sexta-feira, 22 de julho de 2016

O DEBATE SOBRE O PERDÃO

O Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados. (Marcos 2.10)

Marcos relata a tocante história do paralítico que foi curado e perdoado. Carregado por quatro amigos, ele estava impedido pela multidão de chegar até Jesus. Então seus amigos fizeram uma abertura no telhado da casa, pela qual transportaram o homem em sua maca.

Para surpresa de todos, em vez de declará-lo curado, Jesus o declarou perdoado, pois cura e perdão eram duas bênçãos geminadas do reino messiânico.

Os mestres da lei ali presentes ficaram indignados e disseram: “Por que esse homem fala assim? Está blasfemando! Quem pode perdoar pecados, a não ser somente Deus?” (v. 7).

Em resposta, Jesus traçou um paralelo entre as duas bênçãos, e acrescentou que primeiro o declarou perdoado porque queria que as pessoas soubessem que ele tinha autoridade para perdoar pecados. Só então curou o paralítico, que se levantou diante de todos, para espanto de todos.

Pouco depois, Lucas registra um incidente semelhante. Jesus permitiu que uma prostituta o ungisse com perfume, lhe molhasse os pés com lágrimas e os cobrisse de beijos. Quando ele a declarou perdoada, os convidados do jantar disseram entre si: “Quem é este que até perdoa pecados?” (Lc 7.49).

Assim, em duas ocasiões distintas Jesus perdoou o pecado das pessoas dizendo “seus pecados estão perdoados”. Em ambos os casos os espectadores reconheceram as palavras de Jesus como mais que uma declaração; eles as entenderam como uma absolvição. E nas duas situações as testemunhas ficaram escandalizadas, pois sabiam que ninguém senão Deus poderia perdoar pecados.

“… descobriram o telhado onde estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico. E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados. E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corações, dizendo: Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? E Jesus, conhecendo logo em seu espírito que assim arrazoavam entre si, lhes disse: Por que arrazoais sobre estas coisas em vossos corações? Qual é mais fácil? dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados; ou dizer-lhe: Levanta-te, e toma o teu leito, e anda? ...”  Marcos 2.1-12

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini
Graça e Paz