sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

QUEM NOS SEPARARÁ DO AMOR DE CRISTO?

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? (Rm. 8.35)

PROVAS GERAIS DO AMOR DE DEUS:
A entrega de Cristo Rm.8.32
Justificação Rm.8.33
Liberdade sobre a acusação Rm.8.34

Todos devem ter sua própria convicção do amor de Deus individualmente, Paulo tinha sua convicção e em Rm.8.35, fala de coisas que passou e passaria que provam que nada faria que Cristo deixasse de amá-lo.

PROVAS PESSOAIS DO AMOR DE DEUS EM PAULO Rm.8.35

TRIBULAÇÃO:
Paulo passou por tribulações em Filipo e Tessalônica, entre outros lugares (At.16 e At.17, ver ainda II Co. 7.5), mas Cristo não deixou de amá-lo.

ANGÚSTIA:
Angústia fala de problemas emocionais, e Paulo os teve (II Co. 2.4 e II Tm.4.11), mas Cristo não deixou de amá-lo.

PERSEGUIÇÃO:
Uma constante para Paulo (At.17 e At.21.27ss.), mas Cristo não deixou de amá-lo.

FOME:
Fome fala de necessidade, Paulo passou por isto (Fl.4.12 e II Co.4.11), mas Cristo não deixou de amá-lo.

NUDEZ:
Nudez fala de privação de algo, que Paulo viveu e sentiu (II Co.4.11 e II Tm.4.11, além de Fl. 4.12), mas Cristo não deixou de amá-lo.

PERIGO:
Paulo foi a Jerusalém, sabendo dos perigos que o esperavam (At.21.7ss.), mas Cristo não deixou de amá-lo.

ESPADA:
Espada é sinônimo de morte violenta, a qual Paulo passou (II Tm.4.6-8), diz a História que Paulo morreu violentamente em Roma, e mesmo na morte Cristo não deixou de amá-lo.
Nas experiências amargas que passamos, Deus nos prova seu amor.

Mateus 28:20 ...E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.
João 3.16  Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Transcrito Por Litrazini
Graça e Paz