quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

JESUS – GERADO PELO PAI OU COETERNO COM O PAI?

“Porque a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, e ele me será por Filho” (Hb 1.5)

“HOJE TE GEREI” não significa ter sido criado, de vez que o Filho existe desde o princípio, isto é, antes de todas as coisas criadas (Jo 1.1,2, 14). O próprio Filho declara: “E, agora, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha comigo ANTES que o mundo existisse” (Jo 17.5).

Além de ser “o Filho de Deus” (único na relação com o Pai), Ele é o “Unigênito do Pai” (Jo 1.14), “Deus Forte” e “Pai da Eternidade” (Is 9.6).

Jesus não se tornou “o Filho de Deus” no seu nascimento. Daí haver sido chamado “Deus Forte” muito antes de vir à luz.

Jesus declara a sua eternidade também aqui: “Antes que Abraão existisse, EU SOU” (Jo 8.58). “Eu Sou” – também usado por Deus (Êx 3.14) é declaração de eternidade. Ele não foi nem seria. Ele é.

“TE GEREI” -… “Esse ter. 1 Rs 1.32-34, onde Davi assim fez com Salomão). A expressão em Hebreus 1.5 “refere-se à proclamação pública de Jesus como Filho de Deus e à sua unção como profeta, sacerdote e rei (ver Mt 3.12; At 13.33; Hb 1.5; 5.5; 7.28)” (Comentário da Bíblia de Estudo Pentecostal).

Pr. Airton Evangelista da Costa

Por Litrazini

Graça e Paz