostas. Negar a esta afirmativa é se entregar a um deserto de questionamentos infindáveis, é negar a verdade e se entregar às dúvidas.

Pb. Alex Santos

Por Litrazini


Graça e Paz