terça-feira, 12 de julho de 2016

O SENTIDO DA VIDA

Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo homem (Eclesiastes 12:13).

Quando o rei Salomão, um homem de sabedoria e experiência, completou o livro de Eclesiastes, expressou sua conclusão com as palavras acima.

Talvez nós não entendamos imediatamente o porquê. Então pense na generalizada e lamentável “perda de valores” na sociedade, ou no questionamento dos dias atuais acerca do sentido das coisas e da falta de orientação.

Estas frases escondem uma série de problemas que dizem respeito a todos nós: o egoísmo, a frieza nas relações humanas, a crueldade, o crime, os atos de terrorismo. Se alguém não se sente mais seguro nas ruas ou nos transportes públicos à noite, sabe o que significa.

O mundo se tornou um lugar muito desconfortável. Para reconhecer isso, não é preciso viver em uma área de crise.

As pessoas estão clamando por direção. Onde pode ser encontrada?
Se os cristãos transmitirem os pensamentos de Deus a seus semelhantes, como é seu dever, e acima de tudo vivê-los por si próprios, não poderia isso contribuir para a resposta a esta pergunta?

Tomemos o ponto central de Salomão: reverência para com o nosso onipotente e onipresente Deus.
Esse é o princípio da sabedoria (O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução. Provérbios 1:7). Então o mundo seria muito diferente.

Quem mostra respeito por Deus leva a sério o que Ele diz.

O mandamento “Ame o seu próximo como a si mesmo” tocaria uma nova nota em nosso mundo, embora não seja de todo nova!

E o que Salomão não foi capaz de dizer (ou seja, como guardar os mandamentos de Deus) encontramos no Novo Testamento. A solução para problemas como o sentido da vida ou a falta de orientação pode ser encontrada em Jesus Cristo. Tudo depende disso.

Extraído do devocional BOA SEMENTE

Por Litrazini

Graça e Paz