terça-feira, 29 de março de 2016

CONVERSÃO – VOLTANDO-SE PARA DEUS

Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus (Mateus 18:3).

A Bíblia nos mostra que a condição do homem após a queda de Adão é o oposto de seu estado original. O dia se tornou noite para ele; seu senso de moralidade foi obscurecido. Ele agora considera seus inimigos como amigos, e seus amigos como inimigos. Ele chama o bom de ruim, e o ruim de bom. Ele se considera livre e justo; só que na verdade ele é escravizado e perverso.

A única coisa que, de acordo com as palavras da Bíblia, pode ajudá-lo, a redenção através da fé em Jesus Cristo, lhe parece totalmente desnecessário. Ele pensa em Deus como seu inimigo contínuo em vez de aceitá-Lo como seu Pai. Este é o resultado de um impulso maligno interior que o homem não pode vencer sozinho. Isso torna-o cego e conduz sua vontade a uma direção errada que leva à destruição.

Por isso, é necessário que o homem permita que Deus trabalhe em seu coração e o reforme completamente. Quem quiser ser libertado do poder do pecado e salvo da condenação eterna deve reconhecer-se moralmente falido e se render a Deus.

Isso é “conversão”, declarando-se impotente diante de Deus, que pode mudar o seu modo pecaminoso e confiando a si mesmo a Deus, para que tudo possa ser feito novo. A criatura caída deve retornar ao Criador, o filho perdido para a casa do Pai.

A conversão abre o caminho para a salvação. Deus responde a esta confissão de culpa e fraqueza perdoando o crente de seus pecados e tornando-o Seu filho.

Mas, se o ímpio se converter de todos os seus pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer juízo e justiça, certamente viverá; não morrerá.Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti (Ezequiel 18:21; Lucas 15:18).

Temos ido na direção errada e nos encontramos em um beco sem saída. Estamos perdidos; quanto mais rápido mudamos de direção, menos tempo é desperdiçado.

MUDAR O RUMO: esse é o significado da palavra “conversão”. Esta não é uma mera teoria, nenhuma restauração externa, mas uma mudança interna completa. Qualquer um que busca melhorar a sua conduta externa não é de forma alguma um convertido. A conversão é uma cura radical das nossas maneiras morais. Ela tem, naturalmente, um efeito sobre a forma de conduzir a nossa vida.

Conversão não consiste em mudar de religião, mas aceitar um padrão novo de valores, tornando-se naquilo que não era antes, ter uma nova fonte de energia e diferentes esperanças e amigos. Isso significa escolher outro caminho, colocar o olhar sobre outros objetivos, e trabalhar para um novo Mestre.

Antes eu vivia para mim, agora eu vivo para Deus. Eu costumava estar satisfeito comigo mesmo, agora eu tenho reconhecido meu antigo e triste estado moral. Ontem Deus teve que condenar-me; hoje Ele me vê como justificado pela obra redentora de Cristo na cruz.

A conversão é uma mudança total na forma de pensar e viver. Um novo convertido colocou assim: “Até agora eu pensava que eu vivia; agora eu realmente vivo”

Extraído do devocional BOA SEMENTE

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz