domingo, 2 de julho de 2017

O QUE FAZER PARA ENTRAR NO REINO DO CÉU?

E a multidão o interrogava dizendo: Que faremos, pois ?E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, que reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, que faça da mesma maneira. Lc. 3.10,11

Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto e recolhas em casa os pobres desterrados? E vendo o nu, o cubras e não te escondas daquele que é da tua carne.
Então, romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante da tua face, e a glória do Senhor será a tua retaguarda.


Então, clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui; acontecerá isso se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo e o falar vaidade; e, se abrires a tua alma ao faminto e fartares a alma aflita, então, a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia (Is.58.7-10)

Quando o jovem rico interrogou Jesus a respeito da salvação, Jesus Cristo disse: Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe. Lc.18.20)

Jesus Cristo disse que o jovem rico deveria seguir a lei do Sinai. Ao final de suas palavras, Jesus disse: Ainda te falta uma coisa: vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres e terás um tesouro no céu; depois vem e segue-me (Lc.18.22)

Jesus Cristo não pediu as riquezas do jovem rico para si. Jesus Cristo disse que o jovem rico deveria entregar suas riquezas aos pobres.

Para um cristão alcançar a salvação não é necessário que ele entregue todas as suas riquezas aos pobres. A história do jovem rico é uma situação específica.

A Bíblia, porém, deixa claro, que um cristão deve ajudar em muito, de forma rica, as pessoas pobres. Defendei o pobre e o órfão; fazei justiça ao aflito e necessitado. Livrai o pobre e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios (Sl. 82.3,4)

Lázaro morreu pobre, mas Lázaro era um homem fiel aos mandamentos da lei do Sinai. Lázaro foi levado pelos anjos ao Céu.

O rico avarento e amante do luxo e das riquezas, que desprezou a lei do Sinai, está no inferno até hoje; atormentado por chamas, fogo e enxofre e atormentado por todos os demônios. (Lc. 16.19-31) 

Jesus ensinou o povo a seguir a lei do Sinai e a ouvir a voz dos profetas. Disse-lhe Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos (Lc 16.29)

Cláudio Ribeiro Melo.

Por Litrazini

Graça e Paz