segunda-feira, 14 de agosto de 2017

SANGUE NO CHÃO OU NO CORAÇÃO?

A terra estava manchada de sangue. Pendurado numa cruz estava o corpo morto de um homem. Ele havia sido condenado à pior pena de morte que o homem já inventou: a crucificação. A cruz era ao mesmo tempo lugar de tortura e de morte. A pessoa ficava horas ali pendurada, vendo suas forças acabarem lentamente, enquanto todo seu corpo sofria dores terríveis.

A cruz se destinava aos piores criminosos, àquelas pessoas que cometiam crimes terríveis. Mas Aquele homem não era um criminoso. Seu único crime foi amar a humanidade e ensinar a ela o caminho para Deus. Ele sofreu, a fim de livrar o homem de um sofrimento ainda maior. Ele que tantas vezes havia curado os enfermos, estava agora sofrendo uma profunda dor física e emocional. Ele ensinou a respeito do perdão, mas foi condenado como um criminoso. Ele ensinou a respeito do amor, mas foi vítima do ódio das pessoas. Ele ensinou a respeito da paz, mas foi visto como alguém perigoso.

Aos pés da cruz estava seu sangue. Sangue inocente. Sangue puro. Sangue derramado para mudar a história.

Aquele sangue foi derramado na terra, mas seu alvo era outro: o coração dos homens. Seu objetivo era purificar o coração do pecador. João, o discípulo amado disse: “Se, porém, andarmos na luz, assim como Ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, Seu Filho, nos purifica de todo pecado” (I João 1:7).

O sangue de Jesus é o único meio de libertar o pecador da condenação eterna. Nada que o homem fizer será o suficiente para conseguir isso.

As boas obras, as esmolas, as obras de caridade: nada pode resolver o problema do pecado.  Nenhum sacrifício, nenhum voto, nenhuma penitência pode também libertar o homem.

Também de nada adianta freqüentar uma Igreja, cumprir seus rituais e normas. Isso também não pode resolver o problema do pecado no seu coração. Você pode até ser uma pessoa boa, caridosa, viver cercado de amigos, ser bom para seu cônjuge, para seus filhos, para seus pais. Tudo isso é bom, mas não pode resolver o problema do pecado.

De nada adianta você saber que o sangue de Jesus foi derramado na terra, se você não permitir que ele seja derramado em seu coração, a fim de dar-lhe uma nova vida. O próprio Senhor Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6).

Se você quer ir até Deus, permita que o sangue de Jesus seja derramado em seu coração. Ele ama você e está pronto a lhe dar uma nova vida. Somente assim você terá a certeza de que será aceito por Deus e poderá receber uma nova vida. Caso contrário, aquele sangue ficará apenas no chão, e ali, ele não pode lhe dar nenhuma esperança.

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz