terça-feira, 7 de novembro de 2017

DECISÃO DE TOMAR A CRUZ.

"Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, dia após dia tome a sua cruz e siga-me" (Lucas 9.23). Não existe Discipulado sem cruz. Foi na cruz que o Senhor Jesus nos reconciliou com Deus o nosso Pai  (2 Co. 5.18,19).

Estar crucificado com Cristo é uma decisão. "Já estou crucificado com Cristo, já não sou eu quem vive, Cristo vive em mim..." (Gl. 2.19,20).

Jesus só viverá em você, se você estiver crucificado com Ele. Para os pecados que cometemos o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado (1 João 1.7).

Para a nossa velha natureza pecaminosa que herdamos de Adão só existe um remédio, uma solução - a Cruz de Cristo (Rm. 6.6).

O sacrifício de Jesus foi substitutivo, Ele é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo; porém, o sacrifício de Cristo também foi inclusivo, Ele nos incluiu naquela Cruz. "Foi crucificado com Cristo o nosso velho homem..." (Rom. 6.6).

A nossa posição como discipulos de Jesus deve ser crucificado para o mundo e o mundo para nós.  "Mas longe de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo" (Gal. 6.14).

Quem vive assim não busca o aplauso dos homens, o reconhecimento deste mundo, busca somente a glória de Jesus.

Não existe cristianismo verdadeiro sem cruz. A Cruz é o centro da fé cristã. Discipulado é renúncia, é cruz, é morte do "eu," do ego. "Todo aquele que não renúncia a tudo o quanto tem não pode ser meu discipulo" (Lucas 14.33). 

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz