domingo, 12 de fevereiro de 2017

A FÉ VEM DE DEUS

Então lhe perguntaram: “O que precisamos fazer para realizar as obras que Deus requer?” Jesus respondeu: “A obra de Deus é esta: crer naquele que ele enviou”. (João 6.28-29)

A Bíblia toda concorda a respeito do que significa servir a Deus.

As Escrituras estabelecem firmemente que, se desejamos servi-lo, devemos crer naquele a quem o Pai enviou.

Se desejamos saber como receber a graça de Deus, como abordá-lo, como pagar pelos nossos pecados e receber perdão por eles e como escapar da morte, então devemos fazer o que Deus quer e crer em Cristo.

Nessa passagem, Cristo nos diz abertamente o que devemos fazer – crer.

A fé é a obra que devemos realizar. Porém, a fé também é chamada de obra de Deus.

Posteriormente, Cristo nos diz como podemos crer, pois ninguém pode crer por conta própria.

“Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, não o atrair” (Jo 6.44).

Ele também diz: “Ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai” (Jo 6.65).

Pois a fé é uma obra divina que Deus nos pede para fazer. Mas, ao mesmo tempo, Deus precisa dar-nos fé, pois não podemos crer por nós mesmos.

Que passagem maravilhosa! Como um raio, ela atinge toda sabedoria e justiça, toda lei e mandamento, até a lei de Moisés. Ela apresenta diante de nós uma obra diferente – uma obra que está acima e além de nós.

Não somos capazes de compreender Cristo com nossos pensamentos ou com nossa razão.

Portanto, a fé não pode ser a nossa própria obra.

Nós somos atraídos a Cristo, mesmo não podendo senti-lo nem vê-lo.

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz