terça-feira, 20 de setembro de 2016

POR QUE DEUS DÁ PROSPERIDADE AOS MAUS?

(1) O QUE É PROSPERIDADE NA BÍBLIA?
Geralmente costumamos associar a prosperidade a ter uma vida financeira abastada. Sendo assim, quando olhamos alguém que tem boa casa, bom carro, uma vida financeira abastada, costumamos logo concluir que essa pessoa é uma pessoa próspera e abençoada por Deus. No entanto, será que a prosperidade de Deus se mede pelos bens que uma pessoa tem?

Analisando a Bíblia, gostaria de pegar como exemplo um homem que foi muito próspero. Ele foi certamente o homem mais próspero que já pisou sobre a terra. Esse homem chegou a declarar algo incrível: «E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça» (Lucas 9.58 – ACF). O homem mais próspero da Bíblia não tinha em sua“conta corrente” muitos bens materiais, era pobre! Isso nos leva a perceber que a  prosperidade bíblica está muito além de ter bens!

Da mesma forma houve um rapaz que é mencionado na Bíblia e que era muito rico. No entanto, diante do chamado de Jesus, veja a reação dele: «E quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me»(Lucas 18.22 – ACF). A minha pergunta é: esse rapaz era próspero? Ele tinha muitas riquezas, mas rejeitou a maior riqueza: Jesus. Logo, ele não era próspero! Ele era apenas um jovem rico e nada mais.

(2) MAS POR QUE DEUS PERMITE QUE OS MAUS SEJAM MAIS RICOS QUE MUITOS BONS?
Essa é uma questão difícil. Mas como vimos, a prosperidade de Deus não é medida por quantidade de bens. Os maus também podem ser esforçados e conseguir bens como fruto de seu trabalho ou mesmo podem ser trapaceadores para adquirir as suas riquezas. 

Já os bons, esses devem ser tal qual como o apóstolo Paulo ensinou: «Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho» (Filipenses 4.11 – ACF). Os servos de Deus devem aprender a servir a Deus com o mesmo empenho e alegria, tendo ou não bens e riquezas. O crente pode se esforçar e ter muitos bens como fruto de seu trabalho, mas não será isso que apontará para a sua verdadeira prosperidade.

(3) SERÁ QUE OS MAUS SÃO REALMENTE PRÓSPEROS?
Existiu um homem na Bíblia que questionou algo semelhante, ele se chamava Asafe. Certa vez ele disse:«Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios» (Sl 73.3 – ACF) Pois eu invejava os arrogantes, ao ver a prosperidade dos perversos.Além de fazer essa constatação, Asafe chegou quase a se desviar da sua fé por causa disso: «Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos» (Salmos 73.2 – ACF). 

Asafe estava como você, olhando os maus focada em sua prosperidade material, como se isso fosse a única prosperidade que uma pessoa pudesse ter. Mas, felizmente, ele refletiu e conseguiu alcançar a verdade de Deus sobre este tema: «Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles»(Salmos 73.17 – ACF). 

O que os maus colherão em suas vidas? O que poderão fazer com suas riquezas após as suas mortes? As suas riquezas poderão subornar o Deus todo poderoso? Ou comprar a eles um lugar no paraíso? Ou ainda, as suas riquezas poderão comprar o julgamento de Deus que virá sobre eles?

Certamente que não! É por isso que homens malignos e que são vistos como prósperos, na realidade tem a menor de todas as prosperidades, o dinheiro!

Por fim, gostaria de deixar claro que não há problema em os servos de Deus buscarem a melhoria de suas vidas, buscarem prosperidade financeira. Deus também nos abençoa com a prosperidade financeira. No entanto, nunca podemos achar que sermos abastados é um indicativo de que somos prósperos. Prosperidade bíblica é muito mais do que isso!

André Sanchez

Por Litrazini

Graça e Paz