sexta-feira, 6 de julho de 2018

JESUS CRISTO, O GRANDE EU SOU


O evangelho de João prova, de forma cabal, a divindade de Jesus Cristo. Faz isso, usando dois expedientes. Primeiro, mostrando que ele tem os mesmos atributos de Deus e, segundo, provando que ele realiza as mesmas obras de Deus. Por isso, João seleciona em seu evangelho sete milagres de Cristo e também sete afirmações, onde ele se auto proclama o grande EU SOU. Vejamos:

Em primeiro lugar, EU SOU O PÃO DA VIDA (Jo 6.35). Jesus é o Pão vivo que desceu do céu, e quem dele se alimenta viverá eternamente. O pão da terra é apenas um símbolo de Jesus, o Pão do céu. Jesus é aquele que nutre nossa alma e sustenta nosso corpo. É por meio dele que vivemos, nos movemos e existimos. Nele temos rica e completa provisão para o tempo e para a eternidade.

Em segundo lugar, EU SOU A LUZ DO MUNDO (Jo 8.12). Jesus é a verdadeira luz que vinda ao mundo ilumina a todo homem. Ele é a luz do mundo porque tem luz própria. Ele não deriva sua luz de ninguém. Ele é a luz que prevalece sobre as trevas. Aquele que segue a Jesus não tropeça e sabe para onde vai. Como a lua nós, filhos de Deus, também brilhamos, mas não temos luz própria. Só somos luz do mundo na medida que refletimos, no mundo, a luz de Cristo. Só ele tem luz própria. Ele é o Sol da Justiça!

Em terceiro lugar, EU SOU A PORTA (Jo 10.9). Jesus é a porta da salvação, da libertação e da provisão. Há portas que quando o homem entra por elas, não consegue mais sair. São portas que prendem e conduzem à escravidão. Quem entra pela porta que é Jesus será salvo. Entra e sai. Tem plena liberdade. E ainda encontra pastagens, rica, plena e abundante provisão.

Em quarto lugar, EU SOU O BOM PASTOR (Jo 10.11). Jesus é o bom pastor e como bom pastor, ele dá a vida pelas suas ovelhas. Como o bom pastor morreu pelas suas ovelhas. Jesus é grande pastor que vive pelas suas ovelhas. Ele está à destra do Pai, como nosso pastor sacerdote. Ele apascenta o seu povo e intercede por ele. Como supremo pastor, Jesus voltará para as suas ovelhas, trazendo para elas o seu galardão. A ovelha que tem Jesus como pastor tem plena provisão. Nada lhe falta.

Em quinto lugar, EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA (Jo 11.25). Jesus disse para Marta em Betânia que ele é a ressurreição e a vida. Ele entrou nas entranhas da morte, arrancou a aguilhão da morte e matou a morte ao ressuscitar dentre os mortos como as primícias dos que dormem. Aquele que nele crê não morrerá eternamente, mas passou da morte para a vida. Agora a morte não tem mais a última palavra nem é o nosso último endereço. A morte foi vencida. Tragada foi a morte pela vitória!

Em sexto lugar, EU SOU O CAMINHO, E A VERDADE, E A VIDA (Jo 14.6). Jesus é o Caminho para Deus, por onde devemos andar, a Verdade absoluta que devemos crer e a Vida verdadeira que devemos viver. Ele não um caminho dentre muitos. Ele é o único, novo e vivo caminho para Deus. Ele não é uma verdade dentre tantas outras. Ele é a única verdade que sacia a nossa mente, aquieta a nossa alma e plenifica a nossa alma. Ele não é uma vida entre outras tantas. Ele é a vida. Ele tem vida em si mesmo e dá vida eterna a todos os que nele creem.

Em sétimo lugar, EU SOU A VIDEIRA VERDADEIRA (Jo 15.1). Jesus é a videira verdadeira e nós somos os ramos. Precisamos estar enxertados nele. Dele vem a seiva da vida. Dele vem os frutos que glorificam a Deus. Nosso propósito nessa união mística com ele é produzirmos muito fruto. Se não estamos produzindo esses frutos, somos podados pela tesoura de Deus, o Viticultor, a fim de produzirmos bons frutos. Assim como um ramo não tem vida em si mesmo fora do tronco, assim também, não temos vida à parte de Cristo. Ele é a fonte da vida. Ele é o manancial de onde jorra toda graça para o nosso viver. Jesus é o grande EU SOU, o Deus auto suficiente. Ele é tudo para nós. Nele, o grande EU SOU, temos vida e vida em abundância!

Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini
Graça e Paz