sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

O DEUS DOS OPRIMIDOS

Por causa da opressão do necessitado e do gemido do pobre, agora me levantarei(Sl 12.5.)

SEM DÚVIDA, O salmista tinha na memória o livramento que Deus havia operado no Egito em favor do povo de Israel. Foi por isso que ele colocou na boca de Deus estas palavras: “Por causa da opressão do necessitado e do gemido do pobre, agora me levantarei” (Sl 12.5).

De fato, quando o rei do Egito submeteu os filhos de Israel à cruel escravidão e ordenou a todo o seu povo que lançasse no rio Nilo todo menino recém-nascido entre os judeus,

Deus ouviu o lamento deles e se levantou. Então, declarou a Moisés: “Por isso desci para livrá-los das mãos dos egípcios e tirá-los daqui para uma terra boa e vasta, onde manam leite e mel” (Êx 3.8). Esse poderoso livramento é mencionado em alguns salmos (Sl 66.5,6; 106.7-12; 135.8,9; 136.10-25).

O cuidado de Deus com os oprimidos não aparece apenas nos Salmos. O livro de Provérbios traz uma advertência muito séria: “Não explore os pobres por serem pobres, nem oprima os necessitados no tribunal, pois o Senhor será o advogado deles, e despojará da vida os que os despojarem” (Pv 22.22,23).

Mais adiante, lê-se que não se deve mudar de lugar os antigos marcos de propriedade nem invadir as terras dos órfãos, “pois aquele que defende os direitos deles é forte. Ele lutará contra você para defendê-los” (Pv 23.10,11).

O Novo Testamento também menciona que Deus coloca-se ao lado dos oprimidos, especialmente na Epístola de Tiago. Ali se lê que os ricos opressores devem chorar, tendo em vista a desgraça que lhes sobrevirá porque eles retiveram com fraude os salários dos seus trabalhadores e porque “o lamento dos ceifeiros chegou aos ouvidos do Senhor dos Exércitos” (Tg 5.4).

Retirado de Refeições Diárias com o Sabor dos Salmos. Editora Ultimato.

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz