sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

A CAUSA FOI UM GRANDE AMOR

“Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, – pela graça sois salvos,” (Efésios 2.1-5)

Nesta breve passagem de Efésios, especialmente nos seus versículos 4 e 5 é declarada a causa da nossa eleição para a salvação: o grande, o infinito amor de Deus por nós.

O pecado não foi capaz de anular o amor de Deus por aqueles que ele pretende salvar para participarem deste mesmo amor que há na natureza divina.

A eleição não se trata portanto de um projeto mecânico, de uma escolha baseada em princípios que levem em conta o nosso mérito e importância para Deus.

Ao contrário, pois como se declara em nosso texto, toda a humanidade, inclusive os eleitos, se encontram numa completa miséria e desgraça em relação ao seu estado espiritual, em razão dos seus delitos e pecados.

Na verdade, mais do que em estado de miséria, pois todos, sem serem vivificados por Cristo, acham-se mortos espiritualmente e sob uma maldição de condenação eterna.

Então o apóstolo declara final e triunfalmente no verso 5: “pela graça sois salvos”, ou seja, a causa da eleição é a graça, o amor, o favor e a misericórdia de Deus para com pecadores que mereciam, sem qualquer exceção, a condenação eterna debaixo do seu justo juízo contra o pecado e o pecador.

E a grande prova de que a causa foi o amor, e por este modo como o amor se comprovou em ter o próprio Deus sofrido e morrido em nosso lugar numa cruz carregando sobre Si os nossos pecados, revela de modo muito claro e direto qual era a nossa completa miséria e impotência para que fôssemos eleitos por algo de bom e especial que Deus tivesse visto em nós, indignos pecadores.

Assim, Cristo teve que tomar o nosso lugar, para que pudéssemos receber a graça da nossa eleição para que pudéssemos ser salvos por Ele.

Graças e glórias eternas então, somente ao Seu grande Nome!

Pr Silvio Dutra

Por Litrazini

Graça e Paz