quinta-feira, 19 de julho de 2018

COMO OS VERDADEIROS SERVOS AGEM

SERVIMOS A DEUS AO SERVIRMOS OS OUTROS

Jesus mediu a grandeza em termos de serviço, e não de posição social. Deus avalia nossa grandeza pela quantidade de pessoas que servimos, não pela quantidade de pessoas que nos servem. Isso é tão oposto à idéia de grandeza do mundo que é difícil compreender, quanto mais praticar. Nossa forma de servir revela nosso ministério, mas nosso coração de servo revelará nossa maturidade. Não é necessário nenhum talento especial para ficar após uma reunião e, coletar o lixo ou empilhar cadeiras.

Qualquer um pode ser servo. Caráter é a única coisa necessária

OS VERDADEIROS SERVOS ESTÃO À DISPOSIÇÃO PRA SERVIR – Eles não preenchem seu tempo com outras atividades que possam limitar sua disponibilidade. Querem estar prontos a servir imediatamente quando são chamados. Ser servo significa desistir do direito de controlar sua agenda e permitir que Deus a interrompa sempre que precisar. Os servos vêem interrupções como compromissos divinos para o ministério, e ficam felizes com a oportunidade de servir na prática.

OS VERDADEIROS SERVOS PRESTAM ATENÇÃO ÀS NECESSIDADES – Os servos estão sempre atentos a formas de ajudar os outros. Quando vêem uma necessidade, agarram a oportunidade de auxiliar, exatamente como a Bíblia nos ordena: Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé (Gl.6.10) Quando Deus põe alguém em situação de necessidade bem à nossa frente, ele está dando a oportunidade de crescermos como servos.

OS VERDADEIROS SERVOS FAZEM O MELHOR QUE PODEM COM O QUE TÊM À MÃO – Servos não dão desculpas, não deixam para a última hora, nem esperam circunstâncias melhores. A Bíblia diz: Se você ficar esperando as condições perfeitas, nunca fará nada.(Ec.11.4). Deus espera que façamos o que puder com o que temos e onde quer que estejamos. Um serviço não tão perfeito é sempre melhor que a melhor das intenções. Uma razão que impede muitas pessoas de servir é que elas temem não serem boas o suficiente para servir. Acreditaram na mentira de que servir a Deus é somente para pessoas altamente talentosas e bem sucedidas. Algumas igrejas fomentaram esse mito ao tornar a excelência um ídolo, o que faz pessoas com talentos comuns hesitarem em se envolver.

OS VERDADEIROS SERVOS FAZEM QUALQUER TAREFA COM IGUAL DEDICAÇÃO – O que quer que façam, os servos o fazem de todo o coração (Cl.3.23). O tamanho da tarefa é irrelevante. A única questão é: ela precisa ser feita? Jesus se especializou em tarefas servis, que todo o mundo tentava evitar, lavar pés, ajudar crianças, preparar o café da manhã e servir leprosos. Nada estava abaixo dele, porque ele veio para servir. Não foi apesar de sua grandeza que ele fez essas coisas, mas por causa dela, e ele espera que sigamos seu exemplo (Jo.13.15).

Pequenas tarefas muitas vezes demonstram um grande coração - Nosso coração de servos se revela em pequenos atos que outros nem pensam em fazer, como quando Paulo reuniu gravetos para acender um fogo a fim de que todos se aquecessem após um naufrágio (At.28.3). Ele estava tão exausto como qualquer outro, mas fez aquilo de que todos precisavam. Nenhuma tarefa está abaixo de nós quando temos coração de servo.

As grandes oportunidades estão normalmente camufladas entre as tarefas menores – As pequenas coisas da vida determinam as grandes. Não busquemos realizar grandes tarefas para Deus. Tão somente façamos as coisas não tão grandes, e Deus nos designará para qualquer coisa que ele queira que façamos. Mas antes de tentarmos o extraordinário tentemos servir normalmente (Lc.6.10-12). Sempre haverá mais pessoas dispostas a fazerem grandes coisas para Deus do que pessoas dispostas a fazer pequenas coisas.

OS VERDADEIROS SERVOS SÃO FIÉIS AO SEU MINISTÉRIO – Os servos concluem suas tarefas, cumprem suas responsabilidades, mantêm suas promessas e levam a cabo seus compromissos. Não deixam um serviço feito pela metade e não desistem quando perdem o incentivo. São confiáveis e dignos de crédito. A propósito, servos fiéis jamais se aposentam. Eles seguirão servindo fielmente enquanto viverem.  Podemos nos aposentar de nossa carreira, mas nunca nos aposentaremos de servir a Deus.

OS VERDADEIROS SERVOS MANTÊM A DISCRIÇÃO – Servos não se promovem nem chama a atenção para si mesmos. Em vez de agir para impressionar e se vestir para o sucesso, eles usam um avental de humildade para servir uns aos outros (I Pe.5.5).
A autopromoção e a atividade de servir não se misturam -  Os verdadeiros servos não agem pela aprovação e pelo aplauso dos outros. Vivem para uma platéia com uma única pessoa. Como Paulo disse: Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo (GL.1.10)

Você não achará muitos servos verdadeiros sendo o centro das atenções – Na verdade, sendo possível, eles evitam isso. Eles se satisfazem em servir silenciosamente nas sombras. José é um grande exemplo. Ele não atraiu a atenção para si, mas serviu discretamente a Potifar, a seu carcereiro, ao padeiro e ao copeiro de faraó, e Deus abençoou sua postura. Quando faraó o elevou a uma posição de importância. José ainda manteve o coração de servo, até mesmo com seus irmãos, que o haviam atraiçoado.

A notoriedade não significa nada para os servos verdadeiros, porque eles sabem a diferença entre ser proeminente e se importante. Existem vários atributos proeminentes no nosso corpo, sem os quais não poderíamos viver. As partes escondidas de nosso corpo é que soam indispensáveis. O mesmo ocorre com o corpo de Cristo. O serviço mais importante é, freqüentemente, aquele que não é visto (ICo.12.22-24).

Transcrito Por Litrazini
Graça e Paz