sábado, 14 de maio de 2016

O VERDADEIRO CIDADÃO DO CÉU

”Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhuma afronta contra o seu próximo.” – Salmo 15:3

Você se considera um cidadão (ã) dos Céus? Você tem certeza que vai morar no Céu?
O Salmo 15 nos mostra com precisão qual será o tipo de pessoa que irá morar com Deus, se você se encaixar neste padrão, Gloria a Deus, mas, se estiver algo em tua vida em desconforme, é melhor entrar no eixo, enquanto há esperança.

Quando Davi questiona a Deus qual seria o tipo de pessoa que irá habitar em seu Tabernáculo, ou residir no santo monte, Salmo 15:01. Eu não sei como foi que Deus deu a resposta a Davi, mas que ela veio como um soco no rosto de muita gente, isso veio. Se a nossa vida não estiver dentro desta palavra, estamos distante de Deus.

O QUE É PRECISO PARA IR MORAR COM DEUS:
– ANDAR COM SINCERIDADE, SER INTEGRO; as palavras pronunciadas por nossos lábios têm que ser o nosso modo de vida, não pode haver titubeação entre aquilo que falamos, é o que vivemos, e, tudo, tem que ser com sinceridade de alma, a expressa veracidade do nosso Ser, Falarmos o que de fato vermos e, que temos plena certeza, não aquilo que outros, fofocam.

– SER PRATICANTE DA JUSTIÇA: isto é, não usar nada para se favorecer se não for justo, não puxar a brasa para a sardinha de ninguém se não merecer, não se inclinar para um lado, só porque com o outro tem alguma desavença, melhor, a mesma coisa que eu faço para com os meus, eu devo fazer para com os outros. Falar sempre a verdade: ainda que alguns não gostem, ou, até se isto venha me complicar; o que é justo tem que ser espelho da minha alma, e, isto tem que está no profundo do coração, qualquer vestígio de mentira precisa ser expelido para distante de mim, impor, fazer prevalecer o que é certo, independente de qual seja a situação (Salmo 15:02)

Não usar a sua língua para difamar a ninguém; ou seja, não falar mal da vida de outros, não fazer o mal ao seu próximo, mesmo que encurralado, esperar Deus fazer a justiça; jamais emprestar a sua boca para maldizer a alguém; não aceitar que outra pessoa afronte o seu próximo. (Essa é boa) se, nós vermos alguém sendo afrontado e aceitarmos isto, estamos longe de Deus (Salmo 15:03).

Aquele que fica atento para se afastar do mal, que se mantém longe do que foi banido da sociedade, que não vira cúmplice da maldade, do erro, do engano, que despreza os que usam de má fé, dos que armar emboscada para prender o inocente.nMas, Aquele que dá honra; o devido valor àqueles que temem a Deus; que anda diante Dele, aquele que, mesmo sendo injustiçado, não muda de ideia para agradar a ninguém, ou seja, que mantém firme o seu caráter em todas as circunstâncias seja onde for; ainda que, lhes apontem, injustamente, a sua palavra sempre terá verdade; aquele que anda na sinceridade do seu coração e na pureza de alma (Salmo 15:04).

Aquele que não ajuda a ninguém por ganância, não empresta dinheiro a juros visando beneficiar-se do que é de outros, nem recebe propina, suborno; que não faz acordo para prejudicar o inocente, que não age com injustiça, não usa de dolo. Quem assim procede permanece firme, e por mais que as tempestades lhe sobre venha, esta pessoa não será abalada, porque o andar dela está no centro da vontade de Deus (Salmo 15:05).

Assim tem que Ser um Cidadão dos Céus aqui na terra, quem age deste jeito, já comprou passaporte para morar com Deus.

Agora pergunto: Será que nós estamos dentro destas respostas? Será que a nossa vida condiz com o que falamos, escrevemos, fazemos? As pessoas que nos conhecem podem afirmar que vivemos o que dizemos? O nosso testemunho diante de Deus e diante dos homens revela o caráter de Deus? Há justiça em nós ao ponto da mesma coisa que queremos para os nossos filhos, queremos para os filhos do irmão? Vemos o irmão sendo afrontado e fazemos alguma coisa? Há justiça em nossos atos, há veracidade nas nossas palavras? Mentimos por alguma coisa? Já fizemos vistas grossas em alguma atitude errada porque nos favoreceu?

Reflita… Deus agora sonda o teu coração.
É Hora de Mudar!

Pra. Elza Amorim Carvalho

Por Litrazini


Graça e Paz