domingo, 31 de janeiro de 2016

COMO TRANSMITIR O EVANGELHO A SEUS PAIS E IRMÃOS NÃO-CRISTÃOS

Como cristãos nós todos queremos que nossas famílias sigam a Jesus como nós. Acerca disso, a coisa mais importante a lembrar é: Deus é soberano e é o único que muda o coração das pessoas, então ore! Orar expressa a sua dependência de Deus, expressa seu amor pela sua família, expressa seu desejo que eles sejam salvos, que também é o desejo de Deus.

No entanto, você também deve ser paciente. Como um Deus soberano, ele é quem escolhe se, como e quando as pessoas vêm a ele. Tudo o que podemos fazer é esperar e orar. Confie que Deus ama a sua família tanto (se não mais) do que você e que está agindo em suas circunstâncias.

SENDO UM EXEMPLO DE CRISTÃO

Após a oração, a maneira mais eficaz você pode usar para levar o evangelho a eles é através da maneira como você vive. Como cristãos, estamos sendo transformados para sermos mais e mais como Jesus todos os dias.

Em Colossenses 3, Paulo fala sobre abrir mão do seu velho ser, e revestir-se do novo ser, caracterizado pela paciência, amor, bondade e assim por diante. Tais mudanças em sua vida vão se tornar evidentes para seus amigos e familiares, e leva-los a perguntar mais informações sobre a sua fé. 

Uma vida realmente cristã pode mostrar-se de muitas formas - a maneira que você servir a sua família, a maneira como você trata os outros, a sua atitude no trabalho e lazer, e assim por diante. Mas com certeza a forma mais evidente é a forma como você lida com o conflito dentro da sua família.

Como cristãos, cremos em um Deus de justiça e verdade, bem como misericórdia e compaixão. Portanto, quando lidamos com conflitos, precisamos garantir que estamos sendo justos e misericordiosos também. Isto significa ouvir uns aos outros, conversando juntos, mostrando compaixão, misericórdia e amor quando você está injustiçado e buscar o perdão quando você sabe que tem prejudicado os outros.

ESCOLHENDO QUANDO FALAR

Quando você tem a oportunidade de falar sobre o cristianismo para a sua família, seja gentil e gracioso ao invés de confrontá-los. Peça a Deus para te dar as palavras certas. Muitas vezes, é muito mais fácil e menos ameaçador para eles que você fale sobre suas próprias experiências e compreensão do cristianismo, ao invés de desafiá-los na Palavra. Lembre-se que você não é responsável por convencê-los do Evangelho – Deus é. Sua responsabilidade é apresentar o cristianismo da maneira mais clara e útil possível.

Se você sente que é apropriado fazer alguma correção ou alerta, preste atenção em escolher os seus argumentos com cuidado. Familiares hostis podem querer te deixar irritado, dizendo algo que eles sabem que você vai discordar. Se eles estão gerando um conflito de propósito você não vai conseguir ter uma conversa honesta com eles.

Escolher momentos em que eles te perguntem algo com sinceridade e não reagir de confronto pode fazer uma enorme diferença na forma como a sua família vai responder ao evangelho.

Finalmente, lembre-se que você é um cristão imperfeito, e enquanto você pode falhar em seu amor e compromisso com a sua família, Deus não falhará. Isso significa que não importa o quanto você tente evangelizar sua família, Deus é grande o suficiente e poderoso o suficiente para usar os seus esforços para mudar seus corações. Portanto, não desista!

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE FERVR.NET

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/
                   

Graça e Paz