segunda-feira, 19 de setembro de 2016

COMO É DEUS?

AW Tozer escreveu: "'Como é Deus?’ Se por essa pergunta queremos dizer 'Como é Deus em si mesmo?’ Não há resposta. Se queremos dizer 'O que Deus tem revelado sobre si mesmo que a razão reverente possa compreender?' Há, acredito, uma resposta tanto plena quanto satisfatória."

Tozer está certo quando afirma que não podemos saber como Deus é em relação a si mesmo. O livro de Jó declara: "Porventura, desvendarás os arcanos de Deus ou penetrarás até à perfeição do Todo-Poderoso? Como as alturas dos céus é a sua sabedoria; que poderás fazer? Mais profunda é ela do que o abismo; que poderás saber?" (Jó 11:7-8).

No entanto, podemos perguntar o que Deus revelou sobre si mesmo em sua Palavra e na criação que "a razão reverente" possa compreender.

Quando Moisés foi dirigido por Deus para ir ao faraó egípcio e exigir a libertação dos israelitas, Moisés perguntou a Deus: "Disse Moisés a Deus: Eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?" (Êxodo 3:13).

A resposta que Deus deu a Moisés foi simples, mas muito reveladora: "Disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós outros" (Êxodo 3:14). O texto hebraico no versículo 14 diz literalmente: "Eu sou quem sou."

Este nome se refere ao fato de que Deus é pura existência, ou o que alguns chamam de pura realidade. A pura realidade é aquilo que EXISTE sem a possibilidade de não existir. Dito de outra forma, muitas coisas podem ter existência (por exemplo, seres humanos, animais, plantas), mas só uma coisa pode ser existência. Outras coisas têm "ser", mas apenas Deus é o Ser.

O fato de que somente Deus é o Ser leva a pelo menos cinco verdades sobre como é Deus - que tipo de ser Ele é.

EM PRIMEIRO LUGAR, SÓ DEUS É UM SER AUTO-EXISTENTE E A PRIMEIRA CAUSA DE TUDO O QUE EXISTE. João 5:26 diz simplesmente: "o Pai tem vida em si mesmo." Paulo pregou: “Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais” (Atos 17:25).

EM SEGUNDO LUGAR, DEUS É UM SER NECESSÁRIO. Um ser necessário é aquele cuja inexistência é impossível. Só Deus é um ser necessário; todas as outras coisas são seres contingentes, o que significa que poderiam não existir. No entanto, se Deus não existisse, então nada mais existiria. Só Ele é o ser necessário pelo qual tudo mais atualmente existe – esse é um fato que Jó declara: "Se Deus pensasse apenas em si mesmo e para si recolhesse o seu espírito e o seu sopro, toda a carne juntamente expiraria, e o homem voltaria para o pó" (Jó 34:14-15).

EM TERCEIRO LUGAR, DEUS É UM SER PESSOAL. A palavra pessoal, neste contexto, não descreve a personalidade (por exemplo, engraçado, extrovertido, etc.); pelo contrário, significa "ter intenção." Deus é um ser intencional que cria e dirige eventos de acordo com a sua vontade. O profeta Isaías escreveu: "Lembrai-vos das coisas passadas da antiguidade: que eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade" (Isaías 46:9-10).

EM QUARTO LUGAR, DEUS É UM SER TRINO. Esta verdade é um mistério, mas a toda a Escritura e a vida em geral atesta a este fato. A Bíblia articula claramente que há um só Deus: "Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR" (Deuteronômio 6:4). Entretanto, a Bíblia também declara que há uma pluralidade de Deus. Antes de Jesus ascender ao céu, Ele ordenou a seus discípulos: "Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo" (Mateus 28:19). Observe o "nome" singular no versículo; ele não diz "nomes", o que iria transmitir três deuses. Há um nome que pertence às três Pessoas que compõem a divindade.

A Escritura em vários lugares se refere claramente a Deus Pai, a Deus Filho (Jesus) e a Deus o Espírito Santo. Por exemplo, o fato de que Jesus possuindo auto-existência é a primeira causa de tudo é indicado nos primeiros versículos de João: "Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens" (João 1:3-4). A Bíblia também diz que Jesus é um ser necessário: "Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste" (Colossenses 1:17).

EM QUINTO LUGAR, DEUS É UM SER AMOROSO. Da mesma forma que podem existir muitas coisas, mas só uma coisa pode ser existência, as pessoas e outros seres vivos podem possuir e experimentar o amor, mas só uma coisa pode ser amor. Primeiro João 4:8 faz a afirmação ontológica simples: "Deus é amor".

COMO É DEUS? Deus é o único que pode dizer: "eu sou o que sou." Deus é pura existência, auto-existente e a fonte de tudo aquilo que possui existência. Ele é o único ser necessário, é proposital/pessoal e possui tanto unidade quanto diversidade.

Deus também é amor. Ele lhe convida a buscá-lo e descobrir o amor que Ele tem por você em sua Palavra, a Bíblia, e na vida do Seu Filho Jesus Cristo, aquele que morreu pelos seus pecados e fez um caminho para que você pudesse viver com o Senhor por toda a eternidade.

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini

Graça e Paz